quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

COLORADISMO ACIMA DE TUDO!

A última semana foi muito sofrida, foram dias longos que demoraram a passar e como explicar aquela derrota para o Mazembe na semi-final do Mundial, certas situações parecem inexplicáveis, porém comecei a reviver minha própria estória relacionada ao meu Coloradismo.


Em 1987 quando comecei a torcer pelo INTER perdemos a decisão da Copa União para o Flamengo, que era o time do meu pai, na época eu tinha apenas 8 anos, poucas notícias e informações do INTER, meu pai ali do lado fazendo de tudo para que eu virasse a casaca, mas mesmo assim continuei firme e forte torcendo pelo INTER, ai veio 88 e lá estava de novo o INTER na final, desta vez contra um time da minha região Nordeste, o Bahia, e o INTER mais uma vez acabou perdendo o titulo. E daí? Eu já era um Colorado de Alma e coração vermelho, depois disso vieram os anos 90 e quando o INTER conquistou a Copa do Brasil em 92 comemorei tanto que as lágrimas me vieram aos olhos de tanta emoção.

Depois disso passavam-se os anos e o INTER sempre ficava pelo caminho, sempre no quase ai veio 97 e nos meus 10 anos de coloradismo o INTER voltou a me dar esperanças que poderia voltar a disputar o titulo brasileiro, mas na reta final da competição o time perdeu fôlego e a esperança virou frustração.

Os anos foram seguindo e por 2 (duas) vezes escapamos do rebaixamento na hora H, a última em 2002, quando veio o inicio da virada na história Colorada e de lá até hoje pelo menos 1 (um) titulo importante por ano o INTER tem conquistado, ganhamos tudo que podíamos: Gauchão, Suruga bank, Dubai Cup, Recopa, Sulamericana, Libertadores e Mundial, além do tetra brasileiro em 2005 que nos tomaram na caneta e no apito, ou seja, com tudo isso tenho certeza que ... é nas más que EU demonstro que te amo igual...

A dor foi forte a decepção enorme, mas meu amor, paixão e orgulho pelo Internacional são muito maiores que tudo isso, mesmo quando a bola não entra e a vitória não vem, a tristeza é certa, mas basta um novo gol, uma nova vitória uma nova competição para nos revitalizarmos na busca de novos objetivos.

Certeza nessa relação eu só tenho uma que independente do placar do jogo em que o INTER esteja envolvido serei sempre Colorado, se o grito de bicampeão do Mundo teve que ser adiado o de Colorado, Colorado Nada vai nos Separar... está cada vez mais vivo e forte dentro de mim.

Na verdade a minha maior tristeza é viver tão distante do Gigante da Beira-Rio e não poder estar mais presente no dia-a-dia do meu clube do coração isso sim ás vezes me deixa triste porque ter que admitir que por algumas vezes o adversário foi melhor em 90’ minutos faz parte do futebol, e sabemos que não dá para ganhar todas, mas em compensação temos o orgulho em saber que somos o único clube no Brasil a ganhar tudo, e isso impulsiona uma paixão que não conhece distância até porque tem gente (fdp) por aí comemorando o 4º lugar do Brasil e a vitória ou derrota dos outros, sendo que não é demérito nenhum dizer que somos os 3º do Mundo atualmente.

Rumo ao Tri da Libertadores e o Bi da Recopa 2011, porque o Japão nos espera e o futuro é logo ali...

Parabéns a toda torcida Colorada pela demonstração de Amor e Paixão pelo nosso glorioso e amado Sport Club Internacional.

Vamo, vamo INTER!!!

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

INTER SE DESPEDE DO MUNDIAL COM VITÓRIA E FICA EM 3º

Com dois gols de Alecsandro, um de Tinga e D'Alessandro o Inter encerrou sua participação no Mundial de Clubes com uma vitória sobre o Seongnam por 4 a 2. Após um inicio difícil, o time vermelho se impos e venceu com facilidade os coreanos até os 75 minutos que correu em campo, o final foi de preguiça e mesmo com 1 jogador a mais o Inter tomou 2 gols, Pato foi homenageado e entrou para se despedir de sua última partida na carreira.


O Inter entrou em campo claramente abatido por ser apenas a preliminar da decisão entre Inter de Milão e Mazembe. Mas a maior torcida nas arquibancadas foi a vermelha, os atletas entratam em campo com a torcida cantando o hino colorado ao fundo, emocionante. Os colorados aplaudiram os jogadores e foram motivo de orgulho pela demonstração de amor ao clube.

Com a bola rolando, o Seongnam começou melhor contra um Inter nervoso. O colorado gaúcho não corrida riscos, mas a posse de bola foi coreana até os 15 minutos, quando o alvi-rubro abriu o placar. Alecsandro cruzou e Tinga finalizou: era o desafogo. Aos 27 em jogada coletiva D'Alessandro recebeu na área e rolou para Alecsandro encher o pé: 2 a 0. D’Alessandro fez 3 a 0 com um belo chute de fora da área. Após o gol, a tranquilidade: Sung Hwan fez falta em Tinga, como o coreano já tinha o amarelo, acabou expulso.

No segundo tempo o Inter manteve o domínio. Alecsandro marcou o quarto em belo cruzamento de Nei. A goleada estava desenhada. Então, a homenagem merecida a um goleiro lendário. Celso Roth colocou Pato Abbondanzieri na vaga de Renan. Era a despedida do argentino de 38 anos do futebol. Pouco depois, Andrezinho substituiu Wilson Matias, mas o Inter parou de correr, e aos 28 minutos, Molina foi lançado entre os zagueiros colorados que assistiram e tocou na saída de Pato. Nos descontos, o mesmo Molina ainda descontou e decretou o placar em 4 a 2.

Inter 4 x 2 Seongnam

INTER: Renan (Pato Abbondanzieri); Nei, Bolívar, Índio e Kleber; Wilson Matias (Andrezinho), Guiñazu, Tinga e D’Alessandro; Rafael Sobis (Giuliano) e Alecsandro.
Técnico: Celso Roth

SEONGNAM: Ryong; Jae Sung, Sung Hwan, Young Sun; Sung Kuk, Dong Geon, Suk Won, Ho Young (Radoncic) (Kim) (Cheon Jin) e Molina; Chul e Cheol.
Técnico: Shin Tae Yong

Gols: Inter: Tinga (15min/1ºT), Alecsandro (27min/1ºT e 25min/2ºT), D'Alessandro (7min/2ºT)
Seongnam: Molina (38min/2ºT e 47min /2ºT)
Cartões Amarelos:Índio (I), Suk Won (S)
Cartão Vermelho: Suk Won (S)
Árbitro: Árbitro: Michael Hester (NZL)
Assistentes: Jan-Hendrick Hintz (NZL), Tevita Makasini (TGA)
Local: Estádio Zayed Sports City, em Abu Dhabi (Emirados Árabes)

Fonte: http://www.scinternacional.net/

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

AINDA DÓI, MAS MEU ORGULHO POR TÍ É MUITO MAIOR!!!




JOGAR PELA DIGNIDADE, É O QUE RESTOU...

Após reunião convocada por Fernando Carvalho, para melhorar o astral do grupo e ressaltar a importância do terceiro lugar contra o Seongnam, os minutos que antecederam aos trabalhos em Abu Dhabi, alguns jogadores já traziam em seus discursos a ideia de terminar o Mundial com honra: "Temos que ganhar este jogo para amenizar o sofrimento do nosso torcedor, mostrando dignidade. E temos que vencer por nós, também"(...) "E, mais que tudo, por respeito ao clube. Deixar escapar este terceiro lugar seria ainda pior".


Se para o experiente argentino foi difícil assimilar a zebra africana, pior ainda foi para o jovem Giuliano. Aos 20 anos, o meia entrou no segundo tempo e ainda teve uma chance clara de gol. Mas Kidiaba evitou o seu sucesso: "Foram dias muito ruins, psicologicamente" (...) " Mas passou e não volta mais".

Embora ainda muito abatido, Giuliano vê na disputa do terceiro lugar, diante do Seongnam, no sábado, uma chance para voltar a sorrir em Abu Dhabi: "Ainda bem que temos um jogo para vencer e acabar melhor o ano".

Fonte: http://www.scinternacional.net/

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

NADA VAI NOS SEPARAR!

MIL E UM PESADELOS: INTER É ELIMINADO DO MUNDIAL DE CLUBES

Colorado joga mal, leva 2 a 0 do Mazembe e agora encara melancolia da disputa do terceiro lugar

Nem mil e um pesadelos, na terra das mil e uma noites, poderiam prever uma tragédia assim. Acabou. Triste assim, frio assim, duro assim: acabou. Acabou cedo, na precocidade do primeiro jogo, no fiasco da estreia. Acabou quando deveria ter começado. O time gaúcho sangra o vermelho de sua camisa diante de uma eliminação histórica, diante da certeza que nenhuma lenda árabe poderá recriar. O Inter não será bicampeão do mundo em 2010. O Mazembe, com vitória de 2 a 0 nesta quarta-feira, no estádio Mohammed bin Zayed, em Abu Dhabi, garantiu classificação para a final do Mundial de Clubes da Fifa.


A tragédia está mais nas arquibancadas do que no campo. Milhares de colorados cruzaram o mundo para ver o Inter campeão nos Emirados Árabes. Acabaram agredidos por um dos maiores desastres dos mais de 100 anos de vida do clube gaúcho. No dia em que a torcida fez história, o time pagou mico. Nem mil e um pesadelos poderiam prever.

Os dois gols do Mazembe saíram no segundo tempo, com Kabangu e Kaluyituka. Talvez não tenha sido exatamente justo, mas o Inter pouco fez para merecer sorte melhor – o Inter do campo, claro, porque o Inter das arquibancadas fez seu papel. Com a vitória, o surpreendente time da República Democrática do Congo duelará com o Inter de Milão ou o Seongwan, da Coreria do Sul, na decisão.

Melhor, mas não o bastante

Faltou D’Alessandro atordoar os adversários com dribles e lançamentos. Faltou Kleber ter aquela precisão de sempre. Faltou Bolívar encontrar o posicionamento que ameniza a lentidão. Faltou muita coisa para o Inter no primeiro tempo do empate por 0 a 0 com o Mazembe. Um tanto pelo nervosismo decorrente da estreia, outro tanto pela dificuldade imposta por um adversário longe de ser bobo, o time colorado não conseguiu ter encaixe nos 45 minutos iniciais. Os primeiros passos vermelhos no Mundial de Clubes foram titubeantes.


O Inter começou melhor. Deu pinta de que iria fazer um gol logo, logo. Rafael Sobis, com um minuto de jogo, já mandou chute por cima. Wilson Matias cabeceou com perigo pouco depois. D’Alessandro arriscou para fora. Rafael Sobis insistiu em cobrança de falta, também para fora. E ele mesmo teve a melhor chance, em tabelamento com Alecsandro, mas Kidiaba defendeu.

Os primeiros dez minutos foram promissores. O problema é que o rendimento vermelho, a partir daí, foi caindo gradativamente. Cabeceio de Índio na segunda trave quase virou gol. Testada de Tinga também foi ameaçada. Mas o Mazembe, conforme o tempo passava, mais confiança ganhava. Jamais houve pressão, até porque os africanos fogem daquela imagem de um time meramente veloz e forte. Houve organização.

Os adversários colorados ameaçaram duas vezes. Em ambas, entraram em velocidade pela ponta esquerda, sem acompanhamento de Bolívar. Renan precisou intervir.

Roth armou o Inter no esquema 4-5-1, com Rafael Sobis no meio. É um esquema que dá solidez defensiva, mas empobrece o ataque. Os colorados, é bem verdade, mais atacaram do que foram atacados no primeiro tempo. Mas é pouco.

Segundo tempo

O mundo parou aos sete minutos do segundo tempo para cada colorado – para os 11 em campo, para os milhares nas arquibancadas, para os milhões espalhados pelo mundo. Cada camisa vermelha, estivesse onde estivesse, ficou congelada quando Kabangu recebeu aquela bola, olhou para o gol de Renan, viu um espaço aberto à direita, mandou a bola lá, encontrou a lateral da rede, soltou o grito de gol. Não podia ser verdade. Enquanto o goleiro Kidiaba pulava no chão em sua comemoração, batia um sentimento coletivo de que simplesmente não podia ser verdade.


Roth percebeu que tinha que agir. Tirou Tinga e Alecsandro, colocou Giuliano e Leandro Damião. Surgiram chances. Sobis mandou uma pancada, e Kidiaba pegou; Giuliano entrou na área, cara a cara com o goleiro, e Kidiaba salvou mais uma. Incrível.

Os ponteiros do relógio martelavam desespero na alma colorada. Onde estava D’Alessandro? Onde Kleber tinha ido parar? Onde tinha se escondido a explosão de um time que trabalhou quatro meses seguidos só pensando no Mundial? Perguntas, perguntas e mais perguntas. Faltavam as respostas. Faltava o gol para uma torcida que, em estado de choque, até tentava continuar cantando.

Mas viria o silêncio. Viria o golpe final. Viria o gol de Kaluyituka aos 40 minutos. Nem mil e um pesadelos poderiam prever que o Inter seria eliminado do Mundial de Clubes já na estreia.

MAZEMBE  Kidiaba, Nkulukuta, Kimwaki, Ekanga e Kasusula; Mihayo, Kaluyituka, Bedi e Kasongo; Kabangu (Kanda) e Singuluma.T: Lamine N'Diaye 
INTERNACIONAL Renan, Nei, Bolívar, Índio e Kleber; Wilson Matias, Guiñazu, Tinga (Giuliano) e D'Alessandro; Rafael Sobis (Oscar) e Alecsandro (Leandro Damião).  T: Celso Roth

Estádio: Mohammed bin Zayed, em Abu Dhabi (Emirados Árabes). Data: 14 de dezembro. Árbitro: Bjorn Kuipers (Holanda). Auxiliares: Berry Simons (Holanda) e Sander Van Roekel (Holanda).
Gols: Kabangu, aos sete, e Kaluyituka, aos 40 minutos do segundo tempo.
Cartões amarelos: Nkulukuta (Mazembe); Índio (Inter).
Público: 22.131.

Fonte: http://www.globoesporte.com/

DIA DE SEMIFINAL EM ABU DHABI

Por Felipe Silveira (texto) e Alexandre Lops (fotos)
Enviados a Abu Dhabi/Emirados Árabes

O coração dos colorados vai amanhecer batendo mais forte neste dia 14 de dezembro. O Inter tem o privilégio de, mais uma vez, estar entre os quatro melhores times do mundo na busca pela presença em mais uma decisão. Há exatos quatro anos e um dia, a equipe colorada vencia o Al-Ahly, do Egito, e avançava à final do Mundial do Japão, no qual acabou se sagrando campeão.

Agora, o Inter tem mais uma vez pela frente um time do continente africano, o TP Mazembe, que eliminou o favorito Pachuca, do México, nas quartas de final, se habilitando a enfrentar o atual campeão da América. O vencedor deste confronto pega o time que se classificar na outra semifinal, entre Inter de Milão e Seognam, da Coreia do Sul, que duelam nesta quarta-feira.

Preparação forte

Há cinco dias concentrado na capital dos Emirados Árabes, onde tem treinado diariamente, o Inter está totalmente preparado para encarar a estreia diante do campeão da África. O time do técnico Celso Roth está pronto para enfrentar tudo o que tiver pela frente na busca pelo segundo título do Mundial FIFA, feito ainda não alcançado por nenhum time. Além do perigoso adversário, o outro desafio a ser superado é a ansiedade natural do primeiro jogo em uma competição tão importante.

“A preparação correu totalmente dentro do planejado. Estamos muito tranquilos. O início da partida vai ser fundamental. Vamos ter que administrar o nervosismo normal da estreia, mas, superado isso, as coisas vão assentando dentro da partida. Os jogadores sabem exatamente o que terão que fazer para conseguir o resultado”, disse Roth na entrevista coletiva da véspera da partida no Mohammed Bin Zayed Stadium.


D'Alessandro (D) treinou com muita qualidade em todas as atividades realizada em Abu Dhabi

Distância do favoritismo

Antes mesmo de jogar, o Inter já teve uma lição em solo árabe: todo cuidado é pouco, já que o Mazembe surpreendeu e eliminou o Pachuca, que era tido como favorito. Venceu por 1 a 0 e não deu chance de reação para os mexicanos. O grupo colorado, inclusive, assistiu ao jogo nas arquibancadas do estádio, conferindo de perto os detalhes do adversário.

“O grande perigo é o favoritismo. Isso deve ser assimilado o mais rápido possível pelos jogadores para que não haja surpresas. Já tivemos um bom exemplo neste Mundial de que ninguém ganha antes de jogar”, destaca o treinador colorado.

Roth elogiou o senso coletivo da equipe da República Democrática do Congo, considerado por ele a maior virtude do adversário desta semifinal: “A coletividade é a principal arma do Mazembe. Eles estão muito disciplinados taticamente. Também exploram muito bem a força e a velocidade. Estamos atentos”, garante Roth.

O Inter está definido com Renan; Nei, Bolívar, Índio e Kleber; Wilson Matias, Tinga, Guiñazu e D’Alessandro; Alecsandro e Rafael Sobis.


Fonte: http://www.internacional.com.br/

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

ESTÁ CHEGANDO A HORA DA ESTRÉIA

Por Felipe Silveira (texto) e Alexandre Lops (fotos)
Enviados especiais a Abu Dhabi/Emirados Árabes

O clima é de contagem regressiva para a partida que será disputada nesta terça-feira (14/12), a partir das 14h (horário de Brasília), no estádio Mohammed Bin Zayed. O adversário será o Mazembe, da República Democrática do Congo, que derrotou o Pachuca, do México, por 1 a 0 nas quartas de final. O vencedor enfrentará o classificado da semifinal entre Inter de Milão e Seognam, da Coreia do Sul, que jogam na quarta (15/12).

Renan sobe mais alto que todo mundo para agarrar a bola firmemente

Treino intenso

O quarto treino colorado em solo árabe foi realizado no começo da noite deste domingo, no CT Sultan Bin Zayed Al Nahyan. Grande parte do trabalho foi realizado com os portões fechados – a imprensa teve acesso aos jogadores na zona mista e aos 15 primeiros minutos da atividade. Após este tempo, o técnico Celso Roth cerrou os portões e comandou, por quase duas horas, o treino que serviu para ajustar os últimos detalhes antes da grande estreia.

Pelo segundo dia consecutivo, Roth exercitou a marcação forte sobre a saída de bola adversária, assim como a bola parada defensiva e ofensiva. A movimentação foi intensa, já que nesta segunda, véspera da partida, será feito um trabalho mais leve, apenas recreativo, no reconhecimento do palco do jogo, marcado para as 20h (horário local).

Clima positivo

Com tem sido desde o primeiro dia em Abu Dhabi, os jogadores se dedicaram ao máximo na atividade, mostrando que todos estão muito motivados na busca pela vaga na decisão do titulo. O último treino tático antes da estreia foi marcado por precisos passes, boas jogadas e belos gols. O time titular – formado por Renan; Nei, Bolívar, Índio e Kleber; Wilson Matias, Tinga, Guiñazu e D’Alessandro; Alecsandro e Rafael Sobis atuou de forma equilibrada e comprovou que está bem entrosado.

“Todo mundo está com muita vontade. Este é o momento de prevalecer a força do grupo, para que os talentos individuais também possam aparecer”, avalia o volante Wilson Matias.

Capitão do time, o zagueiro Bolívar assegura que disposição não irá faltar na busca pela vitória diante dos africanos: “Vamos fazer o possível e o impossível para conseguir a classificação. Todo mundo vai dar o máximo nesta estreia”, disse.

É com este sentimento, de confiança e otimismo, que toda a delegação presente em Abu Dhabi está aguardando pelo primeiro desafio no Mundial. Agora falta muito pouco para o Inter começar a luta pelo bicampeonato.

Fonte: Site oficial do Inter http://www.internacional.com.br/

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

INTER SE DESPEDE DO BRASILEIRO COM VITÓRIA

A Academia do Povo se despediu do Brasileiro com uma tranquila vitória sobre o Grêmio Prudente por 3 a 0. Amplamente superior durante toda a partida, o Inter jogou relaxado e agora o foco é todo para o Mundial em Abu Dhabi. Alecsandro, Tinga e Giuliano marcaram os gols colorados. O adversário por vários momentos foi "imprudente", aliada a uma péssima arbitragem, por pouco alguns jogadores do Inter não sairam lesionados.


O time vermelho dominou completamente o adversário e sobrou no primeiro tempo. O Rolo Compressor tocava bola com naturalidade no campo de ataque, invertia o jogo e controlava bem na defesa. Se em outras partidas faltou efetividade no ataque, desta vez tudo funcionou bem. Kleber era eficaz nos cruzamentos, foi assim que Alecsandro só cabeçou para o gol. O segundo gol também saiu em lance pelas laterais. Aos 22, Nei cruzou, e Alecsandro ajeitou de cabeça e Tinga que de peito fez 2 a 0.

O segundo tempo, o inter iniciou mais relaxado, e Renan teve algum trabalho. Ronaldo Alves se atrapalhou sozinho e perdeu a bola para Rhayner que bateu forte para grande defesa de Renan. Foram alguns minutos de pressão do Prudente, mas logo o Inter voltou adominar o jogo. Giuliano que entrou no lugar de Tinga, pegou um rebote na frente da grande área e chutou de primeira, no ângulo.

Agora é o Mundial. Vamo Inter!

GRÊMIO PRUDENTE 0 x 3 INTER

PRUDENTE: Sidney; Bruno Ribeiro, Anderson Luís, Diego Giaretta e Cleidson (Carlos Diogo); João Victor (Neto), Bruno Ribeiro, Sasha e Rhayner; Willian José e Saldanha (Rafael Martins).
Técnico: Fábio Giuntini

INTER: Renan; Nei, Bolívar, Ronaldo Alves e Kleber; Wilson Matias, Guiñazu, Tinga (Giuliano) e D’Alessandro (Andrezinho); Alecsandro e Rafael Sobis (Oscar).
Técnico: Celso Roth

Gols: Alecsandro (16min/1ºT), Tinga (23min/1ºT), Giuliano (36min/2ºT)
Cartões Amarelos:
Prudente: Saldanha, Diego Giaretta
Inter: Tinga, Bolívar, Wilson Matias
Público Total: 1245 torcedores
Renda: R$ 13.250
Árbitro: Marco Mateus Pereira (MS)
Assistentes: Adnilson da Costa Pinheiro (MS) e Eduardo Gonçalves da Cruz (MS)
Local: Estádio Prudentão, em Presidente Prudente (SP)

Fonte: http://www.scinternacional.net/

terça-feira, 30 de novembro de 2010

INTER VAI PARA ABU DHABI COM LAURO E SEM EDU

Faltando vinte minutos para as 18h desta segunda-feira o Internacional divulgou a relação dos 23 jogadores que representarão o clube no Mundial de Clubes de Abu Dhabi, nos Emirados Árabes.


A principal surpresa, e muito boa para grande parte da torcida colorada, é a ausência do atacante Edu. Quem também ficou de fora foram os garotos Marquinhos e Eduardo Sasha, além do experiente Sorondo e do atacante Ilan, lesionado.

Para a vaga de terceiro goleiro, Lauro ganhou a disputa com Muriel e vestirá a camisa número 23.

> Relação completa com a respectiva numeração:

1 - Renan (goleiro)
2 - Bolívar (zagueiro)
3 - Índio (zagueiro)
4 - Nei (lateral-direito)
5 - Guiñazu (volante)
6 - Kleber (lateral-esquerdo)
7 - Tinga (meia)
8 - Giuliano (meia)
9 - Alecsandro (atacante)
10 - D'Alessandro (meia)
11 - Rafael Sobis (atacante)
12 - Derley (volante)
13 - Rodrigo (zagueiro)
14 - Ronaldo Alves (zagueiro)
15 - Glaydson (volante)
16 - Juan (zagueiro)
17 - Andrezinho (meia)
18 - Oscar (meia)
19 - Leandro Damião (atacante)
20 - Wilson Matias (volante)
21 - Daniel (lateral-direito)
22 - Pato Abbondanzieri (goleiro)
23 - Lauro (goleiro)

Fonte: http://www.scinternacional.net/

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

EMPATE EM CASA ANTES DO MUNDIAL

A Academia do Povo se despediu do Beira-Rio em 2010 com o mesmo time do Mundial e apenas empatou em 1 a 1 com o Vitória, foi a última partida dos titulares antes da viajem para Abu Dhabi. Rafael Sóbis marcou o gol de empate. Mais de 22 mil torcedores foram se despedir dos jogadores que irão em busca do Bi Mundial, mas acabaram assistindo a um treino de luxo.


Contra um adversário amedrontado e praticamente todo na defesa, o Inter teve o controle do jogo na primeira etapa mas pouco conseguiu criar. O time marcaou pressão, mas errava no último passe, muito devido a D’Alessandro que parecia irritado e pouco participativo. A melhor chance do Vitória na primeira etapa surgiu a partir de um erro colorado. Guiñazu saiu jogando errado, Bida chutou da intermediária e Renan defendeu.

O Vitória voltou mais ofensivo no segundo tempo buscando o gol e pressionaro alvi rubro. Aos 6 minutos, Adaílton recebeu pelo lado direito da grande área e fez 1 a 0. A torcida não deixou o time na mão e cantou ainda mais alto para tentar ajudar a virada. Roth fez duas alterações ao mesmo tempo. Colocou Andrezinho e Giuliano nas vagas de D’Alessandro e Tinga. O time melhorou sim, mas principalmente pelo crescimento individual de Rafael Sobis e as jogadas individuais de Giuliano.

Sobis entrou pela esquerda e chutou forte: golaço e 1 a 1 no placar. Depois do empate o Inter seguiu pressionando no campo adversário, mas as chances de gol foram escassas. Por pouco, Rafael Sobis não virou o jogo quando foi lançado na área e bateu cruzado, Viáfara defendeu. Roth ainda atendeu um pedido da torcida e colcou Leandro Damião na vaga de Alecsandro. Nada mudou e o placar terminou em 1 a 1.

INTER 1 X 1 VITÓRIA

INTER: Renan; Nei, Índio, Bolívar e Kleber; Wilson Matias, Guiñazu, Tinga (Giuliano) e D'Alessandro (Andrezinho); Rafael Sobis e Alecsandro (Leandro Damião).
Técnico: Celso Roth

VITÓRIA: Viáfara; Nino, Gabriel Paulista, Anderson Martins e Egídio; Uelinton, Neto Coruja, Bida (Vanderson) e Elkeson (Fernando); Júnior (Jackson) e Adaílton.
Técnico: Antonio Lopes

Gols: Inter: Sobis (17min/2ºT)
Vitória: Adaílton (6min/2ºT)
Cartões amarelos: Inter: Nei, Rafael Sobis Vitória: Neto Coruja
Árbitro: Sálvio Spinola Fagundes (Fifa/SP)
Assistentes: Roberto Braatz (Fifa/PR) e João Antônio Neto (DF)
Público total: 22.444
Público pagante: 11.415
Renda: R$ 177.035,00

Fonte: http://www.scinternacional.net/

sábado, 27 de novembro de 2010

SEM GLAYDSON, LESIONADO, ROTH CONCENTRA VOLANTE AUGUSTO PARA PEGAR O VITÓRIA

O volante Augusto vem chamando atenção por suas atuações no Time B do Internacional. O jogador ajudou o Colorado a conquistar o Brasileirão Sub-23 e a vaga na decisão da Copa RS – Ênio Costamilan. Porém, Augusto não poderá auxiliar seus companheiros na briga pelo bicampeonato da Copinha, domingo, diante do Cerâmica, em Gravataí. Isso porque, na mesma hora da partida, o volante pode figurar no banco de reservas do time principal, que enfrentará o Vitória, no Gigante. Sem Glaydson, lesionado, o técnico Celso Roth convocou o menino para compor o grupo na última partida do Internacional diante do seu torcedor em 2010.


Confira os atletas concentrados para a partida:

Goleiros: Renan e Pato Abbondanzieri.
Zagueiros: Bolívar, Índio e Ronaldo Alves.
Laterais: Nei e Kleber.
Volantes: Guiñazu, Wilson Matias, Tinga e Augusto.
Meias: D’Alessandro, Andrezinho, Giuliano e Oscar
Atacantes: Alecsandro, Leandro Damião, Rafael Sobis.

Fonte: http://www.finalsports.com.br/

ESTE TIME MERECE UMA HOMENAGEM E UMA DESPEDIDA!

O ano de 2010 está chegando ao fim, domingo o Inter fará contra o Vitória sua última partida no Beira-Rio em 2010, ano marcado de alegrias para os alvi-rubros com a conquista do Bi da América sobre o Chivas. A torcida deve a este grupo de jogadores uma linda festa e reconhecimento pelo que fizeram e ainda podem fazer em Abu Dhabi. Cante com toda força, e homenageie os guerreiros que irão defender o Rio Grande do Sul, o Brasil e o continente Sul-Americano no Mundial de Clubes.


Muitas vezes as críticas por alguns resultados ruins "atrapalham" o ambiente de um time tão vencedor. Apesar de não valer nada pelo brasileiro, esta partida vale muito para o Vitória, que luta deseseradamente contra o rebaixamento, mas para o Inter a disputa de domingo tem alguns significados: será a despedida antes da viagem para Abu-Dahbi, vamos mostrar que estaremos juntos com eles desde aqui do Brasil, com pensamento positivo, vibração e torcida assim como foi em 2006, acreditando na força e no potencial dos nossos atletas.

Obrigado pelas alegrias no Gigante Inter.


Fonte: http://www.scinternacional.net/

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

INTER ENFRENTA CLUBE BOLIVIANO, EQUATORIANO, MEXICANO OU PERUANO

Foram definidas as chaves da Copa Libertadores de 2011. Defendendo o título, Inter terá de fazer longas viagens no ano que vem. Os adversários serão o Jorge Wilsterman, da Bolívia, o segundo representante equatoriano e o vencedor do segundo confronto da fase preliminar, que pode ser o Jaguares-MEX ou um dos representantes peruanos.


Confira como serão os grupos:

GRUPO1

Peru 1
Paraguai 1
Colômbia 2
San Luis-MEX

GRUPO 2

Júnior de Barranquilla-COL
Bolívia 2
Peru 2
Vencedor 6 (quarto do Brasileirão ou Goiás x Liverpool-URU)

GRUPO 3

Argentinos Juniors
Nacional-URU
Brasil 3 (campeão brasileiro)
América-MEX

GRUPO 4

Caracas-VEN
Chile 1
Argentina 3
Vencedor 4 (Chile 3 x Bolivia 3)

GRUPO 5

Santos
Chile 2
Deportivo Táchira
Vencedor 3 (Paraguai 3 x Deportivo Petare-VEN)

GRUPO 6

INTERNACIONAL
Jorge Wilstermann
Equador 2
Vencedor 2 (Jaguares-MEX x Peru 3)

GRUPO 7

Argentina 2
Paraguai 2
Brasil 4 (vice do Brasileirão)
Vencedor 1 (terceiro do Brasileirão x Colômbia 3)

GRUPO8

Equador 1
Peñarol
Argentina 4
Vencedor 5 (Argentina 5 x Equador 3)

Fonte: http://www.scinternacional.net/

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

VITÓRIA INDESEJÁVEL QUE AJUDA O RIVAL!

A 7° jogos sem vitória em um mês de atuações medíocres, o time misto que entrou em campo no Engenhão foi bem diferente do que vinha sendo nas últimas partidas: marcando forte e com um toque de bola envolvente, o time demonstrou determinação e aplicação pela vitória, Sóbis e Andrezinho marcaram os gols. Foi a primeira derrota do Botafogo em sua casa, em jogo que não valia nada para os colorados. A vitória só ajudou o Grêmio, que com uma vaga na Libertadores pode aumentar o seu quadro social, e enfrentar o Inter em 2011 na Libertadores. Grande vitória, comemore colorado.


Mesmo com time que nunca jogou junto, Inter foi superior ao Botafogo e venceu merecidamente. Os de vermelho dominaram praticamente o jogo inteiro. Com 30 segundos Oscar arrancou e já estava na grande área.

Enquanto o Inter trabalhava a bola no campo campo de ataque, o Botafogo apostava na ligação direta para Loco Abreu. As melhores oportunidades de ataque foram do Inter, que apostava no desespero e destempero do time carioca. A defesa batia cabeça e até os volantes entravam na grande área carioca. Aos 20 minutos, três minutos depois de Tinga entrar em campo, Andrezinho acertou de primeira um belo chute na entrada da área: 1 a 0.

Desesperado e sofrendo a pressão da torcida, o Botafogo sucumbiu após o gol. Sem reação, o time de Joel viu Massari surgir bem linha de fundo e tocar para Sobis: 2 a 0 para o Inter. Tinga entrou no lugar de Oscar, assim como Sasha e Edu por Damião e Derçey. Aos 30 minutos, impedido, Antônio Carlos fuzilou Muriel: 2 a 1.

Três pontos que não servem para nada, a não ser para o time da Azenha.

BOTAFOGO: Jéfferson; Antônio Carlos, Márcio Rosário e Leandro Guerreiro (Renato Cajá); Alessandro, Fahel, Túlio Souza (Jobson), Lúcio Flávio (Caio) e Marcelo Cordeiro; Edno e Loco Abreu.
Técnico: Joel Santana.

INTER: Muriel; Daniel, Ronaldo Alves, Juan e Massari; Glaydson, Derley (Eduardo Sasha), Andrezinho, Oscar (Tinga) e Rafael Sobis; Leandro Damião (Edu).
Técnico: Celso Roth.

Gols: Andrezinho (I), aos 20min do segundo tempo, Rafael Sobis (I), aos 29min do segundo tempo, Antônio Carlos (B), aos 30min do segundo tempo.
Cartão amarelo: Massari (I).
Arbitragem: Ricardo Marques Ribeiro (Fifa/MG), auxiliado Helberth Costa Andrade e Janette Mara Arcanjo (trio mineiro).

Local: Engenhão, Rio de Janeiro.

Fonte: http://www.scinternacional.net/

sábado, 20 de novembro de 2010

"AMISTOSO" NO RIO TERÁ APENAS RAFAEL SÓBIS DE TITULAR

Rafael Sobis será ser o único titular a entrar em campo contra o Botafogo, domingo às 17h no Engenhão. O resto do time será ser formado por reservas e alguns oriundos da equipe Sub-23. Pensando no Mundial, o Inter terá um amistoso de luxo no Campeonato Brasileiro e poupará os titulares. Provável time: Muriel; Daniel, Ronaldo Alves, Juan e Massari; Glaydson, Derley, Andrezinho e Edu; Sobis e Leandro Damião.


Roth escalou no treino os titulares que serão poupados com: Pato; Nei, Bolívar, Índio e Kleber; Guiñazu, Wilson Matias, Tinga, Giuliano e D'Alessandro; Alecsandro. A tendência é de que Oscar entre no decorrer da partida, devido a seus últimos treinamentos, assim como Tinga.

Fonte: http://www.scinternacional.net/

terça-feira, 16 de novembro de 2010

DERROTA NO BEIRA-RIO E 7 JOGOS SEM VENCER

O time campeão da América conseguiu perder para o 18° colocado dentro do Beira-Rio, somando a sua 7° partida sem vitória. A preparação para o Mundial está tirando a paciência dos colorados, o time simplesmente parece ter desaprendido a jogar. Após um primeiro tempo patético, a equipe reagiu na etapa final com gols de Damião e Rafael Sóbis, mas a defesa repetiu os erros, e com uma marcação frouxa tomou o 3 a 2. A véspera do Mundial o Inter não consegue ganhar de mais ninguém.


O primeiro erro da defesa colorada aconteceu em incríveis 15 segundos de jogo, com apenas 6 passes, o Avaí abriu o marcador. Após um primeiro tempo vergonhoso, um Inter sonolento e mal posicionado em campo não dava mostras de que poderia empatar a partida. Os catarinense abriram dois gols de diferença no primeiro tempo: Patric aos 15 segundos e Batista, aos 39 minutos.

A reação Interista veio no início da etapa final com Leandro Damião, aos 9, e Rafael Sobis, aos 14min. Porém, aos 18, Robinho selou a vitória catarinense. Nova decepção em casa, mais uma partida sem vencer, mantendo a maior sequencia sem vitórias do ano, segue a preocupação com o futuro e com os repetidos erros do alvi-rubro. No domingo, às 17h, o Inter vai ao Rio de Janeiro enfrentar o Botafogo.

Inter 2 x 3 Avaí

INTER: Lauro; Nei (Andrezinho), Bolívar, Índio e Kleber; Wilson Matias (Glaydson), Guiñazu, D'Alessandro, Giuliano e Rafael Sobis; Alecsandro (Leandro Damião).
Técnico: Celso Roth

AVAÍ: Zé Carlos; Patric, Émerson Nunes, Émerson e Eltinho; Diogo Orlando, Batista, Rudnei (Jefferson) e Caio; Robinho (Daniel Tiago) e Vandinho (Marcelinho).
Técnico: Vagner Benazzi

Gols: Inter: Leandro Damião (9min/2ºT); Rafael Sobis (14min/2ºT) Avaí: Patric (15seg/1ºT); Batista (39min/1ºT); Robinho (18min/2ºT)
Cartões amarelos: Inter: D'Alessandro, Guiñazu, Andrezinho Avaí: Robinho, Eltinho
Arbitro: Péricles Bassols Cortez (Fifa/RJ)
Assistentes: Dibert Pedrosa Moisés (Fifa/RJ) e Ednilson Corona (Fifa/SP)
Público total: 12.690
Público pagante: 10.374
Renda: R$ 187.510,00

Fonte: http://www.scinternacional.net/

INTER GOLEIA O CORINTHIANS E LEVA O TÍTULO BRASILEIRO SUB-23

O time B do Inter conquistou o título da primeira edição do Campeonato Brasileiro Sub-23. O time de Enderson Moreira obteve 100% de aproveitamento no torneio: venceu os sete jogos, marcou 18 gols e sofreu apenas dois. Na decisão contra o Corinthians a Academia do Povo goleou por 3 a 0, com gols de Oscar, Sasha e Marquinhos.


Desde o primeiro minuto, o Inter B exerceu uma pressão muito grande sobre o Corinthians, sufocando o adversário. Aos 31min, o lateral Daniel estava no interior da área e fez um passe magistral, de costas, para Oscar. O meia chutou de primeira, uma pancada, no canto direito do goleiro Danilo. Aos 39min, Marquinhos penetrou na área pelo lado esquerdo e chutou cruzado para fazer 2 a 0 para o Inter B! O preciso passe que deixou o atacante pifado para ampliar o placar foi de Oscar, um dos destaques do meio-campo colorado.

Logo a 1min, do segundo tempo, Massari foi à linha de fundo e cruzou para a cabeçada de Eduardo Sasha, que deu um peixinho para fazer 3 a 0. Inter B abria a goleada logo no começinho da etapa final, para delírio da torcida presente no Gigante.

O time colorado seguiu no comando da partida. Desolado, o Corinthians apenas se defendeu para evitar escore ainda mais elástico na decisão do título. Os paulistas pouco ameaçaram no plano ofensivo, tamanha foi a superioridade do Inter B na partida. Aos gritos de “olé” da torcida, os jogadores colorados trocaram passes até os minutos finais. Um ano depois de ser campeão da Copa Arthur Dallegrave, o Inter B conquista o importante torneio nacional. Muitos dos jogadores campeões, poderão disputar o Gauchão de 2011, que começa no dia 16 de janeiro.

Internacional (3): Muriel; Daniel, Ronaldo Alves (Eron), Romário e Massari; Juliano, Augusto, Marquinhos (Ricardo Goulart) e Oscar; Guto e Eduardo Sasha (Ytalo).
Técnico: Enderson Moreira.

Corinthians (0): Danilo; Cristovam (Ueslei), Guilherme, Lucão e Dodô (Bruno); André Ramos, Thiago Ulisses, Boquita e Willian Morais; Caju e Careca (Pedro).
Técnico: José Augusto.

Gols: Oscar, aos 31min do primeiro tempo, Marquinhos (I), aos 39min do primeiro tempo, e Eduardo Sasha (I), a 1min do segundo tempo.

Campanha invicta na Copa Sub-23

Final

14/11 - Internacional 3x0 Corinthians

Semifinais

03/11 - Inter 5x0 Vasco da Gama
30/10 - Atlético-MG 1x4 Corinthians

Fase de grupos

18/09 - Botafogo 1x2 Internacional
26/09 - Internacional 4x0 Corinthians
02/10 - Internacional 1x0 Flamengo
10/10 - Internacional 1x0 Atlético-MG
24/10 - Santos 1x2 Internacional

Site oficial: http://www.copasub23.com.br/

Fonte: http://www.scinternacional.net/

sábado, 13 de novembro de 2010

O MESMO TIME DO MUNDIAL CONTRA O AVAÍ

Quando o Inter entrar em campo domingo contra o Avaí, faltará exatamente um mês para a estreia do Clube do Povo no Mundial. Quem ir ao Gigante, irá ver praticamente o mesmo time que atuará em Abu Dhabi. Celso Roth destacou que o Inter pretende aproveitar ao máximo essas últimas rodadas para acertar o time para o maior torneio de final de ano.


"O time que está se encaminhando contra o Avaí é praticamente o time do Inter que foi campeão da Libertadores. Não tem laboratório. Uma situação em casa, em jogo valendo pelo Brasileirão, não tem nada melhor".

Roth considera fundamental que o Inter volte a vencer. Para isso, descartou o uso de reservas para esse confronto de domingo: "É sempre importante conseguir resultados positivos, ainda mais se tratando de Brasileirão. Vamos respeitar muito o adversário de domingo, mas temos que fazer a coisa acontecer".

Provável time contra o Avaí: Lauro; Nei, Bolívar, Índio e Kleber; Guiñazu, Wilson Matias, D'Alessandro, Giuliano e Rafael Sobis; Alecsandro.

Fonte: http://www.scinternacional.net/

EMPRESA DE TELEFONIA CELULAR TIM É A NOVA PARCEIRA DO INTER

O Internacional anunciou na tarde desta sexta-feira, em uma coletiva de imprensa nas Suítes do Beira-Rio, um novo e importante patrocinador. Trata-se da Telecom Italia Mobile (TIM), empresa de telefonia celular com sede na Itália e atuante no Brasil desde 1998, que a partir de agora passará a ter a sua marca associada ao Campeão de Tudo. A logomarca da TIM será exposta dentro do número da camisa oficial - um formato de patrocínio inédito e exclusivo da operadora no futebol brasileiro -, nos uniformes de treinos, nos backdrops do Clube, em publicidade no Estádio Beira-Rio e nas placas do centro de treinamento.

Com duração de três anos, a parceria também prevê ações voltadas aos sócios e para venda de produtos e serviços da operadora no estádio e demais pontos de venda do time, além de possível participação no projeto de modernizaçãodo Beira-Rio - Gigante Para Sempre. "Vamos estudar uma maneira deste novo parceiro ajudar no Gigante Para Sempre. A TIM já comprou uma suíte por 10 anos no Beira-Rio. Esta parceria demonstra que o Inter é um bom meio de chegar às massas", avaliou o presidente Vitorio Piffero.

Segundo o diretor comercial da TIM na região sul, Alexandre Ratacheski, patrocinar o Inter é um privilégio para a empresa de telefonia celular. "Chegou o momento de dar um importante passo, investindo na maior paixão dos gaúchos: o futebol. Temos muito orgulho em colocar nossa marca junto à do Inter e vamos honrar esta parceria indo além da exposição de marca e lançando ações, produtos e serviços nos próximos três anos", disse na coletiva.

Já o diretor executivo de marketing do Inter, Jorge Avancini, avalia que a parceria reforça ainda mais a marca do clube colorado: "A parceria com a TIM nos orgulha e ratifica a força da marca Internacional, hoje mundialmente conhecida. Temos certeza que esta união, a exemplo do nosso time, será campeão de tudo", destacou.

O novo patrocínio estreia na partida contra o Vitória, no dia 28 de novembro, no Beira-Rio, pelo Brasileirão.

Fonte: http://www.finalsports.com.br/

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

DOMINGO É DIA DE CHEGAR MAIS CEDO AO BEIRA-RIO

Além da partida contra o Avaí no Gigante, uma das últimas do Inter a véspera do Mundial, os colorados podem assistir a final do brasileiro sub-23 no gramado principal do Beira-Rio. A Academia do Povo disputa o título do Brasileirão Sub-23 contra o Corinthians na final, às 14h, no Beira-Rio, preliminar de Inter e Avaí pelo Brasileiro. Os comandados do técnico Enderson Moreira buscam a taça da competição inédita no país. Em sua primeira edição, a Copa Sub-23 pode ser conquistada pelo Inter neste final de semana e de forma invicta. Afinal, o time venceu os seis jogos que disputou até agora e ostenta os 100% de aproveitamento na competição, além de ter marcado 15 gols e sofrido apenas dois. Para completar, o centrovante Guto é o artilheiro do torneio por ter balançado as redes sete vezes.


Por isso, o torcedor colorado está convocado para comparecer ao Gigante mais cedo e apoiar os garotos do grupo B.

Treinos no Beira-Rio

A rotina foi um pouco diferente na tarde desta quarta no estádio Beira-Rio. Apesar de o treino estar marcado para iniciar às 16h, Celso Roth optou por adiar o início do trabalho em cerca de 50 minutos e conversar com o grupo. Segundo Fernando Carvalho, o bate papo serviu para o treinador passar para o grupo o resultado das avaliações físicas realizadas na última terça e para reforçar o planejamento visando a preparação para o Mundial de Clubes de dezembro que ocorre em Abu Dhabi.

“Houve avaliações visando a nossa participação no Mundial de Clubes. Cada jogador teve um resultado em relação a essas avaliações e o Celso comentou com eles os resultados. Nada fora do normal. Os treinamentos agora seguirão em busca de um aperfeiçoamento melhor, de uma preparação melhor, para o Mundial”.

Carvalho revelou também que os resultados foram normais e destacou que alguns jogadores que retornaram de lesões deverão fazer um trabalho especial para aprimorar ainda mais a condição física.

“As avaliações foram normais. Alguns jogadores que estão voltando de lesão têm que dar uma melhorada e os demais está dentro do normal, mas tem que aprimorar porque a data da viagem está chegando e temos que trabalhar cada vez mais”, declarou o vice de Futebol.

Fonte: http://www.scinternacional.net/



 

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

HÁ QUASE UM MÊS SEM VENCER, INTER EMPATA À 4ª SEGUIDA

O empate em 2 a 2 diante do Atlético-GO foi o sexto jogo sem vitória do Internacional no Brasileirão. Mais: esse foi o 4º empate em seqüência da equipe de Celso Roth. O último sucesso colorado aconteceu no dia 10 de outubro, na vitória de 1 a 0 sobre o Galo, no Gigante. De lá pra cá, o colorado conquistou apenas quatro dos 18 pontos que disputou.


Como a partida diante do Avaí ocorrerá no domingo, o Internacional completará um mês sem vitórias.

Confira os últimos resultados do Inter:

13/10 - 22h - Brasileirão - Vila Belmiro - Santos 1 x 0 Inter (jogo atrasado da 13ª rodada)
16/10 - 18h30 - Brasileirão - João Havelange - Flamengo 3 x 0 Inter
24/10 - 18h30 - Brasileirão - Olímpico - Grêmio 2 x 2 Inter
30/10 - 16h - Brasileirão - Beira-Rio - Inter 1 x 1 Santos
03/11 - 19h30min - Brasileirão - Beira-Rio - Inter 0 x 0 Fluminense
06/11 - 19h30min - Brasileirão - Serra Dourada - Atlético-GO 2 x 2 Inter

Fonte: www.finalsports.com.br/inter

sábado, 6 de novembro de 2010

COM QUATRO NOVIDADES, INTER ENCARA O ATLÉTICO-GO

A ideia apregoada no Beira-Rio é utilizar o Campeonato Brasileiro para dar sequência e ritmo de jogo ao time que tentará conquistar o bicampeonato mundial em dezembro. Entretanto, para enfrentar o Atlético-GO neste sábado, a partir das 19h30min, no Serra Dourada, o torcedor acompanhará uma equipe bastante modificada.

Além de Tinga, que está sendo preservado e deverá retornar ao Campeonato Brasileiro somente nos três jogos finais, o treinador Celso Roth modificará o time em mais quatro posições. Três serão por imposição, uma vez que Guiñazu, D’Alessandro e Alecsandro receberam o terceiro amarelo no empate em 0 a 0 com o Fluminense e terão que cumprir suspensão automática. Glaydson, Andrezinho e Leandro Damião serão os substitutos.

Já por opção técnica, Renan não vestirá a camisa 1. No Cerrado, ela será de Pato Abbondanzieri, que não atua desde o dia 22 de setembro (derrota por 1 a 0 para o Atlético-PR). E na próxima rodada, frente ao Avaí, em Porto Alegre, caberá a Lauro defender a meta vermelha. A proposição confirma a ideia de rodízio entre os reservas, enquanto o então titular “trabalhe algumas questões”, de acordo com palavras do comandante colorado.

- O adversário

Brigando para não ser rebaixado, o Atlético-GO, que contabiliza 36 pontos, apenas um longe do Z-4, terá três desfalques ocasionados pelo terceiro cartão amarelo recebido na derrota por 3 a 2 para o Botafogo, no meio de semana.

Além dos laterais Adriano e Thiago Feltri, o técnico René Simões não poderá contar com o meia Pituca. Victor Ferraz deve ingressar no lado direito e Chiquinho no esquerdo. Porém, este último pode perder a vaga para o improvisado meia Renatinho. Na meia-cancha, Rômulo deverá ser o escolhido.

O zagueiro Gilson, ainda em tratamento de uma tendinite no joelho direito, fica de fora novamente, cedendo sua vaga para Welton Felipe.

> Campeonato Brasileiro
34ª rodada
Atlético-GO x Inter

ATLÉTICO-GO

Márcio; Victor Ferraz, Welton Felipe, Daniel Marques e Chiquinho (Renatinho); Agenor, Rômulo, Robston e Elias; Juninho e Marcão.
Técnico: René Simões

INTER

Abbondanzieri; Nei, Bolívar, Índio, e Kleber; Wilson Matias, Glaydson, Andrezinho, Giuliano e Rafael Sobis; Leandro Damião.
Técnico: Celso Roth

Árbitro: Sandro Meira Ricci (aspirante Fifa/DF)
Assistentes: João Antonio Sousa Paulo Neto (DF) e Luciano Benevides de Sousa (DF)
Local: Estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO)
Data: sábado, 6 de novembro de 2010
Horário: 19h30min

Fonte: www.finalsports.com.br

Por PC/Final Sports

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

ÚLTIIMA PARTIDA

EMPATE SEM GOLS!
INTERNACIONAL 0 X 0 FLUMINENSE
33ª RODADA
DIA 03/11/2010
HORÁRIO: 19:30 HS
LOCAL: BEIRA-RIO

INTER E SANTOS EMPATAM EM GRANDE JOGO

O campeão da Libertadores e o da Copa do Brasil de 2010 se enfrentaram em um Gigante da Beira-Rio com quase 30 mil pessoas e empataram em 1 a 1, gols de Leandro Damião e Zé Eduardo. Foi uma ótima partida do time Colorado, que acabou empatando mas poderia ter saído com a vitória. Os dois times seguem empatados, com 49 pontos. Na quarta, o Campeão de Tudo recebe o Fluminense às 19h30min no Beira-Rio.


Precisando da vitória para continuar lutando pelo título, o primeiro tempo foi marcado pela busca das duas equipes pelo gol. A Academia do Povo apostava na troca de passes para abrir o placar, e o Santos nos contra-ataques.O Inter foi superior durante a maior parte da partida, mas não conseguiu traduzir isso em gol. Giuliano e Rafael Sóbis perderam duas grandes chances de gol, e o Santos foi perigoso, em saída errada de Renan, o time paulista quase abriu o placar no final do primeiro tempo

No segundo tempo, Inter e Santos não mantiveram o ritmo, e o jogo ficou mais cadenciado. Aos 34, Zé Eduardo invadiu a área colorada e, de esquerda, colocou a bola no ângulo esquerdo de Renan, abrindo o placar. O Inter não desistiu e chegou ao empate três minutos depois. Kleber, pela esquerda, cruzou e Leandro Damião mandou para o fundo das redes de Rafael. O Alvi-rubro foi superior, mas o empate acabou justo pelas chances desperdiçadas.

Inter 1 x 1 Santos

INTER: Renan; Nei, Bolívar, Índio e Kleber; Wilson Matias, Guiñazu, Giuliano (Andrezinho), D'Alessandro e Rafael Sobis (Edu); Alecsandro (Leandro Damião).
Técnico: Celso Roth

SANTOS Rafael; Pará, Durval, Edu Dracena e Léo (Alex Sandro); Roberto Brum, Arouca (Rodriguinho), Danilo e Alan Patrick (Marquinhos); Neymar e Zé Eduardo.
Técnico: Marcelo Martellote

Árbitro: Paulo Henrique Godoy Bezerra (SC)
Assistentes: Carlos Berkenbrock (Fifa/SC) e Marco Antonio Martins (SC).
Gols: Inter: Leandro Damião (37min/2ºT) Santos: Zé Eduardo (34min/2ºT)
Cartões amarelos: Inter: Guiñazu, D’Alessandro Santos: Rodriguinho, Zé Eduardo
Público total: 29.565

Fonte: http://www.scinternacional.net/

sábado, 30 de outubro de 2010

INTER E SANTOS FAZEM DUELO PARA SE MANTER NA BRIGA PELO TÍTULO

Únicos clubes brasileiros com vaga assegurada na Libertadores da América de 2011, Internacional e Santos pisam no gramado do Beira-Rio neste sábado, a partir das 16h, somente com um objetivo: vencer para continuar na luta pelo título de campeão brasileiro de 2010.
Como ambos somam 48 pontos, estando neste momento nove atrás do líder Fluminense, que já atuou nesta rodada (vitória por 2 a 0 sobre o Grêmio), um empate ou derrota pode definitivamente colocar um ponto final na ambição de erguer o troféu no dia 5 de dezembro.

Ao contrário da semana que antecedeu o Gre-Nal, o técnico Celso Roth não fechou os portões em nenhum treinamento antes do duelo frente ao Peixe e trabalhou a mesma equipe titular desde o primeiro instante. A novidade em relação ao time que empatou o clássico em 2 a 2 está no ingresso de Rafael Sobis, plenamente recuperado da lesão muscular na coxa que o deixou longe dos campos por 45 dias.

No entanto, como Alecsandro permanece na equipe, não significa dizer que a formatação tática passaria para o tradicional 4-4-2. De acordo com as instruções do treinador ao longo dos últimos treinamentos, os jogadores seriam dispostos no corrente 4-2-3-1, alternando para o 4-2-2-2.

- Retrospecto

Dos 55 jogos já disputados contra o Santos, p Inter venceu 20, empatou 12 e perdeu 23. Pelo Campeonato Brasileiro, as equipes já se enfrentaram 42 vezes, com 16 vitórias coloradas, nove empates e 17 trunfos santistas.

- O adversário

Para o confronto decisivo em Porto Alegre, o técnico Marcelo Martellote, confirmou que mudará o esquema tático do Santos, com a troca do 4-3-3 pelo 4-4-2.

Em relação à formação que perdeu por 4 a 3 para o Prudente na última rodada, na Vila Belmiro, a principal alteração é o retorno de Pará na lateral direita. Ele ocupará a posição de Danilo, que volta atuar como volante ao lado de Roberto Brum e Arouca.

Com isso, Keirrison, que havia formado trio de ataque com Neymar e Zé, fica como opção no banco de reservas.

Além de Felipe e PH Ganso, em recuperação de cirurgia de joelho, o meia Madson também desfalca o Peixe, em virtude de uma amigdalite.

> Campeonato Brasileiro
32ª rodada
Inter x Santos

INTER

Renan; Nei, Bolívar, Índio e Kleber; Wilson Matias, Guiñazu, Giuliano, D'Alessandro e Rafael Sobis; Alecsandro.
Técnico: Celso Roth

SANTOS

Rafael; Pará, Durval, Edu Dracena e Léo; Roberto Brum, Arouca, Danilo e Alan Patrick; Neymar e Zé Eduardo.
Técnico: Marcelo Martellote

Árbitro: Paulo Henrique Godoy Bezerra (SC)
Assistentes: Carlos Berkenbrock (Fifa/SC) e Marco Antonio Martins (SC).
Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Data: sábado, dia 29 de outubro de 2010
Horário: 16h

Fonte: http://www.finalsports.com.br/

INTER APRESENTA UNIFORMES PARA O MUNDIAL

O Inter irá para o Mundial de Clubes inspirado na década de 70. O clube lançou no Centro de Eventos do Beira-Rio, os uniformes que usará em Abu Dhabi. A característica principal foi a simplicidade: nada de estrelas exageradas, nada de logotipos desnecessários. São camisas limpas e bonitas, como eram nos anos 70. A reação do público presente no evento foi de satisfação. Pato Abbondanzieri apresentou o uniforme de goleiro, todo preto. Rafael Sobis desfilou com a camisa branca e a camiseta vermelha foi vestida por Guiñazu.


A coleção será usada pelo Inter exclusivamente no Mundial. As camisetas trazem, na manga direita, um logotipo como homenagem à conquista da Libertadores de 2010. A marca será substituída por um símbolo da Fifa no Mundial.

Segundo a Reebok, as roupas que o Colorado usará no Mundial são feitas quase artesanalmente. A produção de cada peça, de acordo com a empresa, dura três vezes mais do que o uniforme atual. Os produtos serão vendidos ao público a partir desta sexta-feira. As camisetas custam R$ 199,90.

Fonte: http://www.scinternacional.net/

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

PACHUCA, MAZEMBE OU ESPERANCE NO CAMINHO DO INTER NO MUNDIAL FIFA

O sorteio que definiu os confrontos da fase de quartas de final ocorreu nesta quarta-feira, na sede da FIFA, em Zurique. Estiveram presentes os representantes dos clubes já confirmados no evento, autoridades das confederações continentais e da FIFA. O presidente Vitorio Piffero chefiou a delegação colorada, acompanhado pelo diretor-executivo de futebol Newton Drummond, do consultor de logística, Rodrigo Ernesto Rego, e do assessor de imprensa, Rodrigo Weber. O evento durou cerca de 20 minutos e foi comandado pelo presidente da FIFA, Joseph Blatter.

Pachuca CF, do México, TP Mazembre, da República Democrática do Congo, ou Esperance, da Tunísia. Uma dessas três equipes será a primeira adversária do Internacional do Mundial de Clubes da FIFA, em Abu Dhabi.

A definição dos representantes da Ásia e da África ocorre em novembro. A final da Liga dos Campeões da Ásia, entre Zob Ahan e Seongnam Chunma, será disputada em jogo único, no Estádio Nacional de Tóquio, no Japão, no dia 13 de novembro. Já o campeão da Liga dos Campeões da África será conhecido em duas partidas. Esperance e TP Mazembe fazem o primeiro jogo em Lubumbashi, na República Democrática do Congo, no dia 31 de outubro, e a partida final no dia 13 de novembro, em Rades, na Tunísia.

Fonte: Site Oficial do Internacional ( www.internacional.com.br )

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

D'ALESSANDRO FRUSTA NOVAMENTE O OLÍMPICO E CLÁSSICO TERMINA EMPATADO

Em um Gre-Nal bonito e tenso, o camisa 10 Colorado D'Alessandro mais uma vez frustou os tricolores com um golaço de fora da área. O Clássico 383 do Olímpico terminou empatado em 2 a 2, Alecsandro e D'Ale marcaram para o Inter enquanto que André Lima e Fábio Santos para o Grêmio, a frustação da torcida rival foi evidente ao apito final. A partida foi eletrizante, o Inter começou melhor até os 20 minutos, mas com o decorrer da partida os Bananas de Pijama equilibraram e marcaram o seu primeiro gol mesmo em impedimento.

O Inter esteve longe de ter uma boa atuação, com erros defensivos e produção ofensiva precária, o resultado acabou de bom tamanho pelo contexto: o Colorado está a véspera de disputar um Mundial, e já está na Libertadores 2011, além disso, o resultado atrapalha o sonho do caminho do Grêmio em conquistar a vaga na Libertadores.

Após o seu gol, o time da casa cresceu e dominou amplamente o final do primeiro tempo. Na segunda etapa, o Inter entrou em marcha lenta, oferecendo várias chances de gol ao rápido ataque gremista. Após a pressão inicial, o time do Povo começou a soltar o seu jogo, a entrada de Sóbis deu perigo ao time azul que arriscava nos contra ataques. Tudo mudou até que Rochemback foi o goleiro em cabeçada de Índio e acabou sendo expulso, pênalti que Alecsandro empatou. Três minutos mais tarde, em nova falha de marcação do time de veremlho, Fábio Santos fez 2 a 1 para o Grêmio.

O time tricolor recuou e os de vermelho começaram a tocar a bola no campo de ataque ofensivo, el lance mágico, o craque D'Alessandro empatou e deu o resultado final a partida: 2 a 2. A Academia do Povo recebe o Santos no Beira-Rio, as 16h de sábado.

Grêmio 2 x 2 Inter

GRÊMIO: Victor; Gabriel, Paulão, Rafael Marques e Fábio Santos; Vilson, Fábio Rochemback, Lúcio e Douglas (Gilson); Jonas (Diego) e André Lima (Adilson).
Técnico: Renato Portaluppi

INTER: Renan; Nei, Bolívar, Índio e Kleber; Wilson Matias (Leandro Damião), Guiñazu, Glaydson (Rafael Sobis), Giuliano (Andrezinho) e D'Alessandro; Alecsandro.
Técnico: Celso Roth

Inter: Alecsandro (21min/2ºT), D'Alessandro (39min/2ºT)
Cartões amarelos: Grêmio: Adilson Inter: Guiñazu
Cartão vermelho: Grêmio: Fábio Rochemback
Árbitro: Carlos Simon (Fifa/RS)
Assistentes: Altemir Hausmann (Fifa/RS) e Roberto Braatz (Fifa/PR)
Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre (RS)
Público total: 45.234
Renda: R$ 945.528,00

Fonte: http://www.scinternacional.net/

sábado, 23 de outubro de 2010

TINGA NÃO SE RECUPERA DO PROBLEMA MUSCULAR E ESTÁ FORA DO GRENAL

Com um problema muscular, o meia Tinga foi vetado na manhã deste sábado pelo Departamento Médico do Internacional e está fora do Gre-Nal do próximo domingo, às 18h30min, no estádio Olímpico. O jogador esteve no estádio Beira-Rio para fazer tratamento no intuito de ficar à disposição para a partida contra o Santos, no dia 30, às 16h, no Beira-Rio.

Sem poder contar com Tinga, uma das opções para a vaga é a entrada de Rafael Sobis em uma formação mais ofensivas. Glaydson ou Derley são as opções caso Celso Roth opte por um meio de campo com mais segurança defensiva. Outra alternativa seria a entrada do meia e atacante Edu. A confirmação da equipe só ocorre minutos antes do jogo.

A provável escalação deverá ser a seguinte: Renan; Nei, Bolívar, Índio e Kléber; Wilson Matias, Guiñazu, Giuliano, D’Alessandro e Rafael Sobis (Glaydson/Edu); Alecsandro.

Fonte: http://www.finalsports.com.br/
Por Carmelito Bifano/Final Sports - Foto de arquivo: Jefferson Bernardes/Vipcomm

RODRIGO É APRESENTADO NO BEIRA-RIO

A Academia do Povo finalmente apresentou o zagueiro Rodrigo no Beira-Rio, como o mais novo reforço. Pertencente ao Dínamo de Kiev, da Ucrânia. o jogador assinou contrato até o final deste ano com possibilidade de renovação. Nas próximas semanas, Rodrigo irá treinar junto ao Inter B para ganhar ritmo, mas depois deve ser integrado ao grupo comandado pelo técnico Celso Roth.


"No momento só tenho na cabeça a vontade de me preparar da melhor maneira possível. No dia-a-dia vou provar que sou um profissional exemplar, agora defendendo as cores do Inter". O jogador está está totalmente focado no Mundial de Clubes, ele pretende trabalhar para estar em "alto nível" para Abu Dhabi. A partir deste sábado, voltará a fazer a preparação física.

"Só penso nisso (Mundial). Vou trabalhar com os preparadores do Inter. Vou ter alguns jogos com a equipe B. Vai jogar aquele que estiver em alto nível. É assim que pretendo estar no final do ano".

O zagueiro atleta disse que teve uma boa conversa com Fernando Carvalho antes de ser contratado: "Tive uma conversa com o Celso Roth e o Fernando Carvalho, que abriu a casa para me receber. Colocaram um rótulo de que sou ruim de vestiário. Falei para ele o que aconteceu e me entenderam. O Roth trabalhou lá, sabe o que se passa. Nunca perdi um treino, nunca me viram em noite, nunca cheguei atrasado. O Carvalho não ia me contratar se não tivesse aval de outros profissionais, como Muricy Ramalho, Leão e Nelsinho. Não é isso que vai manchar minha carreira".

Ficha técnica

Nome: Rodrigo Baldasso da Costa
Idade: 27/08/1980 (30 anos)
Naturalidade: Lençóis Paulista-SP

Carreira

2001-2003: Ponte Preta
2003: Figueirense
2004-2005: São Paulo
2005: Dínamo de Kiev (UCR)
2008: Flamengo
2008-2009: São Paulo
2010: Grêmio
2010: Dínamo de Kiev (UCR)

Títulos

Campeonato Brasileiro - 2008
Copa da Ucrânia - 2005 e 2009
Campeonato Carioca - 2008
Campeonato Gaúcho - 2010

Fonte: http://www.scinternacional.net/

terça-feira, 19 de outubro de 2010

PODE FALTAR TUDO, MENOS LUTA!

O discurso é um, dentro de campo á realidade tem sido totalmente diferente. Perder ou ganhar faz parte do jogo, mas o que jamais poderá faltar para quem veste a camisa Colorada é a luta, a vontade de vencer de conquistar novamente. Nos últimos jogos fora de casa tem sido assim, derrotas e desculpas e um Campeonato que é possível de se conquistar vemos ser perdido aos poucos. No último sábado não faltou Guinãzu só na escalação, pior que isso faltou o espírito guerreiro do Guina em campo. E o nosso goleiro que vem falhando seguidamente não consegue demonstrar nem humildade para admitir o mau momento pelo qual vem passando, sendo que no banco de reservas nós temos um goleiro muiti-campeão que também já falhou mas também merece uma nova chance já que o período é de experiências como o nosso próprio técnico já declarou. Torcer, nós vamos torcer sempre, então que os nossos atletas também joguem sempre com garra e demonstrem orgulho em vestir esse manto sagrado que é a camisa Colorada, ganhar sabemos que não será sempre, querer o Bi do Mundial todos nós queremos e eu sonho com isso, sonho e acredito assim como acreditei em 2006 quando muitos achavam impossível, mas eu também quero ser Tetra do Brasileirão, porque sou INTER e seguirei sempre o apoiando. É triste quando você percebe um time sem alma dentro de campo, tudo bem é o mesmo time que á 2 meses atrás nos deu a alegria do Bi da América, mas fazer o quê? Se somos torcedores do Campeão de Tudo, portanto não vejo oportunidade melhor do que domingo no clássico contra o nosso maior rival para que possamos demonstrar o nosso Coloradismo e ver em campo um time com o espírito de jogadores como Figueroa, Gamarra, Lúcio, Guiñazu entre tantos outros ídolos Guerreiros do nosso Glorioso Sport Club Internacional.

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

INTER CONSTRANGEDOR NO RIO DE JANEIRO

Em mais uma atuação patética fora de casa, o time do Inter parece tudo, menos o atual campeão da Libertadores. Lento, sem atitude, sem mostrar nenhuma força ofensiva e péssima marcação defensiva, o time da Academia do Povo começa a assustar e a irritar a paciência do torcedor Colorado. O Flamengo venceu sem dificuldades por 3 a 0 um time de zumbis, que não honrou a camisa vermelha em um dos maiores clássicos do futebol brasileiro.


Tudo começou após uma pênati inventado pelo senhor Wilson Seneme, assim como foi na estreia do Inter no brasileiro contra o Cruzeiro pela 1° rodada, marcou um pênalti de Índio em David: Flamengo 1 a 0. A falta de reação e atitude dos jogadores em campo foi de constranger a paciência dos Colorados. Com posse de bola, mas sem agredir em nenhum momento os cariocas, o Colorado foi uma vergonha em campo e deu o seu primeiro chute a gol somente no final da primeira etapa.

No segundo tempo, o que já estava ruim ficou ainda pior. Com 11 jogadores estáticos em campo, esse time atual que representa o atual campeão da Libertadores foi apenas uma caricatura do atual bi-da América. O Flamengo poderia ter goleado a um apático e frágil Inter.

A paciência acabou, a Libertadores já terminou faz tempo, o time do Inter parece que se acostumou a perder e não faz nada para mudar, é hora de reagir...

Flamengo 3 x 0 Inter

FLAMENGO: Marcelo Lomba; Galhardo (Fernando), Welinton, Ronaldo Angelim e Juan; Correa, Maldonado (Toró), Kleberson (Fierro) e Renato Abreu; Diego Maurício e Deivid.

Técnico: Vanderlei Luxemburgo

INTER: Renan, Nei, Bolívar, Índio e Kleber; Wilson Matias, Derley, Tinga (Andrezinho), Giuliano e D’Alessandro (Edu); Alecsandro (Leandro Damião).

Técnico: Celso Roth

Gols: Flamengo: Deivid (15min/1ºT e 2min/2ºT); Renato Abreu (39min/1ºT)
Cartões amarelos:
Flamengo: Correa
Inter: Índio
Árbitro: Wilson Luiz Seneme (SP)
Assistentes: Alessandro Álvaro Rocha de Matos (BA) e Marcio Eustáquio Sousa Santiago (MG)
Local: Estádio do Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: sábado, 16 de outubro de 2010
Público total: 13.423
Público pagante: 9.479
Renda: R$ 224.100,00

Fonte: http://www.scinternacional.net/

sábado, 16 de outubro de 2010

WILSON MATIAS E DERLEY SERÃO OS VOLANTES CONTRA O FLA

O Inter vai ter o retorno de quatro titulares contra o Fla, no sábado, às 18h30min, no estádio do Engenhão. Roth deve escalar o meio-campo com Wilson Matias e Derley, já que Guiñazu e Glaydson estão suspensos. Provável escalação: Renan; Nei, Bolívar, Índio e Kleber; Derley, Wilson Matias, Giuliano, Tinga e D'Alessandro; Alecsandro.


Roth: "A princípio, o Derley vai para o jogo. Ele fez bons jogos atuando na sua posição. Contra o Santos, fez uma função diferente, pelo lado, e teve problemas. Agora, ele volta para a sua (mais centralizado)".

Renan: "Temos capacidade de buscar os pontos necessários nessa reta final. O Flamengo é um exemplo disso. No ano passado eles foram buscar o título nas rodadas finais. O campeonato está aberto ainda. Com o grupo que o Inter tem, nós vamos buscar o título até o final".

Fonte: http://www.scinternacional.net/

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

INTER APAGADO SOFRE SUA 4ª DERROTA SEGUIDA FORA DE CASA

Em mais uma atuação fraca, o filme das últimas 4 partidas fora de casa se repetiu na Vila Belmiro. Assim como foi contra o Atlético-PR, Cruzeiro, Ceará e agora o Santos, o time Colorado pouco ou quase nada criou de oportunidades de gol na meta Santista, um time que errou demais, marcou pouco, foi estático e burocrático. O Brasileirão está cada vez mais distante devido a mais uma derrota fora de casa, esperamos que mude no Gre-Nal...


No esquema 4-4-2, o time colorado não mostrava organização tática, principalmente no meio e no setor ofensivo. Sob forte marcação pressão do santos, a defesa não conseguia sair jogando com qualidade. Kleber assim como a maioria dos jogadores, estava irreconhecível, com erros de passes em excesso. Foi a partir de uma bola errada de Kleber que o Santos fez 1 a 0 aos 27 minutos: Neymar entrou na área, cortou para o meio e bateu rasteiro.

Tomando pressão e não conseguindo reagir, o time colorado produziu pouco no primeiro tempo. Ilan até fazia boa partida, mesmo muito sozinho. O centroavante conseguiu um bom chute de fora da área. Mas a melhor chance foi com Kleber, aos 42. O lateral bateu forte da entrada da área e Rafael defendeu. Na sobra, cruzou, mas não achou ninguém.

No segundo tempo o Inter veio com mudança na volta do intervalo. Derley saiu para entrada de Tinga. O ingresso de Tinga deu outra movimentação ao time do Inter que passou a pressionar um pouco mais. Por outro lado, Kleber seguia péssimo, errando como nunca.A únioca boa chance de gol foi aos 29 minutos, Andrezinho cobrou escanteio, Edu desviou e Alex Sandro salva em cima da linha.

Com o resultado, o Colorado caiu para a quinta colocação, com 47 pontos. No sábado, o Inter enfrenta o Flamengo fora de casa às 18h30min, no Engenhão. Para esta partida, a equipe colorada não poderá contar com Glaydson e Guiñazu, suspensos pelo terceiro cartão amarelo. Por outro lado, terá os retornos de D’Alessandro, Giuliano, Alecsandro, Leandro Damião e possivelmente Rafael Sobis.

Santos 1 x 0 Inter

SANTOS: Rafael; Pará, Edu Dracena, Durval e Léo (Maranhão); Arouca, Roberto Brum, Danilo (Vinicius) e Alan Patrick (Alex Sandro); Neymar e Zé Eduardo.
Técnico: Marcelo Martelotte

INTER: Renan; Nei, Bolívar, Índio e Kleber; Glaydson, Guiñazu, Derley (Tinga) e Marquinhos (Guto); Edu e Ilan (Andrezinho).
Técnico: Celso Roth

Gols: Santos: Neymar (27min/1ºT)
Cartões amarelos:
Inter: Glaydson, Guiñazu
Árbitro: Nielson Nogueira Dias (asp. Fifa/PE)
Assistentes: Márcia Lopes Caetano (Fifa/RO) e Jossemmar José Diniz Moutinho (PE)
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos (SP)

Fonte: http://www.scinternacional.net/

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

INTER VAI A SANTOS SEM DÁLE, MAIS COM EDU E ILAN NO ATAQUE

Com Alecsandro suspenso, Celso deverá escalar Ilan ao lado de Edu no ataque. E na defesa Índio ao lado de Bolívar. Tinga deve ficar no banco, assim o Inter deve manter o esquema 4-4-2, pois ainda não contam com Giuliano e D’Alessandro que serão preservados para o próximo sábado, contra o Flamengo. Possível time: Renan; Nei, Bolívar, Índio e Kleber; Glaydson, Guiñazu, Derley e Marquinhos; Edu e Ilan.


Aos poucos se integrando ao plantel, os zagueiros Dalton, garoto revelado pelo Fluminense, e Ronaldo Conceição, trazido junto ao River Plate (URU) e lesionado em sua estreia com a camisa vermelha no dia 9 de maio, foram os responsáveis por afastar as bolas na segunda atividade. Quem também apareceu foi Rafael Sobis. Depois de treinar com a equipe de baixo, o jogador que vem se recuperando de uma lesão muscular, exercitou chutes a gol.

Relacionados:

Goleiros: Abbondanzieri e Renan
Zagueiros: Bolívar, Índio, Juan e Ronaldo Alves
Laterais: Daniel, Kleber e Nei
Volantes: Derley, Glaydson, Guiñazu e Tinga
Meias: Andrezinho e Eduardo Sasha
Atacantes: Edu, Guto, Ilan e Marquinhos

Fonte: http://www.scinternacional.net/

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

ALECSANDRO MARCA E INTER VENCE O GALO NO BEIRA-RIO

A Academia do Povo venceu o Atlético-MG por 1 a 0 no Beira-Rio, gol marcado por Alecsandro. Com a vitória o time Colorado diminuiu para sete a vantagem do Cruzeiro. Com muitos desfalques no meio de campo (D'Alessandro, Giuliano, Tinga e Andrezinho) Celso Roth mudou o esquema para o 4-4-2. Edu, Marquinhos e Derley foram os substitutos e deram conta do recado: mostraram força e qualidade na partida, apoiados por Alecsandro, Nei e Kleber o time de vermelho foi melhor durante a maior parte da partida, e mereceu a vitória por 1 a 0.


Mesmo com muitas criações ofensivas, faltava caprichar na finalização. O gol rubro saiu nos descontos da primeira etapa, Kleber cruzou e Alecsandro em sua 50 partida, marcou o gol do Inter. Na comemoração, fez um sinal com a mão. Era o seu 50º gol com a camisa rubra.

No segundo tempo, o Inter voltou ainda mais em cima do Galo mineiro. O time colorado desperdiçou chance clara logo no início da segunda etapa. Marquinhos e Derley tiveram boas chanes. Renan também foi importante e evitou o gol de Ricardo Bueno. Aos 23 minutos, Alecsandro acabou expulso por um carrinho. Com isso, Roth colocou Damião na vaga de Edu.

Mesmo com um a menos, o Inter continuou superior. Por detalhe, não conseguiu ampliar aos 32. Marquinhos cruzou à meia-altura da esquerda, Índio e Damião chegaram juntos na bola e concluíram por cima. Pouco depois, Glaydson chutou bem de fora e o goleiro do Galo desviou pela linha de fundo.

Chance mesma, o Atlético-MG só teve uma na partida, aos 39 minutos. Após cruzamento da esquerda, Jackson apareceu livre na área e cabeceou no ângulo esquerdo. Atento, Renan se esticou todo e salvou o time. No final, o Inter conseguiu segurar bola no ataque. Kleber, por duas vezes, ainda teve chance de ampliar, mas o resultado ficou no 1 a 0. Na quarta, o Inter enfrenta o Santos na Vila Belmiro por partida atrasada pela 13ª rodada.

Inter 1 x 0 Atlético-MG

INTER: Renan; Nei, Bolívar, Sorondo (Índio) e Kleber; Glaydson, Guiñazu, Derley e Marquinhos; Edu (Leandro Damião) e Alecsandro.
Técnico: Celso Roth

ATLÉTICO-MG: Renan Ribeiro, Rafael Cruz, Lima, Werley e Eron (Jackon); Zé Luis, Alê, Serginho e Renan Oliveira (Nicão); Daniel Carvalho (Ricardo Bueno) e Obina.
Técnico: Dorival Jr.

Gols: Inter: Alecsandro (47min/1ºT)Atlético-MG: Cartões amarelos:
Inter: Bolívar, Marquinhos e Leandro DamiãoAtlético-MG: Serginho, Eron e JacksonCartão vermelho:
Inter: Alecsandro
Árbitro: Sálvio Spinola (Fifa/SP)
Assistentes: Ednilson Corona (Fifa/SP) e Ivan Carlos Bohn (PR)
Público total: 15.426
Público pagante: 13.328
Renda: R$ 211.940,00

Fonte: http://www.scinternacional.net/

sábado, 9 de outubro de 2010

INTER RECEBE O ATLÉTICO-MG

O Inter está pronto para encarar uma partida difícil contra o Atlético-MG neste domingo, no Beira-Rio. Pelo menos, superando as dificuldades em virtude dos desfalques, o técnico Celso Roth já encaminhou o time que enfrenta os mineiros diante da torcida colorada. A partida é válida pela 29ª rodada do Brasileirão. Com uma vitória, o Internacional chegaria aos 47 pontos e diminuiria a distância para o líder Fluminense.

O último treino antes do confronto foi apenas recreativo, realizado no gramado principal do Gigante. Celso Roth também aproveitou para trabalhar a bola parada ofensiva e defensiva. Mas o treinamento fundamentalmente serviu para analisar que equipe titular entra em campo neste domingo. A dúvida com relação a Edu terminou. O atacante trabalhou normalmente e deve ir para o jogo. A linha de três volantes, treinada na sexta, deve ser mantida. "Não podemos nos dar o direito de mudar tanto de um dia para o outro. O tempo é curto", lamenta o treinador colorado.

Com isso, os onze titulares projetados são Renan; Nei, Bolívar, Sorondo (Índio) e Kleber; Glaydson, Guiñazu, Derley e Marquinhos (foto ao lado); Edu e Alecsandro. A Rádio Inter transmitirá a partida ao vivo. Antes, a jornada da rádio da torcida colorada acompanha os garotos do Inter B pelo Brasileirão Sub-23. Não perca: http://www.radiointer.com.br/!

Sorondo completa 31 anos

O uruguaio Sorondo comemorou neste sábado seu aniversário de 31 anos. O zagueiro, que chegou em 2007 no Inter, tem 67 jogos pelo Clube e sete gols marcados. O auge no Colorado veio neste ano, quando a equipe conquistou a Libertadores da América. Sorondo marcou um gol importante na competição: o da vitória contra o Estudiantes por 1 a 0, no primeiro jogo das quartas de final, no Beira-Rio.

> Relacionados (20)

Goleiros: Pato Abbondanzieri e Renan
Laterais: Daniel, Bruno Silva, Kleber e Nei;
Zagueiros: Bolívar, Índio, Juan e Sorondo;
Volantes: Derley, Glaydson, Guiñazu;
Meias: Eduardo Sasha, Edu e Oscar;
Atacantes: Alecsandro, Ilan, Leandro Damião e Marquinhos.

Fotos: Lucas Uebel/Vipcomm
Fonte: http://www.internacional.com.br/

COM MUDANÇA DE ESQUEMA, INTER TREINA PARA ENFRENTAR O GALO

Na tarde desta sexta-feira, no gramado suplementar A do Beira-Rio, o técnico Celso Roth orientou o treinamento que encaminhou o Internacional para o jogo diante do Atlético-MG neste domingo, a partir das 18h30min, em Porto Alegre.


Devido a desfalques de vários tipos, o comandante colorado montou o time titular no esquema 4-4-2 com cinco jogadores reservas na linha. Com o retorno de Kleber, que havia sido preservado na derrota para o Ceará, Nei voltou a atuar na lateral direita. No entanto, como Índio segue em recuperação física, Sorondo mais uma vez esteve ao lado de Bolívar.

No trabalho tático em que se privilegiou a troca de passes e a transição da defesa para o ataque, o meio-de-campo, em losango, foi formado com Glaydson centralizado à frente da zaga, Derley pela direita, Guiñazu pela esquerda e Marquinhos na ponta mais avançada. O setor com tantas alterações se deve à suspensão de Andrezinho; à ida de Giuliano e D’Alessandro para as seleções brasileira e argentina; além das ausências de Tinga e Wilson Matias que se recuperam fisicamente com Élio Carravetta.

Na frente, Alecsandro ganhou a parceria de Ilan, que na parte final foi substituído pelo garoto Eduardo Sasha. Edu realizou trabalho diferenciado em função da pancada que deu com a perna em Fortaleza na última quarta-feira.

A última movimentação antes de entrar em campo pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro acontece a partir das 9h deste sábado

Fonte: http://www.finalsports.com.br/
 

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

INTER APÁTICO NO SEGUNDO TEMPO PERDE DE 1 X 0

Sem "gana" não se ganha, apesar do trocadilho a frase tem sentido. Com vários desfalques e depois de um primeiro tempo razoável onde o Colorado errou no último passe e nas poucas oportunidades de conclusão o empate era o resultado mais justo até o momento. Mas na segunda etapa o Inter voltou ainda pior, sem poder de marcação, de criação e tendo concluído apenas em uma oportunidade ao gol Cearense, a derrota por 1 a 0 para o Ceará foi merecida para um time que nao buscou a vitória perdendo uma grande oportunidade de se aproximar do lider da tabela do Campeonato Brasileiro.


Assim como Celso Roth já havia treinado durante a semana, o meio-campo ofensivo do Inter foi formado por Edu, Andrezinho e Marquinhos. Na defesa, Nei ficou na lateral-esquerda enquanto Daniel jogou na direita.

O time colorado começou ofensivo, atuando no campo adversário. Passava a impressão que venceria o goleiro Michel Alves a qualquer momento. Aos quatro minutos, quase abriu o placar em lance de bola parada de Andrezinho. O meia cobrou bem e o goleiro adversário teve de se esticar todo para espalmar com os dedos pela linha de fundo.

Aos poucos, ficou evidenciado a queda de produção do time sem os titulares. A equipe tinha dificuldade em manter a posse de bola no ataque — qualidade sempre celebrada por Roth nas coletivas.

E Alecsandro não parou de desperdiçar chances na primeira etapa. Em alguns momentos, até mostrou problemas de domínio de bola. Aos 18, recebeu lançamento de Andrezinho, se esticou todo, mas não conseguiu concluir com qualidade. Um minuto depois, o lance mais emblemático do atacante: recebeu cruzamento primoroso de Nei e, totalmente sem marcação, cabeceou por cima.

Nei e Marquinhos também arriscaram da entrada da grande área. Pelo lado do Ceará, somente um chute a gol na primeira etapa. Reina chutou timidamente de fora da área, muito longe do gol colorado.

Segundo tempo

Se o Ceará não teve oportunidades no primeiro tempo, marcou logo na primeira vez que disparou em direção à meta de Renan. Aos cinco minutos da etapa complementar, o volante Heleno apareceu de surpresa e bateu de entrada da área – 1 a 0.

Após sofrer o gol, o Inter passou por sérios problemas de instabilidade e falta de organização. Roth tentou mudar: colocou Leandro Damião na vaga de Marquinhos.

Mas o Inter teve a mais clara chance de igualar aos 20 minutos. Alecsandro, na grande área, poderia ter chutado mas preferiu cruzar rasteiro. Sem goleiro, Edu bateu por cima, e ainda se colidiu com a trave. Pouco depois, saiu mancando para a entrada de Oscar.

Com o revés no placar, o Inter não conseguiu mais se impor sobre o adversário, que atuava no campo defensivo, com três volantes marcadores e faltosos. A partida ficou disputada no meio-campo, sem chances para nenhum dos lados. No último lance da partida, Nei cruzou da esquerda e Damião testou por cima.

Próxima rodada

No próximo domingo, o Inter recebe o Atlético-MG às 18h30min, no Beira-Rio. O time não poderá contar com Sorondo e Andrezinho, suspensos pelo terceiro cartão amarelo. Índio e Wilson Matias seguem no departamento médico e permanecem como dúvida. Por outro lado, Kleber deverá retornar ao time.

Campeonato Brasileiro - 28ª rodada
Ceará 1 x 0 Inter





CEARÁ: Michel Alves; Boiadeiro, Anderson, Fabrício e Vicente; Michel, Heleno, João Marcos e Reina (Careca); Magno Alves (Misael) e Marcelo Nicácio (Jean Carlos). Técnico: Dimas Filgueiras

INTER: Renan; Daniel, Bolívar, Sorondo e Nei; Glaydson, Guiñazu, Andrezinho, Edu (Oscar) e Marquinhos (Leandro Damião); Alecsandro (Ilan). Técnico: Celso Roth

Gols: Ceará: Heleno (5min/2ºT)
Cartões amarelos:
Ceará: Heleno, Anderson, João Marcos, Michel, Jean Carlos
Internacional: Sorondo (3º), Guiñazu, Glaydson, Andrezinho
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (asp. Fifa/DF
Assistentes: César Augusto de Oliveira Vaz e Carlos Emanuel Manzolillo (DF)

Fonte: http://www.scinternacional.net/