segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Inter bate o ABC em Natal e alcança quinta vitória seguida



Jogadores comemoram mais uma vitória, a 11ª neste Brasileirão
O duelo foi longe do Beira-Rio, mas o Internacional atuou como se estivesse em casa em Natal, onde venceu o ABC por 3 a 0 na tarde deste sábado, pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. Eduardo Sasha, D'Alessandro (pênalti) e William Pottker marcaram os gols que garantiram a quinta vitória seguida, que deixou o time a um ponto do líder América-MG (39 x 40 pontos). Na próxima sexta-feira (25/8), às 21h30, o adversário é o Paysandu, no Gigante.

Gol cedo para dar tranquilidade
Com a escalação repetida pela terceira vez consecutiva, o Internacional ditou o ritmo da partida desde os primeiros movimentos. A primeira boa chance foi criada aos 8min, em chute de William Pottker, da entrada da área, que passou muito perto da trave esquerda. Na sua segunda investida, aos 16min, abriu o placar no Estádio Frasqueirão: D'Alessandro bateu escanteio, a zaga afastou parcialmente e Eduardo Sasha encheu o pé para fazer 1 a 0.


Eduardo Sasha marcou o seu terceiro gol no campeonato

D'Ale amplia, de pênalti

O gol deu toda a tranquilidade para o Colorado impor o seu futebol e manter o controle da partida. Aos 28min, Pottker invadiu a área e foi derrubado por Eltinho. Pênalti claríssimo! D'Alessandro cobrou com precisão, no cantinho direito, e ampliou. Depois disso, o jogo esfriou um pouco, mas o Inter manteve a posse de bola e seguiu ocupando o campo ofensivo, sem ser ameaçado pelo ABC.


D'Alessandro é pura vibração depois de converter a penalidade máxima. Foi o seu 82º gol pelo Inter
Pottker faz 3 a 0
Logo na arrancada do segundo tempo, William Pottker aumentou ainda mais a vantagem colorada. Aos 5min, o atacante recebeu lançamento em profundidade de Cláudio Winck, entrou na área e chutou para a defesa parcial de Edson. No rebote, o próprio Pottker deu uma 'cavadinha' e tocou a bola por cima do goleiro para ampliar o escore. Foi o sétimo gol do atacante em 16 jogos.


Futuro papai, artilheiro William Pottker comemora gol homenageando a esposa grávida

Mesmo com o 3 a 0 no placar, o ímpeto do time de Guto Ferreira não diminuiu - esteve mais perto de marcar o quatro do que sofrer um gol. Aos 9min, Sasha recebeu passe no interior da área e bateu de primeira para a defesa salvadora de Edson. Pouco depois, Leandro Damião cabeceou e a bola saiu rente à trave esquerda. Aos 29min, Damião levou mais uma vez perigo no jogo aéreo, mas a bola saiu pela linha de fundo. Ao final do confronto, a comemoração foi grande entre os atletas e a torcida colorada no Frasqueirão! Mais três pontos na conta do Clube do Povo neste Brasileirão!

"O time encaixou. Estamos nos entrosando cada vez mais nesta sequência de jogos. De qualquer forma, vamos seguir trabalhando forte", disse William Pottker na saída do gramado.
Ficha técnica:

ABC (0): Edson; Cleiton, Márcio Passos, Eltinho (Levy) e Bocão; Anderson Pedra, Vitor Júnior (Erivélton), Zotti e Tatá; Fabinho e Nando (Dalberto).Técnico: Marcio Fernandes.

Internacional (3): Danilo Fernandes; Cláudio Winck, Klaus, Víctor Cuesta e Uendel; Rodrigo Dourado, Edenilson e D´Alessandro (Nico López); William Pottker (Carlos), Leandro Damião e Eduardo Sasha (Camilo). Técnico: Guto Ferreira.

Gols: Eduardo Sasha (I), aos 16min do primeiro tempo, D'Alessandro (I), de pênalti, aos 29min do primeiro tempo, William Pottker (I), aos 5min do segundo tempo.

Cartões amarelos: Eltinho, Bocão, Zotti (A); D'Alessandro (I).

Arbitragem: Felipe Gomes da Silva, auxiliado por Luiz H Souza Santos Renesto e Diogo Morais (Trio do Paraná).

Local: Estádio Frasqueirão, em Natal.

Fotos: Ricardo Duarte

Fonte: Site OFICIAL do INTER

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Inter bate Londrina e chega à quarta vitória seguida




Inter confirmou boa fase com mais uma vitória no Brasileirão

O Internacional arrancou com o pé direito no returno do Campeonato Brasileiro da Série B! Venceu o Londrina por 3 a 1 na tarde deste sábado (12/8), no Beira-Rio, com gols dos zagueiros Klaus (2) e Víctor Cuesta, e chegou aos 36 pontos, ocupando de forma isolada a vice-liderança. Foi a quarta vitória consecutiva do Colorado, que tem a melhor defesa, o melhor saldo de gol (+14) e o segundo melhor ataque da competição. O próximo desafio é contra o ABC, sábado (19/8), em Natal.

> Assista aos gols da partida

Inter domina a etapa inicial

Empurrado pela gigantesca torcida, o Inter se impôs desde os movimentos iniciais. Aos 3min, Víctor Cuesta disparou uma bomba da intermediária e quase marcou um golaço - a bola ganhou efeito, obrigando o goleiro a espalmá-la para escanteio. Aos 6min, Eduardo Sasha entrou na área e teve o pé travado pelo zagueiro, mas o árbitro preferiu não marcar o pênalti. O Londrina ameaçou aos 9min, quando o goleiro César fez ligação direta com o atacante Carlos Henrique, que invadiu a área e chutou cruzado, tirando tinta do poste direito.

O Colorado dominava amplamente o adversário e teve boas chances de marcar em duas jogadas pelo alto. Aos 17min, D'Alessandro cobrou escanteio e Klaus cabeceou à direita do gol paranaense, com perigo. Aos 21min, Cláudio Winck cruzou da direita e Leandro Damião cabeceou para fora. O Inter seguiu rondando a área do Londrina até o final da etapa, mas sem conseguir conclusões efetivas.

Cuesta abre o placar no comecinho do 2º tempo

Logo na largada do segundo tempo, a primeira explosão de alegria no Beira-Rio: D'Alessandro bateu falta da esquerda e Víctor Cuesta saltou mais alto que os zagueiros para desviar de cabeça. 1 a 0! Foi o terceiro gol do defensor argentino com a camisa do Clube do Povo.

Zagueiro Víctor Cuesta vibra com o primeiro gol

Aos 7min, um verdadeiro bombardeio colorado - Sasha tentou duas vezes do interior da área, mas o primeiro chute foi prensado com a zaga e o segundo foi salvo praticamente em cima da linha do gol por Reginaldo. Na sequência, Cláudio Winck arriscou o chute que foi defendido para escanteio. Na cobrança, D'Alessandro quase marcou gol olímpico, com a bola acertando o travessão!

Empate paranaense

O Londrina chegou com força aos 12min, mas o goleiro Danilo Fernandes cresceu para cima de Carlos Henrique e fez grande defesa. Aos 23min, porém, Bidía recebeu bom passe na área e igualou o placar.

Klaus marca duas vezes de cabeça: 3 a 1

Logo depois do empate, Nico López e Camilo entraram nos lugares de William Pottker e D'Alessandro, respectivamente. O Inter não se abalou e manteve a postura ofensiva. Aos 33min, Camilo cobrou escanteio com qualidade e Klaus apareceu como um raio na marca penal para cabecerar, com força, para o fundo do gol. 2 a 1! Aos 35min, Nico López cruzou e Damião cabeceou para a defesa salvadora de César.



Defensor e goleador: Klaus soma três gols pelo Inter
Aos 36min, praticamente uma reprise do segundo gol: Camilo bateu escanteio e Klaus, mais uma vez, cabeceou com precisão para ampliar. 3 a 1. Foi o terceiro gol do zagueiro pelo Inter e o de número 200 do 'novo' Beira-Rio. Com a força da sua bola parada, o Clube do Povo conquistava mais uma importante vitória em casa na busca pelo retorno à Série A.

Internacional (3): Danilo Fernandes; Cláudio Winck, Klaus, Víctor Cuesta e Uendel; Rodrigo Dourado, Edenilson e D´Alessandro (Camilo); William Pottker (Nico López), Leandro Damião e Eduardo Sasha (Felipe Gutiérrez). Técnico: Guto Ferreira.

Londrina (1): César; Reginaldo, Gustavo, Edson e Ayrton; Rômulo, Jardel, Artur, Thiago Lopes e Bídia (William Henrique); Carlos Henrique (Wellison). Técnico: Cláudio Tencati.

Gols: Víctor Cuesta (I), aos 3min do segundo tempo, Bidía (L), aos 23min do segundo tempo, Klaus (I), aos 33min e aos 36min do segundo tempo.

Cartões amarelos: Gustavo, Bidía (L); Rodrigo Dourado (I).

Total Público: 36.092.
Pagantes: 30.502.
Menores: 2.656.
Não pagantes: 2.934.
Renda: R$ 744.437,00.

Arbitragem: Savio Pereira Sampaio, auxiado por Jose Reinaldo Nascimento Junior e Daniel Henrique da Silva Andrade (trio do Distrito Federal).

Local: Beira-Rio.

Fonte: Site Oficial do INTER.

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Inter vence o Guarani em Campinas com gols de Sasha e Winck

O Internacional venceu o Guarani, em Campinas, na tarde deste sábado, por 2 a 0 e diminuiu a vantagem para o líder América-MG. Os gols foram marcados por Eduardo Sasha e Cláudio Winck. Com o resultado, o time colorado terminou o Primeiro Turno em segundo lugar com 33 pontos, a três pontos do líder América-MG. No próximo sábado, o Inter jogará em casa diante do Londrina na largada para o Segundo Turno do Brasileirão Série B. Foi a terceira vitória consecutiva do Inter sem sofrer gols. O time de Guto Ferreira tem a melhor defesa da competição.


Fotos: Ricardo Duarte

Sasha comemora o gol marcado diante do Guarani, em Campinas

Encontro de campeões brasileiros

A última rodada do Primeiro Turno reuniu dois campeões brasileiros da Série A: o Guarani, vencedor de 1978, diante do Internacional, campeão em 1975, 1976 e 1979. O Inter foi a campo com o retorno do meia D´Alessandro, que cumpriu suspensão automática na vitória diante do Goiás. O argentino retornou ao time na função de Camilo, que começou no banco. O restante da equipe foi a mesma que bateu os goianos por 3 a 0, na última terça-feira. Inter e Guarani não se enfrentavam desde 2010, quando, na ocasião, a equipe colorada venceu por 3 a 0.

Equilíbrio no início

O Guarani procurou pressionar nos primeiros instantes em lances de bola parada, mas a zaga colorada estava bem posicionada. Quando tinha a bola, o Inter tentava tocar rápido e buscar jogadas com Pottker, pela direita, e Sasha, pela esquerda. Aos poucos, a equipe de Guto Ferreira tentou impor uma marcação mais adiantada, a exemplo do que aconteceu nos jogos diante do Oeste e Goiás. Toda vez que Pottker tocava na bola, a torcida do Guarani vaiava forte o ex-jogador da rival Ponte Preta. Mas o equilíbrio e a marcação forte dos dois times dificultavam as conclusões.

Aos 15min, o Inter retomou uma bola, trocou passes até que D´Alessandro cruzou para Pottker cabecear pressionado para fora. O meia argentino, por sinal, buscava trabalhar na saída de bola, ao lado dos volantes, para dar início às jogadas. Enquanto isso, era Edenílson que se projetava bem à frente, tentado surpreender o adversário paulista tanto na marcação pressionada, quando na chegada junto aos atacantes.


William Pottker teve boa participação na vitória colorada em Campinas

Aos 23minutos, um lance preocupante. Bruno Nazário deu um carrinho em Klaus, que caiu. Na queda, o zagueiro colorado acidentalmente tocou com a chuteira no rosto de Bruno que sangrou bastante e precisou ser substituído por Luiz Fernando.

Inter na frente em Campinas

Aos 26min, Pottker não deu a mínima para as vaias dos bugrinos, recebeu na direita e cruzou na medida para Eduardo Sasha, que matou na área e chutou forte de pé direito sem chances para o goleiro. Foi o segundo gol de Sasha e a quinta assistência de Pottker na competição.

Com o gol, o Inter passou a dominar o jogo, mantendo marcação forte na frente e saindo em toques rápidos. Aos 31min, o Inter roubou a bola da defesa e acionou Damião na área. O centroavante tentou a conclusão de pé direito, mas Leandro Santos defendeu. O time de Campinas ainda tentou alguma pressão, mas estava amarrado pela ótima marcação colorada, comandada por Rodrigo Dourado, de grande atuação no primeiro tempo.

Largada para a etapa final com boas chances

Logo na largada para a segunda etapa, Damião quase ampliou. A 1min30seg, o centroavante deu grande arrancada, chegou na bola antes da zaga, driblou o goleiro, carregou em direção ao gol e quando chutou a zaga salvou em cima da linha. No rebote, Damião tentou de bicicleta, mas a bola foi pra fora.

Aos 10 minutos, Richarlison cobrou lateral para a área, Eliandro cabeceou forte e Danilo fez grande defesa pra escanteio. Aos 13min, o técnico Vadão fez a segunda mudança: entrou Kevin e saiu Betinho. Aos 15min, Damião recebeu na área e ajeitou de cabeça para D´Alessandro chutar forte de pé direito ao lado do gol com perigo.

Aos 17min, Pottker fez grande jogada pela direita e cruzou para Damião chutar por cima. Um minuto depois, o técnico Guto Ferreira fez a primeira mudança: saiu Sasha e entrou Camilo. Aos 19min, Pottker arriscou de fora da área por cima. Aos 22min, saiu Fumagalli e entrou Rentería, um dos heróis na conquista da primeira Libertadores colorada, em 2006.

Winck amplia para matar o jogo

O Inter acumulava chances, mas não conseguia marcar o segundo gol. O Guarani assustou aos 25min com um chute de fora da área, que passou perto do gol de Danilo Fernandes. Aos 28min, Guto tirou Damião para a entrada de Nico Lopez. A entrada de Nico foi fulminante. Aos 34min, o uruguaio recebeu de Winck na área, fez jogada sensacional, passando pelo zagueiro e devolvendo para Winck, de boa atuação, chutar de primeira e marcar o seu primeiro gol na competição. Festa colorada no Brinco de Ouro!


Winck marcou o segundo colorado diante do Guarani, em Campinas

A partir de então não se ouviram mais vaias campineiras a Pottker ou apoio dos torcedores locais. Só que se escutava no estádio do Guarani era a torcida colorada, em grande número, cantando o tradicional "oooooo, vamo, vamo, Inteeeeeeer!"

Aos 38min, saiu D´Alessandro para a entrada de Charles, aumentando o poder de marcação no meio-campo. Aos 39min, Rentería completou para o gol, mas Cláudio Winck salvou em cima da linha. Aos 44min, Nico fez outra grande jogada e cruzou para Camilo chutar de primeira por cima.


Torcida colorada fez a festa no Brinco de Ouro, em Campinas

Nos últimos minutos, o time ainda teve espaços para marcar o terceiro, mas não conseguiu. A torcida colorada pouco se importou. A vitória em Campinas já estava garantida.

Entrevistas Pós-jogo

"Estamos conseguindo uma sequência de resultados com desempenho. É um campeonato de resistência, de chegada, não de largada. Temos que manter isso, não ganhamos nada ainda e precisamos melhorar para alcançar o topo da tabela", avaliou o vice-presidente de Futebol, Roberto Melo.

"O grupo teve um comportamento exemplar. Marcou muito, e este espírito coletivo foi fundamental para chegarmos à vitória. Estão todos de parabéns.", elogiou o técnico Guto Ferreira.

Ficha Técnica

Guarani (0): Leandro Santos; Lenon, Genilson, Diego Jussani e Gilton; Evandro, Richarlison, Betinho (Kevin), Fumagalli (Rentería) e Bruno Nazário (Luiz Fernando); Eliandro. Técnico: Vadão.

Internacional (2): Danilo Fernandes; Cláudio Winck, Klaus, Víctor Cuesta e Uendel; Rodrigo Dourado, Edenilson e D´Alessandro (Charles); William Pottker, Leandro Damião (Nico Lopez) e Eduardo Sasha (Camilo). Técnico: Guto Ferreira.

Gols: Eduardo Sasha (I), aos 26min do 1ºt, Cláudio Winck (I), aos 34min do 2ºt .

Cartões amarelos: Evandro, Genílson (G), Uendel (I)

Arbitragem: Marcelo de Lima Henrique apita o jogo, auxiliado por Michael Correia e Carlos Henrique Alves de Lima Filho, trio carioca.

Local: Estádio Brinco de Ouro, em Campinas.

Fonte: Site Oficial do INTER

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Inter mostra qualidade e vence Goiás por 3 a 0



Inter conquistou a terceira vitória seguida em casa e assumiu a vice-liderança

Com uma atuação consistente em todos os setores do time, o Internacional venceu o Goiás por 3 a 0, chegou aos 30 pontos e assumiu a vice-liderança do Campeonato Brasileiro da Série B. Apesar de dominar no primeiro tempo, o Colorado marcou todos os gols na etapa final, com William Pottker, Leandro Damião e Carlos. O próximo jogo, o último do primeiro turno, é contra o Guarani, sábado (5/8), em Campinas.

> Assista aos gols da vitória

Noite de estreias

O duelo com os goianos marcou as estreias de Camilo e Leandro Damião, recentemente contratados pelo Clube do Povo. O time também contou com os retornos de Cláudio Winck, Víctor Cuesta e Rodrigo Dourado, que estavam suspensos na rodada anterior. Em contrapartida, D'Alessandro, suspenso, e Nico López, com um desconforto muscular, não puderam atuar. O Inter começou com: Danilo Fernandes; Cláudio Winck, Klaus, Víctor Cuesta e Uendel; Rodrigo Dourado, Edenilson e Camilo; William Pottker, Leandro Damião e Eduardo Sasha.


Torcida colorada deu show: jogou junto com o time

Inter melhor no 1º tempo

O Colorado tratou de se impor desde a saída de bola. Logo a 1min, Leandro Damião fez bom passe para Edenilson no interior da área, mas o volante teve dificuldade no domínio e acabou chutando fraco para a defesa do goleiro. Aos 7min, Camilo cobrou escanteio fechado e Klaus cabeceou para fora, com perigo. Aos 11min, Cláudio Winck recebeu na entrada da área e bateu por cima do travessão.

O vigor físico e a intensidade do time chamavam a atenção: cada lance era disputado com muita vontade pelos jogadores, sem que houvesse bola perdida. O Goiás, por sua vez, se fechava bem e apostava nas rápidas escapadas de Carlos Eduardo pelo lado direito. Aos 32min, Damião desviou de cabeça o cruzamento que veio da direita e a bola acertou a base da trave esquerda. Porém, a jogada já estava anulada por impedimento do centroavante. Aos 38min, Camilo bateu falta e William Pottker concluiu para o fundo do gol, mas o lance foi mais uma vez invalidado por impedimento. Aos 40min, Sasha apareceu como elemento surpresa na área e obrigou Marcelo Rangel a fazer boa defesa, para escanteio.

Pottker abre a contagem

O segundo tempo não poderia começar melhor. Aos 45seg, em uma bela jogada coletiva, o Inter fez 1 a 0. Uendel cruzou rasteiro para a área, Sasha desviou com o pé no meio do caminho e Leandro Damião finalizou para a defesa parcial de Marcelo Rangel. No rebote, William Pottker cabeceou com precisão para abrir o placar! Foi o sexto gol do atacante, agora artilheiro isolado do time no Brasileirão.


William Pottker assumiu a artilharia isolada do Inter no Brasileirão
Damião, estreante goleador

Aos 11min, Uendel cruzou, Sasha subiu com a zaga para o cabeceio e Carlinhos acabou colocando a mão na bola. Pênalti! E coube ao reestreante Damião a cobrança, que foi feita com muita qualidade, no ângulo esquerdo. O Colorado fazia 2 a 0 para a explosão de alegria no Gigante! Foi o gol de número 90 em 180 partidas do centroavante, que se consolida entre os maiores goleadores da história do Clube! É o maior artilheiro do Inter no século.


Leandro Damião beija a bola antes de bater o pênalti
O ímpeto colorado não diminuiu com a vantagem no placar. Além disso, mantinha o Goiás totalmente submisso à uma marcação que beirava a perfeição. O time goiano tinha sérias dificuldades para chegar à frente, e o goleiro Danilo Fernandes praticamente não foi exigido nos 90 minutos.

Aos 14min, William Pottker disparou uma bomba cruzada e Marcelo Rangel fez grande defesa. Um minuto depois, Cláudio Winck chutou de fora da área e a bola explodiu no travessão. Aos 19min, Pottker concluiu à queima-roupa para nova defesa providencial do goleiro goiano. Aos 29min, Felipe Gutiérez, que havia ingressado no lugar de Sasha, fez bom lançamento para Damião, que invadiu a área, brecou e chutou para a defesa salvadora de Rangel. Na sequência, o centroavante deixou o campo, muito aplaudido, para a entrada de Carlos.

Carlos amplia: 3 a 0

Aos 32min, Pottker entrou na área e, quando ía finalizar, foi derrubado pelo zagueiro. Mais um pênalti que o próprio Pottker cobrou e Rangel defendeu. Mas ainda havia tempo para o terceiro. Aos 38min, Felipe Gutiérrez tocou na medida para Pottker, que cruzou rasteiro para Carlos empurrar para o fundo da rede. 3 a 0! A noite foi de felicidade e bom futebol no Gigante!


Atacante Carlos também deixou a sua marca
Ficha técnica:

Internacional (3): Danilo Fernandes; Cláudio Winck, Klaus, Víctor Cuesta e Uendel; Rodrigo Dourado, Edenilson e Camilo (Diego); William Pottker, Leandro Damião (Carlos) e Eduardo Sasha (Felipe Gutiérrez). Técnico: Guto Ferreira.

Goiás (0): Marcelo Rangel; Tony (Saavedra), David Duarte, Alex Alves e Carlinhos; Pedro, Elyeser e Andrezinho; Carlos Eduardo, Junior Viçosa (Michael) e Léo Gamalho. Técnico: Argel Fucks.

Gols: William Pottker (I), aos 45seg do segundo tempo, Leandro Damião (I), de pênalti, aos 13min do segundo tempo, Carlos (I), aos 38min do segundo tempo.

Cartões amarelos: Alex Alves, Pedro, Carlos Eduardo, David Duarte (G); Rodrigo Dourado, Felipe Gutiérrez (I).

Púbico total: 35.391
Pagantes: 32.808
Menores: 2.026
Não pagantes: 557
Renda: R$ 544.445,00

Arbitragem: Paulo Roberto Alves Junior, auxiliado por Bruno Boschilia e Rafael Trombeta (trio do Paraná).

Local: Beira-Rio.

Fotos: Ricardo Duarte

Fonte: Site Oficial do INTER

quarta-feira, 26 de julho de 2017

Com boa atuação, Inter bate Oeste por 2 a 0



Sasha vibra: atacante abriu o caminho da vitória no Beira-Rio

Em noite de muita entrega em campo, bom futebol e apoio da torcida, o Internacional venceu o Oeste-SP por 2 a 0 e subiu para a quarta posição do Campeonato Brasileiro da Série B, com 27 pontos somados em 17 rodadas. Eduardo Sasha e Uendel marcaram os gols do importante triunfo no Beira-Rio.

> Câmera exclusiva: os gols da partida

O Colorado volta a atuar somente na próxima terça-feira (1/8), quando enfrenta o Goiás novamente no Gigante. O sócio e o torcedor que compraram ingresso para a partida contra o Oeste terão acesso livre no jogo da próxima semana (saiba mais).

Escalação com novidades

O time teve mudanças, principalmente em função das suspensões de Víctor Cuesta, Cláudio Winck e Rodrigo Dourado. Klaus assumiu a vaga na zaga e Fabinho foi aproveitado na lateral direita. No meio-campo, Charles foi o substituto de Dourado, e Edenilson, suspenso na última rodada, retomou a titularidade. No ataque, Eduardo Sasha ganhou chance junto a Nico López e Pottker. O Inter foi escalado com: Danilo Fernandes; Fabinho, Klaus, Danilo Silva e Uendel; Charles, Edenilson e D'Alessandro; William Pottker, Nico López e Eduardo Sasha.

Inter se impõe no Gigante

Empurrado pela torcida, o Inter tomou a iniciativa logo nos primeiros movimentos. Com toques rápidos no meio-campo, o time chegava com facilidade ao ataque e dava trabalho ao goleiro do Oeste. Aos 5min, Nico López avançou pela direita e tentou encobrir o camisa 1, mas Rodolfo estava atento e fez a defesa. Aos 10min, Eduardo Sasha pegou sobra no interior da área e chutou, de primeira, em cima do goleiro. Aos 18min, D'Alessandro cobrou falta e Charles cabeceou por cima do travessão. Aos 21min, Sasha desviou com pé o cruzamento de D'Ale que veio da esquerda e Rodolfo fez outra grande defesa.


Fotos: Ricardo Duarte

Sasha faz 1 a 0 para a alegria do povo colorado

Depois disso, o ímpeto colorado diminuiu um pouco, mas o Inter seguiu no controle da partida, sem correr riscos e buscando avançar ao ataque de maneira organizada. No finalzinho, voltou à carga com força. Aos 42min, William Pottker chutou cruzado e a bola passou muito próximo à trave esquerda. Aos 44min, o tão aguardado gol: Nico López cruzou na medida para Eduardo Sasha, de peixinho, empurrar a bola para o fundo da rede. Foi o 30º gol do atacante pelo Clube do Povo. O camisa 9 é também o maior goleador da história do novo Beira-Rio (reinaugurado em 2014), com 21 gols.

Uendel amplia na etapa final

No segundo tempo, o Inter manteve o vigor em campo, brigando pela bola em cada lance e insistindo na busca pelo segundo gol. E ele veio naturalmente. Aos 24min, após bate-rebate na área, Uendel chutou e acertou o travessão. Na sequência, Nico López tentou a conclusão e a bola acabou voltando para Uendel, que desta vez encheu o pé para acertar um chute rasteiro, cruzado e preciso. 2 a 0! Era tudo que o Colorado precisava.


Uendel marcou seu primeiro gol pelo Inter

Com a vantagem consolidada no placar, o Inter tratou de administrar o resultado. Não abriu mão de atacar quando tinha a bola, mas também não cedeu espaço para que o adversário esboçasse reação. O Oeste ameaçou somente aos 47min, em arremate de Rodrigo Sam que Danilo Fernandes defendeu com qualidade. Nada mais mudava a feliz noite no Beira-Rio!

Ficha técnica:

Internacional (2): Danilo Fernandes; Fabinho (Junio), Klaus, Danilo Silva (Léo Ortiz) e Uendel; Charles, Edenilson e D'Alessandro; William Pottker, Nico López e Eduardo Sasha (Felipe Gutiérrez). Técnico: Guto Ferreira.

Oeste-SP (0): Rodolfo; Willian Cordeiro, Rodrigo Sam, Leandro Amaro e Velicka (Daniel Borges)(Henrique); Lídio, Betinho e Mazinho; Jheimy (Alexandro), Danielzinho e Gabriel Vasconcelos. Técnico: Roberto Cavalo.

Gols: Eduardo Sasha (I), aos 44min do primeiro tempo, Uendel (I), aos 24min do segundo tempo.

Cartões amarelos: Nico López, D'Alessandro (I); Velicka, Daniel Borges, Sam, Lídio, Alexandro (O).

Pagantes: 18.357.
Menores: 1.214.
Não pagantes: 1.547.
Total Público: 21.118.
Renda: R$ 268.348,00.

Arbitragem: Claudio Francisco Lima E Silva (SE), auxiliado por Cleriston Clay Barreto Rios (SE) e Ailton Farias da Silva (SE).

Local: Beira-Rio.

Fonte: Site Oficial do INTER.

segunda-feira, 24 de julho de 2017

Inter sofre derrota em Goiânia

O Internacional foi derrotado por 2 a 1 pelo Vila Nova neste sábado, no Serra Dourada, em jogo válido pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. O time colorado largou atrás na etapa final, igualou o placar com um gol de pênalti de William Pottker, mas sofreu o segundo no final da partida. O resultado deixa o Clube do Povo na sexta posição, com 24 pontos.

O Inter agora terá dois jogos seguidos no Beira-Rio para buscar a reabilitação: diante do Oeste-SP, na próxima terça (ingressos estão à venda), e contra o Goiás, no dia 1º de agosto.


Foto: Ricardo Duarte



O jogo

Disputado com os portões fechados, ou seja, sem a presença de torcedores no Serra Dourada em virtude de punição imposta ao clube goaiano, o primeiro tempo foi de intensa luta pela bola. A forte marcação imposta por ambas as equipes tornou escassos os espaços em campo e raras foram as conclusões em gol.

Aos 10min, a bola foi alçada na área e Felipe Gutiérrez desviou de cabeça na tentativa de encobrir, mas a bola acabou saindo. Aos 14min, Alan Mineiro disparou o chute de longa distância e Danilo Fernandes fez a defesa em dois tempos, com tranquilidade. Aos 18min, Diego invadiu a área e, quando ía concluir, foi bloqueado pela defesa. Na sequência, a bola tocou na mão do zagueiro, mas o árbitro não marcou a penalidade máxima. O Vila Nova respondeu no lance seguinte, em chute de Moisés que desviou na zaga e foi defendido por Danilo, na sequência.

A etapa final começou equilibrada. Porém, aos 13min, Alípio abriu o placar para os donos da casa. Ato contínuo, Eduardo Sasha e Nico López entraram nos lugares de D'Alessandro e Diego. Pouco depois, o volante Juan ingressou na vaga de Felipe Gutiérrez.

Aos 24min, Sasha fez boa jogada, Uendel cruzou e, na tentativa de fazer o corte no interior da área, Mateus colocou a mão na bola. Pênalti marcado! William Pottker bateu no canto direito e converteu. 1 a 1. Foi o quinto gol do atacante com a camisa colorada. O Inter teve boa chance de virar aos 41min, em chute de fora da área de Juan que passou muito perto da trave esquerda.

Aos 45min, em rápido contra-ataque, Mateus invadiu a área e chutou na saída de Danilo Fernandes para fazer 2 a 1. Não havia mais tempo para evitar a derrota fora de casa.

Ficha técnica:

Vila Nova-GO (2): Luís Carlos; Maguinho, Alemão, Wesley Matos e Gastón; PH (Claudinei), Geovane, Mateus e Alan Mineiro; Alípio (Mateus Muller) e Moisés (Tiago Adan). Técnico: Hemerson Maria.

Internacional (1): Danilo Fernandes; Cláudio Winck, Danilo Silva, Víctor Cuesta e Uendel; Rodrigo Dourado, Fabinho, Felipe Gutiérrez (Juan) e D'Alessandro (Eduardo Sasha); Nico López (Diego) e William Pottker. Técnico Guto Ferreira.

Gols: Alípio (V), aos 13min do segundo tempo, William Pottker (I), de pênalti, aos 25min do segundo tempo, Mateus (V), aos 45min do segundo tempo.

Cartões amarelos: Víctor Cuesta, Cláudio Winck, Rodrigo Dourado, Joanderson (I); Geovane, Gastón (V). Expulsão: Geovane (V).

Arbitragem: Vinicius Furlan, auxiliado por Vitor Carmona Metestaine e Bruno Salgado Rizo (trio de São Paulo).

Local: Serra Dourada, em Goiânia.

Fonte: Site Oficial do INTER

quarta-feira, 19 de julho de 2017

Pottker marca no finalzinho e Inter vence Luverdense



William Pottker comemora, com Joanderson ao fundo, o gol marcado no finalzinho do jogo

Com gol de William Pottker, marcado aos 47min do segundo tempo, o Internacional venceu o Luverdense por 1 a 0 na noite desta terça-feira, no Beira-Rio, em jogo válido pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro Série B. O resultado deixou o time colorado com 24 pontos, na quinta posição, com a mesma pontuação do quarto colocado e a três de distância do líder.

O próximo desafio é no sábado (22/7), contra o Vila Nova. O duelo será disputado com os portões fechados no Serra Dourada em virtude de punição imposta ao time goiano.

Inter pressiona no 1º tempo
Com novidades no time - o retorno de Rodrigo Dourado e a presença do atacante Diego no lugar de D'Alessandro, que ficou no banco de reservas -, o Inter foi para cima desde os primeiros movimentos da partida. Aos 2min, William Pottker cruzou da direita e Nico López cabeceou para o fundo da rede, mas o gol foi anulado por impedimento. Aos 6min, Edenilson arriscou da entrada da área e Diogo espalmou providencialmente para escanteio. Logo depois, Diego bateu falta, Cláudio Winck desviou de cabeça e a bola passou perigosamente em frente ao gol.

O Colorado atuava praticamente o tempo todo dentro do seu campo ofensivo, rondando a área adversária. Aos 21min, Uendel cruzou e William Pottker pegou o chute de primeira - a bola ganhou muita velocidade e explodiu caprichosamente no poste direito. No minuto seguinte, Edenilson invadiu a área, mas chutou fraco para a defesa do goleiro. Aos 26min, Cláudio Winck disparou de longa distância e Diogo defendeu em dois tempos. Aos 37min, Víctor Cuesta apareceu no ataque para chutar, de fora da área, pela linha de fundo. Na reta final do primeiro tempo, a intensidade caiu um pouco e o time não conseguiu mais finalizar.

Só faltava a bola entrar

O segundo tempo começou e o panorama da partida se manteve: Inter pressionando e Luverdense se defendendo com praticamente todos os jogadores atrás da linha da bola. Aos 50seg, Nico López recebeu passe no interior da área e chutou prensado com a zaga, para escanteio. Aos 5min, Edenilson exigiu boa defesa de Diogo em arremate da entrada da área. Aos 12min, Winck cobrou falta por cima do travessão. Aos 17min, Nico López chutou cruzado e a bola raspou a trave esquerda.

O Inter teve boa chance de abrir o placar aos 18min, quando William Pottker concluiu, de dentro da área, para a defesa salvadora de Diogo. Aos 31min, D'Alessandro - que havia entrado no lugar de Felipe Gutiérrez - armou contra-ataque e tocou para Nico. O camisa 7 tentou novo chute cruzado e o goleiro defendeu. Aos 37min, Carlos, substituto de Diego, cabeceou por cima do travessão, com perigo. Aos 40min, Winck cabeceou para o fundo fo gol, mas o lance foi novamente anulado por impedimento.

A bola parecia mesmo não querer entrar. Aos 45min, o goleiro Diogo fez dois milagres e impediu o gol colorado: D'Alessandro cobrou falta, Víctor Cuesta cabeceou para a primeira grande defesa e, no rebote, Carlos chutou para Diogo operar outro milagre.
Pottker decide no apagar das luzes


Comemoração de Pottker no gol que decidiu a partida

Aos 47min, o momento crucial da partida: William Pottker recebeu na área passe de Joanderson e chutou para fazer 1 a 0. Muita comemoração dos jogadores e da torcida colorada, mas também muita reclamação por parte dos atletas do Luverdense, uma vez que o bandeirinha chegou a marcar o impedimento de forma totalmente equivocada na origem do lance. Porém, ainda com a bola rolando, o árbitro percebeu o erro do seu assistente, mandou a jogada seguir e validou o gol após muita confusão provocada pelo time adversário. Foram 13 minutos de paralisação até que o árbitro conseguisse confirmar que o gol fora legal. Mas nada mais tirava os três importantes pontos do Inter!

Ficha técnica:

Internacional (1): Danilo Fernandes; Cláudio Winck, Danilo Silva, Víctor Cuesta e Uendel; Rodrigo Dourado, Edenilson e Felipe Gutiérrez (D'Alessandro); Nico López (Joanderson), William Pottker e Diego (Carlos). Técnico: Guto Ferreira.

Luverdense (0): Diogo; Aderlan, Pablo, William e Paulinho; Moacir, Ricardo, Sérgio Mota (Marcos Aurélio) e Douglas Baggio (Ratão); Rafael Silva e Alfredo (Erik). Técnico: Junior Rocha.

Gol: William Pottker (I), aos 47min do segundo tempo.

Cartões amarelos: William, Sérgio Mota, Moacir (L); Cláudio Winck, William Pottker, Edenilson, D'Alessandro (I).

Total Público: 10.393. Pagantes: 8.882. Menores: 349. Não pagantes: 1.162. Renda: R$ 188.643,00.

Arbitragem: Igor Junio Benevenuto, auxiliado por Marcio Eustaquio S Santiago e Celso Luiz da Silva (trio de Minas Gerais).

Local: Beira-Rio.


Fotos: Ricardo Duarte

Fonte: Site Oficial do INTER

segunda-feira, 17 de julho de 2017

Derrota em Maceió

Colorados de Garanhuns marcaram presença mais uma vez na Arquibancada

O Internacional foi derrotado por 2 a 0 pelo CRB na tarde deste sábado, em Maceió, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. O resultado deixa o Colorado na sétima posição, com 21 pontos, a dois de distância do G4. Na terça-feira (18/7), às 21h30, o Inter recebe a Luverdense no Beira-Rio. Os ingressos estão à venda - clique aqui.


Foto: Ricardo Duarte



Escalação

Com exceção de Rodrigo Dourado, substituído por Charles em virtude de uma lesão, o Inter repetiu a escalação pela terceira partida consecutiva: Danilo Fernandes; Cláudio Winck, Klaus, Víctor Cuesta e Uendel; Charles, Edenilson, Felipe Gutiérrez e D'Alessandro; Nico López e William Pottker.

Partida morna

O primeiro tempo foi truncado, com muita marcação e raros espaços em campo. O Colorado controlou bem o adversário e não correu riscos, mas criou poucas oportunidades ofensivas. Aos 11min, Edenilson alçou a bola na área, a zaga cortou parcialmente e Felipe Gutiérrez apareceu para chutar por cima do gol. A equipe alagoana deu a resposta aos 18min, em cabeceio de Danilo Pires que saiu pela linha de fundo. Aos 26min, Charles quase abriu o placar: Nico López cruzou e o volante cabeceou para a boa defesa de Edson, que se esticou para agarrar a bola no cantinho direito.

Gol alagoano no finalzinho do 1º tempo

O duelo seguiu morno, sem que ninguém chegasse com perigo no ataque. Porém, em lance isolado, o CRB fez 1 a 0. Aos 44min, Diego tabelou com Zé Carlos, invadiu a área e chutou cruzado para deixar os donos da casa em vantagem.

Inter não evita derrota

O Inter tentou ser mais agressivo no ataque no segundo tempo, mas ainda encontrou dificuldade para finalizar. Aos 13min, um susto: Edson Ratinho escapou pela direita, entrou na área e disparou o chute que acertou a trave esquerda. Aos 27min, Ratinho voltou a ameaçar, em conclusão que passou perto da trave direita. No minuto seguinte, Neto Baiano bateu falta que raspou no travessão colorado.

Aos 42min, Edenilson chutou e o zagueiro Adalberto colocou a mão na bola no interior da área, mas o pênalti não foi marcado pela arbitragem. No lance seguinte, um duro golpe: após cobrança de escanteio, Flávio cabeceou e fez 2 a 0 para o CRB. Já nos acréscimos, William Pottker arriscou de longe e a bola saiu à esquerda do gol alagoano.

Ficha técnica:

CRB (2): Edson; Adriano, Flávio, Adalberto e Yuri; Diego, Edson Ratinho, Danilo Pires (Tony) e Chico; Erick Sales (Rodrigo Souza\) e Zé Carlos (Neto Baiano). Técnico: Dado Cavalcanti.

Internacional (0): Danilo Fernandes; Cláudio Winck (Carlos), Klaus, Víctor Cuesta e Uendel; Charles, Edenilson, Felipe Gutiérrez e D'Alessandro (Juan); Nico López (Marcelo Cirino) e William Pottker. Técnico: Guto Ferreira.

Gols: Diego (C), aos 44min do primeiro tempo, e Flávio (C), aos 44min do segundo tempo.

Cartões amarelos: Zé Carlos (C); Klaus, Víctor Cuesta (I).

Arbitragem: Heber Roberto Lopes, auxiliado por Carlos Berkenbrock e Johnny Barros de Oliveira (trio de Santa Catarina).

Local: Estádio Rei Pelé, em Maceió-AL.

Fonte: Site Oficial do INTER

quarta-feira, 12 de julho de 2017

Inter bate Ceará por 2 a 0 no Castelão



Inter conquistou vitórias contra adversário direto na tabela de classificação

Com um futebol eficiente, o Internacional venceu o Ceará por 2 a 0 na noite desta terça-feira, no Castelão, em partida válida pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. William Pottker e Nico López marcaram os gols que deixaram o Colorado na quinta posição, com 21 pontos. Destes, 14 foram conquistados fora de casa. No sábado (15/7) tem mais um jogo longe do Beira-Rio, contra o CRB, em Maceió-AL.

Escalação mantida

O Colorado foi a campo com a mesma escalação utilizada na rodada anterior, diante do Criciúma, no Beira-Rio: Danilo Fernandes; Cláudio Winck, Klaus, Víctor Cuesta e Uendel; Rodrigo Dourado, Edenílson, Felipe Gutiérrez e D'Alessandro; Nico López e William Pottker.

Potkker abre a contagem

O duelo na capital cearense começou com intensa disputa pela posse de bola e forte marcação de ambos os lados. Na primeira vez que conseguiu chegar ao ataque, aos 11min, o Inter abriu o placar. Edenilson - de grande atuação - invadiu a área pela direita e tocou para William Pottker que, na pequena área, só teve o trabalho de empurrar a bola para dentro do gol. Foi o terceiro gol do camisa 99 em oito jogos pelo Colorado.

Nico López marca golaço

Aos 19min, o Inter foi novamente letal na frente e ampliou a vantagem. Cláudio Winck arriscou de fora da área e Everson fez grande defesa. No rebote, Pottker concluiu para nova defesa salvadora do goleiro, mas a bola espirrou para a meia-lua, onde Nico López apareceu para chutar de primeira, com a perna esquerda, para marcar um lindo gol, o seu 14º pelo Clube do Povo. A bola entrou no ângulo esquerdo, desta vez sem chance alguma para o arqueiro do time cearense!


Nico López 'enche o pé' para marcar um golaço em Fortaleza

A torcida colorada ainda vibrava na arquibancada do Castelão com o golaço de Nico quando Pottker quase fez o terceiro, em uma paulada que explodiu no travessão. O Ceará chegou com força pela primeira vez aos 38min, em cabeceio de Pedro Ken que raspou a trave direita.

O Inter, por sua vez, era perigoso nos contra-ataques. Aos 41min, D'Alessandro avançou pela esquerda e tocou para Nico López, porém o uruguaio chutou fraco para a defesa de Everson. Logo depois, Pottker partiu em velocidade até a área, mas acabou adiantando a bola. Aos 47min, Rafael Carioca disparou forte chute por cima do gol colorado.

Vitória garantida com boa produção ofensiva

Na largada do segundo tempo, o Colorado seguiu dando as cartas no jogo. Aos 3min, Edenilson experimentou de longe e a bola passou por cima do travessão. Aos 14min, a partida foi interrompida em função de dezenas de sinalizadores que foram ligados nas arquibancadas por torcedores do Ceará. Após quatro minutos de paralisação, a bola voltou a rolar, e os donos da casa cresceram em campo. Porém, o Inter se fechou bem, com destaque para a firmeza de Víctor Cuesta na zaga, e segurou a pressão.

Para oxigenar o time no momento mais delicado do confronto, Guto Ferreira promoveu duas mudanças de uma só vez, colocando Diego e Juan nos lugares de Nico López e D'Alessandro. E o Inter retomou a produção ofensiva, criando mais chances na frente.

Aos 27min, Cláudio Winck ficou cara a cara com o goleiro, mas concluiu com pouca força, facilitando a defesa de Everson. Aos 35min foi Diego quem teve boa oportunidade, mas, ao tentar driblar o goleiro, acabou perdendo a bola. Aos 43min, Fabinho, que momentos antes havia entrado no lugar de Felipe Gutiérrez, apareceu de surpresa na área e cabeceou à esquerda do gol adversário, com perigo. Aos 47min, Juan ficou de frente para o gol, mas chutou em cima do zagueiro.

"Hoje fomos cirúrgicos. O Ceará até teve mais posse de bola, mas fomos eficientes nas chances que tivemos", avaliou o capitão D'Alessandro.

"Havíamos feito uma boa partida contra o Criciúma, mas a vitória não veio. Hoje merecemos o resultado", disse William Pottker.

Ficha técnica:

Ceará (0): Everson; Tiago Cametá, Rafael Pereira, L. Otávio e Rafael Carioca; Raul (Elton), Richardson, Pedro Ken (Lelê) e Ricardinho; Roberto (Cafu) e Magno Alves. Técnico: Marcelo Chamusca.

Internacional (2): Danilo Fernandes; Cláudio Winck, Klaus, Víctor Cuesta e Uendel; Rodrigo Dourado, Edenílson, Felipe Gutiérrez (Fabinho) e D'Alessandro (Juan); Nico López (Diego) e William Pottker. Técnico: Guto Ferreira.

Gols: William Pottker (I), aos 11min do primeiro tempo, Nico López (I), aos 19min do primeiro tempo.

Cartões amarelos: Felipe Gutiérrez,Víctor Cuesta, Edenilson, Diego, Uendel, Cláudio Winck (I); Rafael Pereira, Elton (C).

Arbitragem: Leandro Bizzio Marinho, auxiliado por Danilo Ricardo Simon Manis e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (trio de São Paulo).

Local: Castelão, em Fortaleza.

Fonte: Site Oficial do INTER.

segunda-feira, 10 de julho de 2017

Inter empata com o Criciúma

O Internacional empatou em 1 a 1 com o Criciúma na tarde deste sábado, no Beira-Rio, em jogo válido pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. O time colorado largou atrás no placar, com gol sofrido no começo do primeiro tempo, mas buscou o empate aos 48min da etapa final. Na sexta posição, com 18 pontos, o Colorado agora parte para dois jogos fora de casa, contra Ceará, nesta terça (11/7), e diante do CRB, no dia 15. No Gigante, o próximo jogo é contra a Luverdense, em 18 de julho.

Foto: Ricardo Duarte

Zagueiro Klaus comemora o gol de empate marcado no final do jogo

Escalação

O time que iniciou o jogo ganhou os reforços do zagueiro Víctor Cuesta, recuperado de lesão, e do meia Felipe Gutiérrez, de volta da Seleção Chilena. Cláudio Winck foi a novidade na lateral direira. Edenilson, que não pôde atuar na rodada anterior por conta de questões documentais, retomou a titularidade no meio-campo. William Pottker e Nico López formaram a dupla de atacantes.

Criciúma abre o placar

O Inter pressionou nos primeiros minutos, marcando forte a saída de bola do adversário e procurando a finalização a todo o momento. Porém, aos 5min, o Criciúma fez 1 a 0. A bola foi alçada para a área em cobrança de falta, Raphael Silva cabeceou em cima da zaga, a bola voltou para o zagueiro, que finalizou novamente para a defesa de Danilo Fernandes, que espalmou a bola para frente. Na sequência, Jonatan Lima cabeceou fraco e Lucão concluiu, da pequena área, para marcar o gol. Aos 12min, quase o empate: Nico López chutou cruzado e a bola possou muito perto da trave direita.

Com a vantagem conquistada em lance isolado, o Criciúma tratou de se fechar e valorizar cada minuto. O time colorado, por sua vez, tinha mais posse de bola, trocava passes e criava chances na frente. Aos 17min, Cláudio Winck recebeu cruzamento no interior da área, matou a bola no peito e chutou para a defesa de Luiz. Aos 31min, Felipe Gutiérrez disparou forte chute que raspou o travessão. Aos 41min, William Pottker recebeu lançamento de D'Alessandro e desviou de cabeça para a defesa providencial do goleiro.

Pressão e gol mal anulado
Logo nos primeiros movimentos do segundo tempo, o Inter deu amostras que manteria a postura agressiva. Aos 25seg, William Pottker invadiu a área, tentou se livrar do goleiro para finalizar, mas a bola acabou sobrando para Nico López, que chutou em cima da zaga catarinense. Aos 4min, o Colorado foi prejudicado pela arbitragem: Uendel recebeu em posição legal e escorou para William Pottker cabecear para o fundo da rede, mas o bandeirinha marcou impedimento inexistente, anulando o gol.

Aos 20min, Guto Ferreira promoveu duas substituições, colocando Diego e Brenner nos lugares de Nico López e Felipe Gutiérrez. Aos 25min, Diogo Mateus cobrou falta e a bola saiu à esquerda de Danilo Fernandes, com perigo. O Inter respondeu com duas investidas. Aos 29min, Uendel cruzou e Brenner tentou o desvio para o gol, mas a bola saiu pela linha de fundo. Aos 35min, Brenner chutou para a defesa de Luiz e, no rebote, Pottker tentou a conclusão,com o goleiro fazendo nova intervenção.

Inter busca empate

A luta pelo empate seguiu até os instantes finais da partida. E foi recompensada aos 48min, quando Diego cobrou escanteio e Klaus cabeceou no cantinho esquerdo. 1 a 1.

Ficha técnica:

Internacional (1): Danilo Fernandes; Cláudio Winck (Juan), Klaus, Víctor Cuesta e Uendel; Rodrigo Dourado, Edenilson, Felipe Gutiérrez (Brenner) e D'Alessandro; Nico López (Diego) e William Pottker. Técnico: Guto Ferreira.

Criciúma (1): Luiz; Diogo Mateus, Raphael Silva, Édson Borges e Diego Giaretta; Jonatan Lima, Barreto (Jocinei) e Douglas Moreira (Ricardinho); Fabinho Alves (Alex Maranhão), Lucão e Silvinho. Técnico: Luiz Carlos Winck.

Gols: Lucão (C), aos 5min do primeiro tempo, Klaus (I), aos 48min do segundo tempo.

Cartões amarelos: Jonatan Lima, Diogo Mateus, Barreto (C); Felipe Gutiérrez, Klaus (I).

Total Público: 25.492. Pagantes: 21.851. Menores: 2.193. Não pagantes: 1.448. Renda: R$ 525.574,00.

Arbitragem: Dyorgines Jose Padovani de Andrade, auxiliado por Fabiano da Silva Ramires e Edson Glicerio dos Santos (trio do Espírito Santo).

Local: Beira-Rio.

Fonte: Site Oficial do INTER

segunda-feira, 3 de julho de 2017

Inter é derrotado pelo Boa Esporte-MG

O Internacional foi derrotado pelo Boa Esporte neste sábado, no Beira-Rio, por 1 a 0. O gol da vitória mineira foi marcado por Diones, aos 6min do segundo tempo. Na próxima rodada, o Inter enfrenta o Criciúma, no Beira-Rio, em busca da reabilitação.

Escalação com novidades

O Inter começou com mudanças em relação à escalação que venceu o Brasil em Pelotas, na rodada anterior. Sem poder contar com Uendel, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, e Edenílson, que precisou esperar uns dias para ter seu contrato renovado em razão da abertura da janela de transferências, o técnico Guto Ferreira colocou Carlinhos, na lateral, e deu chances ao garoto Mossoró, 21 anos, das categorias de base. Com isso, o time começou com Danilo Fernandes; Fabinho, Klaus, Danilo Silva e Carlinhos; Rodrigo Dourado, Charles, Mossoró e D´Alessandro; Eduardo Sasha e Brenner.

Primeiro tempo com dificuldades

A equipe mineira começou marcando forte, mas se desprendendo para os contra-ataques em velocidade. Aos poucos, porém, o Inter passou a ditar o ritmo do jogo. D´Alessandro, Mossoró, Charles, Sasha e Brenner se movimentavam bastante em busca dos espaços. Nos primeiros 20 minutos, Carlinhos, em duas vezes, Sasha e Charles tiveram oportunidades de conclusão, mas em todas a bola foi pra fora. Aos 26min, um susto: em um contra-ataque muito rápido, o lateral Juan recebeu pela direita, entrou na área e concluiu para fora, na saída de Danilo Fernandes. Aos 41min, Fellipe Mateus cobrou falta no ângulo, obrigando Danilo Fernandes fazer uma defesa espetacular para escanteio.


Foto: Ricardo Duarte



Mudança no vestiário

No intervalo, o técnico Guto Ferreira fez uma troca: entrou Juan e saiu Mossoró. Aos 6min, Diones recebeu, na entrada da área, pelo meio e chutou no cantinho: 1 a 0 Boa Esporte. Aos 13min, Brenner recebeu na área, girou e o goleiro defendeu. Aos 19min, saiu Brenner para a entrada de Diego. Sasha passou a ser o atacante mais avançado, com Diego atuando pela esquerda. Dois minutos depois, Thaciano entrou na vaga de Ramon. Aos 31min, Roberson substituiu Sasha na última mudança colorada. Aos 37min, Júlio Santos foi expulso, deixando o Inter com um jogador a mais. Nos últimos minutos, o Inter tentou pressionar, mas sem efeito.

Próxima rodada
Na próxima rodada, o Inter enfrenta o Criciúma, sábado, no Beira-Rio.


Ficha técnica:

Internacional (0): Danilo Fernandes; Fabinho, Klaus, Danilo Silva e Carlinhos; Rodrigo Dourado, Charles, Mossoró (Juan) e D´Alessandro; Eduardo Sasha (Roberson) e Brenner (Diego). Técnico: Guto Ferreira.

Boa Esporte (1): Daniel Luiz; Ruan, Douglas Assis, Júlio Santos e Paulinho; Escobar, Diones, Fellipe Mateus e Ramon (Thaciano); Reis (Eduardinho) e Wesley (Caique). Técnico: Nedo Xavier.

Gol: Diones (B), aos 6min do segundo tempo.

Cartões amarelos: Danilo Silva, Eduardo Sasha, Carlinhos, Diego, Rodrigo Dourado (I), Júlio Santos, Wesley, Ramon, Reis (B).

Expulsão: Júlio Santos (B).

Público: 26.206 (21.742 pagantes).

Renda: R$ 537.947,00.

Arbitragem: Pablo dos Santos Alves, auxiliado por Marcio Freire Lopes e Tomaz Diniz de Araujo, trio da Paraíba.

Local: Beira-Rio, em Porto Alegre.

Fonte: Site Oficial do INTER

segunda-feira, 26 de junho de 2017

Inter vence Brasil-Pel e entra no G4



Fabinho vibra com o gol marcado sobre o Xavante no Bento Freitas
O Internacional conquistou importante vitória fora de casa no Campeonato Brasileiro da Série B. Com gol de Fabinho, o Colorado bateu o Brasil-Pel por 1 a 0 na tarde deste sábado, no Bento Freitas, pela 10ª rodada, e assumiu a quarta posição, com 17 pontos. Já são oito jogos de invencibilidade e três sem sofrer gol. Agora, o Inter terá dois jogos seguidos no Beira-Rio para consolidar a permanência no G4. No próximo sábado (1/7), recebe o Boa Esporte-MG, e no dia 8, o Criciúma.

Escalação com novidades

O Inter foi a campo com seu uniforme branco e com novidades na Zona Sul do Estado: o volante Charles e o atacante Brenner iniciaram entre os titulares; Fabinho foi o lateral pela direita e Edenilson reassumiu sua posição no meio-campo. A equipe foi escalada com: Danilo Fernandes; Fabinho, Danilo Silva, Klaus e Uendel; Rodrigo Dourado; Charles, Edenilson e D'Alessandro; Eduardo Sasha e Brenner.

Inter se impõe no Bento Freitas
O Colorado levou perigo à área do Xavante logo na saída de bola do jogo. O cronômetro marcava 13 segundos quando Fabinho foi à linha de fundo e cruzou para Charles cabecear para a defesa providencial de Marcelo Pitol para escanteio. Com marcação bem encaixada e ímpeto ofensivo, o Inter não deixava os donos da casa gostarem da partida. Aos 15min, Eduardo Sasha foi lançado por Uendel e deu um toquinho na bola na saída de Pitol, mas ela saiu caprichosamente pela linha de fundo. Quase o gol!

O time colorado seguiu ditando o ritmo, sem correr riscos e ameaçando na frente. Aos 20min, Charles cruzou da esquerda, a bola desviou em Cirilo e quase encobriu o goleiro, que teve que dar uma tapa providencial para escanteio. Cinco minutos depois, D'Alessandro concluiu, com perigo, por cima do travessão. Aos 31min, após boa troca de passes pelo meio, a bola chegou até Sasha na meia-lua, que disparou o chute para a defesa de Pitol. A primeira conclusão do Brasil-Pel foi somente aos 35min, em cobrança de falta de Itaqui que acabou nas mãos de Danilo Fernandes.


Fotos: Ricardo Duarte



Fabinho chuta cruzado e abre o placar

A superioridade colorada na etapa inicial foi premiada aos 38min: após falha da zaga pelotense, Brenner encontrou D'Ale, que tocou para Fabinho chutar cruzado, com qualidade, no cantinho direito de Pitol. 1 a 0! Foi o primeiro gol do volante/lateral com a camisa do Clube do Povo.

Xavante tenta pressionar
Como era previsível, o Brasil-Pel adotou uma postura mais ofensiva no segundo tempo na busca pelo empate. Com este panorama, o Inter se fechou como pôde e passou a especular nos contra-ataques.

Aos 14min, Juninho entrou pelo lado esquerdo da área e chutou, sem ângulo, para a boa defesa de Danilo Fernandes. Aos 20min, em rápido contra-golpe, D'Alessandro concluiu da meia-lua e a bola raspou a trave direita. Aos 24min, a melhor chance do Xavante, em cabeceio de Lincom que passou muito perto da trave esquerda. Aos 34min, Aloísio chutou de longe e Danilo Fernandes espalmou para a frente, com a zaga afastando na sequência.

Chances de ampliar no final

Na reta final da etapa, o Inter criou oportunidades claras de gol. Aos 38min, Marcelo Cirino, que havia entrado momentos antes no lugar de Brenner, invadiu a área e chutou para a defesa salvadora de Pitol. Pouco depois, Cirino cabeceou para fora. Aos 40min, Diego, substituto de Sasha, quase acertou o ângulo esquerdo em chute de média distância. Aos 44min, Diego ficou cara a cara com Pitol, mas concluiu para fora, rente à trave direita. Aos 45min, Uendel chutou cruzado e o goleiro xavante defendeu com o pé. O placar não foi mais elástico, mas a vitória estava garantida!

Ficha técnica:

Brasil-Pel (0): Marcelo Pitol; Wender, Cirilo, Teco e Breno; Leandro Leite (Gustavo Papa), Itaqui, Marcinho, Rafinha (Aloísio) e Nem (Juninho); Lincom. Técnico: Rogério Zimmermann.

Internacional (1): Danilo Fernandes; Fabinho, Danilo Silva, Klaus e Uendel; Rodrigo Dourado; Charles (Junio), Edenilson e D'Alessandro; Eduardo Sasha (Diego) e Brenner (Marcelo Cirino). Técnico: Guto Ferreira.

Gol: Fabinho (I), aos 38min do primeiro tempo

Cartões amarelos: Marcelo Pitol, Cirilo, Wender (B); Fabinho, Uendel (I).

Arbitragem: Andre Luiz de Freitas Castro, auxiliado por Cristhian Passos Sorence e Marcio Soares Maciel (trio de Goiânia).

Local: Bento Freitas, em Pelotas.

Fonte: Site Oficial do INTER

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Inter empata sem gols com o Paraná

O Internacional empatou em 0 a 0 com o Paraná na noite desta terça-feira, no Beira-Rio, em jogo válido pela 9ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. O resultado deixa o time colorado na sexta posição, com 14 pontos, mesma pontuação do Goiás, que ocupa o quarto lugar pelo critério de número de vitórias (4 contra 3). No sábado (24/6), o adversário é o Brasil-PEL, no Bento Freitas, em Pelotas. No Gigante, o próximo jogo é diante do Boa Esporte, no dia 1º de julho.



Escalação

O time escalado por Guto Ferreira teve novidades: Ceará assumiu a lateral direita, enquanto Carlinhos cumpriu a função pelo lado esquerdo; Danilo Silva e Klaus formaram a zaga; o meio-campo teve Rodrigo Dourado, Fabinho, Uendel e D'Alessandro; Eduardo Sasha e Nico López foram os atacantes. O volante Edenilson foi poupado em virtude da sequência de partidas, e Ernando e Carlos, lesionados, não puderam atuar.

Primeiro tempo complicado

O Inter tentou se impor desde os primeiros movimentos da partida. Detinha mais posse de bola, trocava passes para encontrar espaços em campo, mas tinha dificuldade em ultrapassar o ferrolho armado pelos paranaenses, donos da melhor defesa do campeonato. Apesar de ocupar o campo de ataque durante praticamente todo o primeiro tempo, não conseguiu concluir a gol.

Inter muda no intervalo e Sasha sofre lesão
No intervalo, duas mudanças no Inter: o volante Valdemir entrou no lugar de Ceará e Brenner no de Nico López, com um desconforto muscular. A partir de então, Fabinho passou a atuar como lateral-direito. Logo aos 4min, um lance de infelicidade tirou Eduardo Sasha da partida - o atacante machucou o joelho após se chocar com o adversário e teve que ser substituído por Marcelo Cirino.

O panorama da partida foi o mesmo da etapa inicial, com o Inter mantendo mais posse de bola mas sem conseguir chegar com perigo à frente. Aos 25min, a primeira chance: D'Alessandro cobrou falta e Eduardo Borck cabeceou para trás, quase marcando gol contra. A bola raspou a trave direita antes de sair pela linha de fundo. Aos 31min, Brock bateu falta de longe e Danilo Fernandes defendeu com tranquilidade. Aos 43min, um susto: Robson cobrou falta e Danilo Fernandes fez boa defesa, espalmando para escanteio. Nada mais mudava o resultado da partida: 0 a 0.

Ficha técnica:

Internacional (0): Danilo Fernandes; Ceará (Valdemir), Danilo Silva, Klaus e Carlinhos; Rodrigo Dourado, Fabinho, Uendel e D'Alessandro; Eduardo Sasha (Marcelo Cirino) e Nico López (Brenner). Técnico: Guto Ferreira.

Paraná (0): Richard; Cristovam, Rayan, Eduardo Brock e Igor; Leandro Vilela, Gabriel Dias, Renatinho (Luiz Otávio) e Minho (Jhony); Robson e Felipe Alves (Rafael Lucas). Técnico: Cristian de Souza.

Cartões amarelos: Klaus, Uendel, D'Alessandro, Rodrigo Dourado, Carlinhos (I); Cristovam, Felipe Alves, Robson (P).

Total público: 12.137.
Pagantes: 10.651.
Menores: 499.
Não pagantes: 987.
Renda: R$ 191.930,00.

Arbitragem: Eduardo Tomaz de Aquino Valadao, auxiliado por Cristhian Passos Sorence e Edson Antonio de Sousa (trio de Goiânia).

Local: Beira-Rio.

Fonte: Site Oficial do INTER

segunda-feira, 19 de junho de 2017

Inter empata sem gols com o Santa Cruz em Recife e os Colorados de Garanhuns levaram seu apoio mais uma vez.

Em um jogo equilibrado no Recife, o Internacional empatou sem gols com o Santa Cruz na tarde deste sábado, pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. Muito desfalcado, o time colorado lutou até o final pela vitória, mas volta com um ponto para Porto Alegre, resultado que o mantém na quinta posição, com 13 pontos. Na terça-feira (20/6), às 21h30, o Inter encara o Paraná, no Beira-Rio. Ingressos estão à venda!

Eu e meus filhos Fábio Lucas e Luís Fabían





Luís Fabían mais uma vez em campo com o time do INTER



Colorados de Pernambuco no Ponto de Encontro em Recife




Time modificado

Com muitos desfalques - D'Alessandro e Fabinho, suspensos, William Pottker e Víctor Cuesta, lesionados, e Felipe Gutiérrez, convocado para a seleção do Chile -, o Inter teve uma escalação diferente na capital pernambucana. Ernando e Klaus foram os zagueiros (Danilo Silva sentiu um desconforto no aquecimento, dando lugar a Klaus). Junio e Carlinhos foram os laterais; Rodrigo Dourado, Edenilson, Uendel e Sasha compuseram o meio campo; Nico López e Marcelo Cirino formaram o ataque.

Inter se fecha bem e tenta surpreender no contra-ataque

Disputado em um gramado bastante precário do Arruda, o jogo começou truncado, com marcação forte e muitos erros de passes. Os donos da casa tentaram se impor nos primeiros minutos, abusando das jogadas aéreas, mas sem conseguir a conclusão.

O Inter marcava com eficiência e apostava nos contra-ataques, como aos 24min, quando a Edenilson chutou da entrada da área, por cima do gol. Aos 29min, Sasha arriscou de longe, mas o chute saiu torto, pela linha de fundo. Aos 33min, a primeira finalização perigosa do Santa Cruz: Bruno Paulo chutou e a bola passou perto do ângulo esquerdo. Aos 42min, Pitbull soltou uma bomba de dentro da área e Danilo Fernades fez grande defesa, salvando a pátria colorada. No minuto seguinte, Bruno Paulo disparou por cima do travessão.

Empate persiste

No intervalo, Ernando, lesionado, foi substituído por Léo Ortiz. O panorama da partida se manteve na etapa final, com o Santa Cruz com mais posse de bola e rondando a área colorada. Aos 13min, o Inter conseguiu se desgarrar ao ataque, com Marcelo Cirino finalizando sobre o gol.

Para conferir mais ofensividade ao time, Guto Ferreira colocou o atacante Diego no lugar de Nico López. Aos 21min, na sua primeira participação, Diego bateu falta que passou muito próxima à trave direita. Aos 34min, mais um subsituição no Inter: Juan entrou no lugar de Sasha. Porém, apesar da entrega do time até o apito final, o Colorado não conseguiu chegar ao gol

Ficha técnica:

Santa Cruz-PE (0): Julio Cesar; Nininho, Bruno Silva, Jaime e Roberto; Elicarlos, Primão (Wellington) e Léo Lima (Augusto); André Luís (Kelvi), Pitbull e Bruno Paulo. Técnico interino: Adriano Teixeira.

Internacional (0): Danilo Fernandes; Junio, Klaus, Ernando (Léo Ortiz) e Carlinhos; Rodrigo Dourado, Edenilson, Uendel e Sasha (Juan); Marcelo Cirino e Nico López (Diego). Técnico: Guto Ferreira.

Cartões amarelos: Ernando, Léo Ortiz (I); Nininho (S).

Arbitragem: Rodrigo D Alonso Ferreira (SC), auxiliado por Emerson Augusto de Carvalho (SP) e Marcelo Carvalho Van Gasse (SP).

Local: estádio do Arruda, no Recife.

Fonte: Site Oficial do INTER

Fotos: Site do INTER e Arquivo Pessoal

quarta-feira, 14 de junho de 2017

Inter empata com o América-MG em BH

O Internacional ficou no 1 a 1 com o América-MG na noite desta terça-feira, em Belo Horizonte, em partida válida pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. Nico López abriu o placar no primeiro tempo no duelo disputado no Estádio Independência, mas o adversário igualou na etapa final.

O Colorado é o quinto colocado, com 12 pontos, mesma pontuação do Santa Cruz, o próximo oponente, sábado (17/6), às 16h30, no Recife. No Beira-Rio, o Inter volta a atuar no dia 20 (terça-feira), às 20h30, diante do Paraná.


Fotos: Ricardo Duarte


Guto Ferreira mantém base, mas time sofre baixa

O time que iniciou a partida na capital mineira teve apenas uma mudança em relação ao que venceu o Náutico - Marcelo Cirino iniciou no ataque no lugar de Nico López. Assim, o técnico Guto Ferreira manteve a base da escalação e o sistema tático, promovendo maior entrosamento entre os jogadores. Porém, aos 4min, William Pottker sentiu uma lesão muscular em uma arrancada e teve que deixar o gramado para a entrada de Nico López.

Danilo Fernandes salva a pátria colorada
O primeiro lance de perigo foi protagonizado pelos donos da casa. Aos 9min, Bill recebeu passe no interior da área e disparou chute rasteiro buscando o cantinho direito, mas Danilo Fernandes fez grande defesa, espalmando para escanteio.

Endiabrado, Nico López faz 1 a 0

Quando o Inter conseguiu chegar pela primeira vez ao ataque, foi letal. Aos 18min, D'Alessandro tabelou com Uendel pela meia-esquerda e cruzou com qualidade para Nico López, com o lado interno do pé esquerdo, chutar cruzado e fazer 1 a 0. Foi o 12º gol do atacante uruguaio em 2017.

Aos 22min, Nico quase marcou um golaço: o camisa 7 recebeu lançamento de Edenilson e tentou encobrir o goleiro João Ricardo, mas o lateral Norberto apareceu para empurrar a bola para a linha de fundo antes que Carlos finalizasse a jogada. E só dava Nico López na frente. Aos 35min, o atacante fez fila, passando por vários marcadores na ponta-esquerda, invadiu a área e chutou cruzado para a defesa salvadora de João Ricardo. Aos 42min, o América-MG voltou a ameaçar em chute sem ângulo de Hugo que passou pela frente do gol colorado.

América-MG empata no 2º tempo

O segundo tempo começou equilibrado, com a forte marcação de ambos os times preponderando sobre as investidas ofensivas. Aos 7min, o time mineiro igualou o placar em lance de bola parada: Norberto cobrou falta para a área e Rafael Lima cabeceou para o gol. A partir de então, jogo ficou franco.

Aos 19min, D'Alessandro tentou acionar Nico López, mas o goleiro se antecipou para interceptar a bola. No lance seguinte, o América-MG levou perigo para a área colorada. Hugo cruzou da esquerda e quase que Luan, da pequena área, conseguiu o desvio. Aos 21min, Marcelo Cirino chutou da entrada da área e acertou o poste direito.

O Inter tentou pressionar em busca do segundo gol, mas teve dificuldade nas conclusões. Nos minutos finais, foram os mineiros que rondaram a meta colorada, mas também não tiveram sucesso nas finalizações. Placar final: 1 a 1.

Ficha técnica:

América-MG (1): João Ricardo; Norberto, Rafael Lima, Messias e Ernandes; Willian Oliveira, Zé Ricardo (Christian), Gerson Magrão (Matheusinho) e Hugo Cabral; Bill e Luan (Renan Oliveira). Técnico: Enderson Moreira.

Internacional (1): Danilo Fernandes; Edenilson, Léo Ortiz, Danilo Silva e Uendel; Rodrigo Dourado (Charles), Fabinho e D'Alessandro; William Pottker (Nico López), Marcelo Cirino e Carlos (Juan). Técnico: Guto Ferreira.

Gols: Nico López (I), aos 18min do primeiro tempo, Rafael Lima (AM), aos 7min do segundo tempo.

Cartões amarelos: Fabinho, D'Alessandro, Nico López (I);

Arbitragem: Antonio Dib Moraes de Sousa (PI), auxiliado por Cleriston Clay Barreto Rios (SE) e Rogério de Oliveira Braga (PI).

Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte.

Fonte: Site Oficial do INTER.

Inter vence Náutico por 4 a 2 no Gigante

O Internacional bateu o Náutico por 4 a 2 na tarde deste sábado e conquistou a primeira vitória em casa neste Brasileirão da Série B. A partida válida pela sexta rodada teve fatos atípicos: houve quatro pênaltis bem marcados em prol do Inter, um omitido pela arbitragem, bem como um gol mal anulado de Carlos quando o placar ainda estava em branco.

> Assista à goleada pelas câmeras da TV Inter

Vamos à cronologia dos acontecimentos. Minutos depois de ter um gol equivocadamente invalidado, Carlos fez 1 a 0, em um belo cabeceio. Os pernambucanos empataram no finalzinho do primeiro tempo. Na arrancada da etapa final, William Pottker e D'Alessandro fizeram 3 a 1 em cobranças de pênalti. Marcelo Cirino, que havia entrado no intervalo, desperdiçou uma penalidade. Em seguida, Iago marcou mais um para o Náutico, deixando a partida perigosa. Pottker também perdeu um pênalti e, no apagar das luzes, Cirino marcou o quarto gol, para a festa dos mais de 23 mil torcedores que vieram ao Beira-Rio.

O Inter é o terceiro colocado, com 11 pontos, e dono do melhor ataque do campeonato, com 11 gols. Na terça-feira (13/6), às 20h30, encara o América-MG em Belo Horizonte.


Fotos: Ricardo Duarte


Carlos marca duas vezes, mas apenas um gol vale

O jogo começou com um erro grosseiro da arbitragem. Logo aos 3min, D'Alessandro cruzou na medida e Carlos mergulhou para marcar o gol de cabeça, mas o bandeirinha sinalizou impedimento inexistente - o atacante estava claramente atrás da linha do último defensor do Náutico. Aos 9min, o tira-teima: William Pottker foi à linha de fundo pela direita e cruzou com perfeição para Carlos cabecear para o fundo do gol. Desta vez, o gol foi validado. 1 a 0!

O Inter manteve o volume ofensivo, com destaque para os avanços de Pottker pela ponta-direita, como aos 16min, quando cruzou e quase surpreendeu o goleiro Tiago Cardoso, que espalmou para escanteio. Aos 31min, Edenilson aproveitou o rebote das proximidades da área e chutou com qualidade, obrigando o goleiro a fazer grande defesa, pois a bola entaria no ângulo. Aos 33min, Vinícius bateu cruzado e a bola passou perto da trave.

Pênalti omitido pelo árbitro e empate pernambucano

Aos 39min, mais uma nota negativa da arbitragem. Pottker recebeu passe na linha da grande área e sofreu a carga do zagueiro, mas o pênalti foi sonegado. Aos 44min, Vinícius aproveitou o cruzamento da direita e desviou de cabeça para igualar o placar.

Segundo tempo começa com Inter fazendo 2 a 1
No intervalo, Guto Ferreira promoveu uma mudança, colocando Marcelo Cirino no lugar de Nico López. Logo aos 2min, o Inter chegou com força pela direita e a bola sobrou livre para Edenilson no interior da pequena área, mas o jogador - que desempenhava a função de lateral direito - chutou fraco para a defesa de Tiago Cardoso. Mas o segundo gol estava amadurecendo. Aos 4min, Uendel acionou Marcelo Cirino, que foi puxado pela camisa no interior da área. Pênalti, desta vez marcado pelo árbitro! William Pottker pediu para cobrar e converteu, com um forte e eficiente chute.

D'Ale amplia, de pênalti

Aos 10min, Pottker finalizou de dentro da área, com o gol livre a sua frente, mas Nirley apareceu em cima da linha para salvar com um carrinho. Porém, o zagueiro acabou colocando a mão na bola. Pênalti marcado e jogador adversário expulso pelo segundo cartão amarelo. D'Alessandro cobrou no canto esquerdo e fez 3 a 1!

Cirino desperdiça penalidade
Aos 20min, mais um pênalti cometido pelo Náutico, agora de Darlan sobre Pottker. Marcelo Cirino foi o encarregado da cobrança que acabou sendo defendida por Tiago Cardoso. Aos 31min, Rodrigo Dourado protagonizou um lindo lance, ao tabelar com Pottker sem deixar a bola cair até ingressar na área e chutar, de primeira, por cima do travessão. Seria um gol de placa! Aos 35min, Juan, que havia entrado minutos antes no lugar de D'Alessandro, disparou chute que passou por cima do gol pernambucano.

Náutico desconta

Aos 39min, Iago invadiu a área e chutou cruzado para diminuir a vantagem colorada. 3 a 2. Aos 43min, o Náutico cometeu o quarto pênalti na partida: o goleiro Tiago Cardoso deu um carrinho em Juan. Pottker cobrou e o goleiro defendeu.

Pottker perde pênalti, mas Cirino faz 4 a 2

Mas ainda havia tempo para o quarto gol do Inter. Aos 47min, Marcelo Cirino recebeu passe de Pottker no interior da área e bateu no cantinho esquerdo para fazer 4 a 2. Foi o seu primeiro gol com a camisa colorada. Rodrigo Dourado quase marcou o quinto, em arremate de longa distância que Tiago Cardoso espalmou para escanteio.

"Tivemos grande volume ofensivo. Marcamos quatro gols; poderia ter feito sete com com os pênaltis perdidos e o gol anulado", avaliou o técnico Guto Ferreira.

"A vitória sempre é importante, para dar tranquilidade e nos manter ali na parte da frente da tabela", disse o vice-presidente de futebol Roberto Melo.

Ficha técnica:

Internacional (4): Danilo Fernandes; Edenilson, Léo Ortiz, Danilo Silva e Uendel; Rodrigo Dourado, Fabinho, D'Alessandro (Juan) e Carlos (Diego); Nico López (Marcelo Cirino) e William Pottker. Técnico: Guto Ferreira.

Náutico (2): Tiago Cardoso; Deivid, Aislan, Nirley e Manoel; Darlan, Amaral e Rodrigo Souza (Giovanni); Erick, Vinícius (Iago) e Jerônimo (Alison). Técnico: Waldemar Lemos.

Gols: Carlos (I), aos 9min do primeiro tempo, Vinícius (N), aos 44min do primeiro tempo, William Pottker (I), de pênalti, aos 6min do segundo tempo, D'Alessandro (I), de pênalti, aos 12min do segundo tempo, Iago (N), aos 39min do segundo tempo, Marcelo Cirino (I), aos 47min do segundo tempo.

Cartões amarelos: Rodrigo Souza, Nirley, Vinícius (N); Danilo Silva, Darlan (I). Expulsões: Nirley e Darlan (N).

Pagantes: 20.310.
Menores 1.534.
Não pagantes: 1.498.
Total: 23.342.
Renda: R$ 488.363,00.

Arbitragem: Paulo Roberto Alves Junior, auxiliado por Ivan Carlos Bohn e Luciano Roggenbaum (trio do Paraná).

Local: Beira-Rio.

Fonte: Site Oficial do INTER.

quarta-feira, 7 de junho de 2017

Inter vence Figueirense fora de casa e sobe na tabela

O Internacional conquistou importante vitória fora de casa na noite desta terça-feira, pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, ao bater o Figueirense por 2 a 1, com gols de Víctor Cuesta e Diego. O triunfo no Orlando Scarpelli deixou o time colorado na quinta posição, com oito pontos, a três de distância do líder, o Juventude. No sábado (10/6), o desafio é contra o Náutico, às 16h30, no Beira-Rio. Ingressos estão à venda!

Fotos: Ricardo Duarte


Time misto em Floripa

Com seis jogadores titulares poupados da partida, mas que permaneceram treinando forte no CT do Parque Gigante, inclusive sob comando de Guto Ferreira, que viajou para a capital catarinense somente na tarde desta terça-feira-, o Inter teve uma escalação diferente contra o Figueirense. Na zaga, Danilo Silva formou dupla com o argentino Víctor Cuesta. Junio e Carlinhos atuaram nas laterais. O meio-campo teve Charles, Fabinho e Roberson, e a linha mais adiantada foi formada por William Pottker, Carlos e Brenner.

Cuesta abre o placar de cabeça

Disputado em um gramado pesado por conta da forte chuva que caiu em Florianópolis, o confronto começou concentrado no meio-campo e com muita disputa pela bola. O Inter procurava manter as linhas altas, marcando forte a saída de bola do adversário.

No entanto, foram os donos da casa que ameaçaram pela primeira vez, aos 13min, em cruzamento rasteiro e fechado de Robinho que Danilo Fernandes espalmou providencialmente. A resposta colorada, porém, foi letal. Aos 15min, Carlinho cobrou escanteio e Víctor Cuesta saltou alto entre os marcadores para cabecear no cantinho direito e fazer 1 a 0. Foi o segundo gol do zagueiro pelo Inter.

Empate catarinense e jogo morno

Aos 22min, o Figueira empatou: Matheus Pereira cruzou da direita e Henan empurrou, da pequena área, para o fundo do gol. Aos 28min, Juliano soltou a bomba de longe e bola passou por cima do travessão. Depois disso, a partida ficou morna, sem que ninguém conseguisse a finalização.

Mudanças no time
No Iintervalo, Guto Ferreira colocou o meia Juan - oriundo do time Sub-23, mas que já havia feito uma partida pela equipe principal na partida contra o Criciúma, em fevereiro, pela primeira fase da Copa da Primeira Liga - no lugar de Brenner. O 'prata da casa' juntou-se a Roberson na missão de abastecer os atacantes Carlos e William Pottker. Porém, o Inter seguiu com dificuldade de concluir em gol.


Guto Ferreira teve uma terça-feira movimentada: comandou treino pela manhã em Porto Alegre
para os jogadores que foram poupados e dirigiu o time que venceu o Figueirense no Orlando Scarpelli


O Figueirense, por sua vez, teve duas boas chances com Henan. Aos 19min,o atacante cabeceou e a bola passou rente à trave esquerda. Aos 27min, ele cruzou rasteiro e a bola passou em frente à meta defendida por Danilo Fernandes, com muito perigo. Aos 29min, Dudu Vieira arriscou de longe e o goleiro colorado fez grande defesa.

Diego entra e decide para o Inter

Aos 30min, em rápido contra-ataque, Juan passou por três marcadores e tocou para Pottker, que fez a assistência perfeita para Diego marcar o segundo gol do Inter. O atacante havia entrado minutos antes no lugar de Carlos e decidiu o resultado da partida!

Os dez minutos finais foram intensos, com chances para ambos os lados. Os catarinenses tentaram o empate aos 35min, em chute de Joãozinho que saiu pela linha de fundo. Aos 38min, o Colorado quase ampliou, em escapada de Pottker que acabou em chute defendido por Thiago Rodrigues. Aos 40min, Junior salvou o Inter, ao tirar a bola de cima da linha do gol após tentativa de Robinho. Um minuto depois, Juan recebeu passe no interior da área, mas chutou por cima do travessão. De qualquer forma, a vitória era do Clube do Povo em Floripa!

Ficha técnica:

Figueirense (1): Thiago Rodrigues; Dudu, Leandro Almeida, Bruno Alves e Iago; Pereira (Luidy), Dudu Vieira (Joãozinho), Juliano (Marco Antônio) e Jorge Henrique; Robinho e Henan. Técnico: Márcio Goiano.

Internacional (2): Danilo Fernandes; Junio, Danilo Silva, Víctor Cuesta e Carlinhos; Charles, Fabinho e Roberson (Valdemir); William Pottker, Carlos (Diego) e Brenner (Juan). Técnico: Guto Ferreira.

Gols: Víctor Cuesta (I), aos 15min do primeiro tempo, Henan (F), aos 22min do primeiro tempo, Diego (I), aos 30min do segundo tempo.

Cartões amarelos: Leandro Almeida, Dudu (F); Carlos, Carlinhos, Fabinho, Diego (I). Expulsão: Leandro Almeida (F).

Arbitragem: Flavio Rodrigues de Souza, auxiliado por Daniel Luis Marques e Ricardo Pavanelli Lanutto (trio de São Paulo).


Local: Orlando Scarpelli, em Florianópolis.

Fonte: Site Oficial do INTER

segunda-feira, 5 de junho de 2017

Inter empata com o Juventude

O Internacional empatou em 1 a 1 com o Juventude na noite deste sábado, no Beira-Rio, em jogo válido pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. O time colorado abriu o placar com Nico López, aos 2min do segundo tempo, mas cedeu o empate aos 38min. O próximo desafio é contra o Figueirense, terça-feira, às 20h30, no Orlando Scarpelli. No Gigante, o próximo jogo é diante do Náutico, no sábado (10/6).

Fotos: Ricardo Duarte



Escalação

O time armado pelo estreante Guto Ferreira teve novidades. Junio assumiu a lateral direita no lugar de William, que realiza trabalhos físicos especiais e não pôde atuar, e Carlinhos desempenhou a função pelo lado esquerdo. Com isso, Uendel foi deslocado para o meio-campo no lugar de Felipe Gutiérrez, convocado para a Seleção Chilena para a disputa da Copa das Confederações. O ataque teve William Pottker e Nico López.

Juventude fechadinho e perigoso no ataque

O duelo começou com um susto. Aos 2min, Leílson foi ao fundo e cruzou rasteiro para a pequena área, onde Tiago Marques por pouco não conseguiu o desvio para o gol - a bola ganhou muita velocidade a acabou saindo pela linha de fundo. Depois disso, o Inter assumiu o controle da partida: tinha muito mais posse de bola e volume de jogo, mas encontrava dificuldades para furar o bloqueio do adversário. A primeira conclusão com perigo foi aos 25min, quando D'Alessandro, mesmo sem ângulo, bateu falta direta que Matheus espalmou para escanteio. O árbitro assistente, erradamente, assinalou tiro de meta, considerando que o goleiro fez a defesa quando a bola já havia ultrapassado a linha de fundo.

No final do primeiro tempo, Juventude chegou novamente com força. Aos 39min, Brunno Collaço cobrou falta e defendeu no cantinho direito. Aos 42min, Caprini dividiu com Danio Fernandes no interior da área e, no rebote, chutou buscando o gol, mas Edenilosn apareceu para salvar a bola em cima da linha.

Inter faz 1 a 0 com Nico López

No intervalo, Guto Ferreira mexeu no time, colocando Carlos no lugar de Uendel. E o atacante teve participação no lance que originou o gol colorado. Aos 2min, ele trocou passes de cabeça com Carlinhos e a bola acabou sobrando para Nico López, que mandou de bico para o fundo da rede. Foi terceiro gol do atacante uruguaio no campeonato e o 11º na temporada.

O Inter seguiu rondando a área do Juventude em busca do segundo gol. Aos 21min, Carlos teve grande chance de ampliar: o camisa 11 recebeu passe de Pottker no interior da área, mas chutou por cima, rente ao travessão.

Empate aos 38min

Aos 35min, Thiago Marques cabeceou e Danilo Fernandes fez grande defesa, porém o atacante estava e posição de impedimento. Aos 38min, no entanto, Thiago Marques foi preciso no cabeceio e empatou o jogo. Aos 40min, em rápido contra-ataque, quase a virada: Ramon invadiu a área e chutou cruzado para a defesa salvadora de Danilo. O Inter ainda tentou na base do abafa nos minutos finais, mas não coseguiu chegar à frente. O time ocupa a 10º posição, com cinco pontos.

"O time sentiu o desgastae do jogo de quarta-feira, da Copa do Brasil. De qualquer forma, não podemos ficar sem vencer dois jogos dentro de casa. A cobrança foi muito forte dentro do vestiário e vamos nos preparar de uma forma melhor para a próxima partida", avaliou o vice-presidente de futebol Roberto Melo.

Ficha técnica:

Internacional (1): Danilo Fernandes; Junio (Fabinho), Léo Ortiz, Victor Cuesta e Carlinhos; Rodrigo Dourado, Uendel (Carlos), Edenílson e D'Alessandro; William Pottker e Nico López (Eduardo Sasha). Técnico: Guto Ferreira.

Juventude (1): Matheus Cavichioli, Vinícius (Micael), Domingues, Ruan, Bruno Collaço, Fahel (Diego Felipe), Lucas, Juninho, Leílson, Caprini (Ramon) e Tiago Marques. Técnico: Gilmar Dal Pozzo.

Gols: Nico López (I), aos 2min do segundo tempo, Thiago Marques (J), aos 38min do segundo tempo.

Cartões amarelos: Bruno Collaço, Thiago Marques, Leílson (J); Uendel, D'Alessandro, Edenilson (I).

Total público: 18.626
Pagantes: 16.252.
Menores: 1.135.
Não pagantes: 1.239.
Renda: R$ 396.893,00.

Arbitragem: Marcelo Aparecido R de Souza, auxiliado por Anderson José de Moraes Coelho e Bruno Salgado Rizo (trio de São Paulo).

Local: Beira-Rio.

Fonte: Site Oficial do INTER