sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

VAI E VEM NO INTER

Inter acerta com Dagoberto
O Internacional chegou a um acordo com o São Paulo e poderá contar com o atacante Dagoberto já a partir de janeiro, na reapresentação do grupo colorado para a pré-temporada 2012. O jogador rescindirá com o clube paulista quando retornar do período de férias, no começo do ano. Logo em seguida, assinará contrato de cinco anos com o Colorado.


Dagoberto reforçará o Inter a partir de janeiro de 2012

Dono de um grande talento

Habilidoso e rápido. Dagoberto é aquele atacante do jogo verticalizado, que auxilia na chegada em velocidade da defesa para o ataque. O paranaense de Dois Vizinhos sempre se destacou no futebol brasileiro por isso. Atuando pelos lados, é um companheiro ideal para um centroavante artilheiro. Em sua carreira, já foram muitos atletas de renome com que formou dupla de ataque: Washington, Borges, Adriano, Ricardo Oliveira e Luís Fabiano são alguns exemplos.

Dagoberto despontou em 2001, aos 18 anos, quando participou da campanha vitoriosa do Atlético-PR no título do Brasileirão. Nos anos seguintes, brilhou pelas equipes de base da Seleção Brasileira, sendo inclusive campeão mundial Sub-20 em 2003.

Após um excelente ano de 2004 pelo Furacão, com gols e destaque, o atacante acabou sofrendo com lesões e, a partir de um litígio com o clube paranaense, se transferiu para o São Paulo em 2007. Pelo time da capital paulista, Dagoberto sagrou-se bicampeão brasileiro (2007-2008), tendo presença quase que constante na equipe titular, independente dos treinadores que por lá passavam.

Agora, em dezembro de 2011, quatro meses antes do fim de seu contrato com o São Paulo, o jogador acertou com o Internacional até 2016.

Declarações do novo reforço

“Sou um cara muito otimista e estava muito seguro de que a negociação com Inter ía dar certo. Agradeço ao São Paulo por tudo que me proporcionou em cinco anos, mas agora quero escrever o meu nome na história do Internacional. Estou feliz por jogar neste grande clube".

"Havia outras propostas, algumas muito boas, mas tenho certeza de que fiz a escolha certa. Quero vencer, conquistar títulos e contribuir para o time”.

“Meu pai é colorado doente. A família está muito feliz com a mudança”.

“Tenho o Nei como um grande amigo. Também já convivi com o Ilsinho e com o Oscar. Esse time tem jogadores de muita qualidade. Unindo essa qualidade com muita vontade e garra, os resultados vão aparecer”.

> Ficha do jogador

Nome: Dagoberto Pelentier
Altura: 1,75 m
Nascimento: 22/03/1983 (28 anos)
Naturalidade: Dois Vizinhos - PR
Destro

Clubes
2001-2007: Atlético-PR
2007-2011: São Paulo
Desde 2012: Internacional

Títulos
2001: Campeonato Brasileiro (Atlético-PR)
2003: Campeonato Paranaense (Atlético-PR)
2003: Campeão Mundial Sub-20 (Seleção Brasileira)
2007: Campeonato Brasileiro (São Paulo)
2008: Campeonato Brasileiro (São Paulo)



Inter negocia Andrezinho com o Botafogo
Agora é oficial. O clube colorado cedeu os direitos federativos do meia-atacante Andrezinho ao Botafogo. O jogador assinará a rescisão de contrato com o Inter nos primeiros dias de janeiro, para, então, acertar o vínculo com o time carioca. Na próxima segunda-feira (26/12), Andrezinho realizará exames médicos no Rio de Janeiro.


Andrezinho parte para um novo desafio na sua carreira

Serviços bem prestados

Andrezinho foi um jogador que se identificou totalmente com o Internacional. Vindo da Coreia do Sul em 2008, o meia-atacnte sempre foi uma peça fundamental do grupo colorado, tanto na titularidade como na reserva. Seus passes precisos e suas cobranças de falta deram muitas alegrias para a torcida. Com a camisa vermelha e branca, Andrezinho completou 220 jogos e anotou 32 gols. Soltou o grito de 'é campeão' sete vezes, tendo como destaque o título da Copa Libertadores da América de 2010.

> Ficha técnica

Nome: André Luiz Tavares
Data de nascimento: 30/07/1983
Local: Campinas SP
Partidas: 220 Gols: 32
Altura: 1m80cm
Estreia: 27/01/2008 (São José-POA 1x4 Inter/Gauchão)

Títulos pelo Inter

Gauchão: 2008 e 2009
Copa Sul-Americana: 2008
Copa Suruga Bank: 2009
Libertadores: 2010
Gauchão: 2011
Recopa: 2011

Fonte: www.internacional.com.br

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

17 DE DEZEMBRO: UM DIA INESQUECÍVEL


Dezessete de Dezembro de Dois Mil e Seis. Pense no dia que você aguardou por toda uma vida. O 17 de Dezembro de 2006, para todos os colorados simboliza isso. Talvez muito mais do que isso. O dia mais aguardado de toda uma vida e que se transformou no dia mais importante da quase centenária história do Inter.
Para mim, esse dia é muito mais do que especial. É o dia em que numa dessas artimanhas do destino, eis que Adriano Gabirú marca o gol consagrador, o gol que tornou o nosso querido e amado Sport Club Internacional Campeão Mundial de Clubes em cima da toda poderosa constelação de craques do Fútbol Club Barcelona. Quem imaginaria? Todos imaginavam Fernandão, imaginavam Alex, Iarley (dono de 90% do gol, diga-se de passagem), Pato...mas o destino, traiçoeiro, sorrateiro, nos deu um gol de Gabirú.
Não tem muito mais o que dizer. Simplesmente digo que esse é um dia eternamente marcado em nossas memórias. O dia em que sempre iremos nos lembrar da façanha homérica do Clube do Povo sobre o poderio econômico europeu. A prova, defintiva, de que a escolha do nome INTERNACIONAL em 1909 pelos irmãos Poppe não foi em vão. E que valeu esperar por uma vida toda por esse dia. E como valeu.

Posto a crônica simplesmente incrível de Veríssimo escrita na época para ilustrar um pouco desse sentimento.

Não me Acordem
por Luis Fernando Veríssimo

O passado é prólogo. Certos acontecimentos dão força a esta frase, transformam tudo que veio antes em preliminar, em mero antecedente.
Ou, para usar outro termo literário, em prefácio. Você se dá conta de que tudo que houve até ali – toda uma vida, toda uma história – foi simplesmente preparação para aquele certo momento, depois do qual nada será como era. E o passado ganha uma lógica que não tinha. Você passa a entender tudo em retrospecto. Tudo tinha um sentido que você apenas não percebera, na falta do momento máximo. A vitória do Grêmio em Tóquio em 83, os anos medíocres, o quase rebaixamento, as finais desperdiçadas, os vexames, as desilusões – tudo era prólogo para ontem.
Agora ficou claro, agora ficou lógico. O próprio destaque como melhores do mundo conquistado pelo Barcelona e pelo Ronaldinho fazia parte da preparação para o nosso 17 de dezembro, que não teria o mesmo gosto épico se o adversário fosse outro. Tudo era armação pra aumentar o brilho e co drama do nosso momento máximo. Tudo se encaixava. Ou você pensa que a saída do Pato e do Fernandão, ontem, foi obra do acaso, esse autor sem imaginação? O resultado de ontem veio sendo construído aos poucos, desde antes da fundação do Internacional, antes de Pedro Álvares Cabral, antes de Homero e das pirâmides;
E eu sabia que havia uma justificativa histórica para o topete do Gabiru.
Há dias a leitora Poliana Lopes me lembrou de um texto que eu tinha escrito, e esquecido. Ela teve a gentileza de me mandar o texto, e eu peço licença para repeti-lo agora. Era assim:
“Meu caro colorado. Desculpe esta carta a céu aberto, é que não sei seu nome nem seu endereço. Na verdade. Só vi você na rua, de mãos dadas com seu pai e cercado pelos seus irmãos, que vestiam a camiseta do Grêmio (suponho que fossem seu pai e seus irmãos). Você estava com a camiseta do Internacional. Quase parei o carro para olhar melhor, as não era miragem. Você tinha uns quatro ou cinco anos e estava de camiseta vermelha! Seu pai vestia uma camisa branca exemplarmente neutra, mas posso imaginar como tem sido a sua vida em casa. As provocações, os petelecos, a flauta, o martírio. E lá estava você de camiseta vermelha, o antigo escudo orgulhosamente no peito, desafiando todas as provações. Não sei se você sabe que vários colorados de sua geração não agüentaram e trocaram de time. Levaram pais e avós ao desespero, mas não suportaram a pressão do sucesso gremista; Você agüentou. Você não sabe, mas é um herói. E fiquei pensando que, quando for a nossa vez de novo, teremos certamente a torcida mais dedicada, fiel, convicta e feliz do Brasil. Porque será a torcida dos que resistiram. Agüente só mais um pouco. Meus respeitos.”
Mas isto também pode ser só um sonho.
Se for, por favor: não me acordem.


Dezessete de Dezembro de Dois Mil e Seis. O dia que nos corações, mentes, memórias, emoções, ainda não terminou para nenhum colorado. O dia que somente terminará quando a bandeira colorada estiver sobre nosso caixão. Um dia ETERNO.

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

INTER VENCE GRENAL E GARANTE VAGA NA LIBERTADORES


A Academia do Povo está na Libertadores 2012. O Inter carimbou seu passaporte para lutar pelo tricampeonato da Libertadores ano que vem. E garantiu sua presença ao vencer o maior rival por 1 a 0 em um Gre-Nal dramático, disputado com quase 40 mil colorados no Beira-Rio. Depois de tanto sofrimento, luta, e quando tudo indicava que o Inter ficaria de fora da Copa de 2012, o Campeão de Tudo venceu o tradicional fregês e garantiu a quinta posição no Brasileiro.

Melhor em campo, D’Alessandro – de pênalti – foi o autor do gol da vitória colorada, no segundo tempo. Para chegar à Libertadores, o Inter contou com ajuda do Atlético-PR, que venceu o Coritiba, abrindo caminho para o colorado gaúcho.

Mais um Gre-Nal vencido pelo Inter, que em 2011 conquistou o gauchão em pleno Olímpico, o Bi da Recopa sobre o Independiente, e a vaga na maior competição sul-americana em 2012. Chora tricolor...

INTER 1 X 0 GRÊMIO

INTER: Muriel; Nei, Rodrigo Moledo, Índio e Kléber (Fabrício); Tinga, Guiñazu, Oscar e D´Alessandro; Gilberto (Zé Roberto) e Leandro Damião. Técnico: Dorival Júnior.

GRÊMIO: Victor; Mário Fernandes, Saimon, Vilson e Júlio César; Fernando, Fábio Rochemback (Leandro), Marquinhos (Miralles), Douglas e Escudero (Lúcio); André Lima.
Técnico: Celso Roth.

Gol: D'Alessandro (I), de pênalti, aos 16min do segundo tempo.
Cartões amarelos: Damião, Tinga, Rodrigo Moledo (I), Vilson, Fabio Rochemback, Saimon (G).
Público: 35.041 (31.777 pagantes).
Renda: R$ 579.980,00.
Arbitragem: Leandro Vuaden (FIFA-RS), auxiliado por Altemir Hausmann (FIFA/RS) e Erich Bandeira (FIFA/PE).

Foto: Vip Comm

Fonte: www.scinternacional.net

sábado, 3 de dezembro de 2011

DORIVAL CONSIDERA QUE TERMÔMETRO DA VAGA NA LIBERTADORES SERÁ REAÇÃO DA TORCIDA

Técnico entende que a própria torcida vai se inflamar se resultados paralelos estiverem ajudando o Inter


Paralelo à bola rolando no gramado do Beira-Rio no domingo, as atenções da torcida do Inter durante o Gre-Nal estarão divididas com os jogos da Arena da Baixada e do Engenhão. Ou Coritiba, ou Flamengo, precisam perder seus respectivos confrontos. Isso, claro, com o Colorado fazendo sua parte no clássico 389, marcado para as 17h.

Os departamentos de futebol e de comunicação ainda não conversaram para chegar a um consenso se os alto-falantes do estádio vão informar o panorama da rodada. Mas para o técnico Dorival Júnior o indicativo se as coisas nos outros confrontos estarão indo bem ou mal virá das arquibancadas.

– O próprio torcedor vai refletir o que estiver acontecendo. Mas até o momento não conversamos – disse Dorival na coletiva desta sexta.

No trabalho desta sexta, o técnico contou com time completo. Liberados pelo departamento médico, D'Alessandro, Guiñazu e Kleber participaram integralmente do treino tático. Mas com ressalvas.

– Ainda carecem de um cuidado maior, e amanhã pela manhã teremos uma certeza pela última atividade que teremos. Essa é a equipe, mas amanhã é que faremos o último trabalho e ter a possibilidade de avaliar melhor os três – ponderou o comandante colorado.

Dorival deu ênfase no aspecto defensivo no treino. O time titular passou a maior parte da atividade sem a bola nos pés, cercando, fechando os espaços e não permitindo os avanços do time reserva.

– O trabalho de ontem foi voltado muito mais para o ataque, o treino que vocês (imprensa) não viram. Procuramos mexer com ataque e defesa de forma conjugada para justamente dar um equilíbrio aos trabalhos. Hoje focamos na defesa. Quando tomávamos a posse parávamos a jogada e a posse voltava para o time reserva – explicou o treinador.

O time para o Gre-Nal, mesmo com o treino da manhã deste sábado, deve ser o seguinte: Muriel; Nei, Moledo, Índio e Kleber; Guiñazu, Tinga, D'Alessandro e Oscar; Gilberto e Damião.

Fonte: www.zerohora.clicrbs.com.br

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

ATAQUE PERDE GOLS, DEFESA ENTREGA: FLAMENGO 1 X 0 INTER



O time interista jogou melhor, foi superior, criou chances mas o ataque não saiu do zero e o Flamengo venceu o Inter por 1 a 0, em Macaé. O resultado tira o colorados da zona de classificação à Libertadores, pois o Coritiba venceu o Avaí. Com 57 pontos e na sexta colocação, o time de Dorival Júnior precisa de uma vitória sobre o Grèmio no Beira-Rio e ainda torcer por tropeços do Flamengo e do Coritiba – para lutar pelo tri da América no ano que vem.

Mais uma chance desperdiçada pelo Campeão de Tudo de conseguir a vaga na Libertadores. O time alvi rubro dominou praticamente toda a partida, com um toque de bola envolvente, mas sem muita profundidade, a superioridade do alvi rubro que envolveu o Flamengo de Ronaldinho foi evidente. Mas no último lance do primeiro tempo, um buraco na defesa do Inter e um erro de Moledo custaram caro ao elenco de Dorival Júnior.

O Campeão de Tudo ainda tentou, teve boas chances com D'Alessandro, Oscar, Damião, mas parecia ser o dia em que a bola não entrava. No próximo domingo, terá que ser diferente, ela vai ter que entrar nem que seja a força. Gre-Nal decisivo para as pretensões coloradas de 2012.

FLAMENGO 1 X 0 INTER

FLAMENGO: Felipe; Léo Moura, Alex Silva, Wellington e Rodrigo Alvim; Willians, Fierro (Galhardo), Thomas (Negueba) e Renato Abreu; Thiago Neves (David) e Ronaldinho.
Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

INTER: Muriel, Nei (Jô), Bolívar, Rodrigo Moledo e Kleber (Fabrício); Guiñazu, Tinga, D'Alessandro e Oscar; Gilberto (Andrezinho) e Leandro Damião. Técnico: Dorival Júnior.

Gol: Ronaldinho (46/1º)
Cartões amarelos: Fierro, Ronaldinho, Alex Silva; Rodrigo Moledo e Kleber
Arbitragem: Evandro Rogério Roman (FIFA-PR)

Foto: Alexandre Lops

Fonte: www.scinternacional.net

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

KLEBER TREINA E DORIVAL REPETE EQUIPE PARA ENCARAR O FLAMENGO




A princípio, não passou de um susto. Assim dá para se definir a ausência do lateral-esquerdo Kleber nos dois últimos treinos no Estádio Beira-Rio. Recuperado de dores musculares, o jogador participou normalmente da atividade desta quinta-feira, no coletivo entre titulares e reservas comandado pelo técnico Dorival Júnior.

Com Kleber, aliás, o treinador pode repetir a mesma escalação que venceu o Botafogo no final de semana passado e a tendência é que esta seja a formação a encarar o Flamengo, no domingo, a partir das 17h, em Macaé (RJ).

Se assim ocorrer, a equipe terá: Muriel; Nei, Bolívar, Rodrigo Moledo e Kleber; Tinga, Guiñazu, Oscar e D’Alessandro; Gilberto e Leandro Damião.

Fonte: www.finalsports.com.br

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

INTER VENCE O BOTAFOGO NO ENGENHÃO E SEGUE VIVO NA BRIGA PELA LIBERTADORES

Com o resultado, o time de Dorival Júnior entra no tão sonhado G-4, com 57 pontos


O torcedor colorado pode continuar sonhando com a Libertadores. Com gols de Damião e Oscar, o time comandado por Dorival Júnior bateu o Botafogo, no Engenhão, pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro. Felipe Menezes fez o gol de honra do Botafogo, aos 31 minutos do segundo tempo.

Com o resultado, o Inter assume a quarta colocação na tabela, com 57 pontos. Na próxima semana, o time volta ao Rio de Janeiro para enfrentar outro oponente direto, o Flamengo. O último confronto pelo Brasileirão será o clássico Gre-Nal, no Beira-Rio.

O jogo

A partida começou equilibrada. Logo aos quatro minutos, o Internacional teve seu primeiro lance de perigo. Em velocidade, Gilberto tentou jogada individual, mas parou na defesa do Botafogo.

D'Alessandro e Alessandro se estranharam ainda no primeiro tempo. Os dois levaram cartão amarelo. Na sequência, Kleber entrou com violência nas costas do mesmo Alessandro. Mais um cartão. O jogo estava tenso.



No fim do primeiro tempo, as duas equipes ganharam fôlego. Os últimos suspiros colorados foram nos acréscimos. Primeiro, com D'Alessandro. Em bela jogada individual, o argentino mandou uma bomba no poste. Instantes depois, foi a vez de Leandro Damião. E ele não perdoou.

Depois de grande jogada de Oscar, aos 48 minutos, o centroavante colorado reencontrou o caminho do gol. O craque não marcava desde a partida contra o Palmeiras, no Pacaembu, em setembro.

A história parecia se repetir. No primeiro turno, no Beira-Rio, o Inter venceu o Botafogo por 1 a 0, com outro gol de Damião.

Segundo tempo

No intervalo, interino Flavio Tenius colocou Everton no lugar de Cortês, dando mais movimento pelo lado esquerdo do Botafogo.

Aos 5 minutos, Damião ganhou uma dividida com a defesa alvinegra e a bola sobrou para Gilberto, que mandou na trave. O Botafogo não demorou para responder. No lance seguinte, Loco Abreu recebeu um cruzamento da esquerda e quase empatou.

Aos 27 minutos, Dorival colocou Andrezinho. Em seu primeiro lance no jogo, o meia deixou Oscar livre para ampliar. Com um toque rasteiro, o garoto ingressou na área pela esquerda e bateu cruzado, vencendo o goleiro Jefferson.

Pouco depois, mais um reserva entrou em campo para mudar o quadro da partida. Felipe Menezes, que substituiu Thiago Galhardo, recebeu boa bola de Renato e diminuiu o marcador. O gol deu ânimo ao time carioca, que passou a atacar de forma incansável, promovendo um final dramático no Engenhão.

FICHA TÉCNICA:

BOTAFOGO: Jefferson, Alessandro, Antônio Carlos, Fábio Ferreira e Cortês (Everton, intervalo); Marcelo Mattos, Renato, Thiago Galhardo (Felipe Menezes, 22'/2ºT) e Elkeson; Herrera (Caio, 17'/2ºT) e Loco Abreu.
Técnico: Flavio Tenius.

INTERNACIONAL: Muriel, Nei, Bolívar, Rodrigo Moledo e Kleber; Guiñazu, Tinga, D'Alessandro (Elton, 38'/2ºT) e Oscar (Fabrício, 42'/2ºT); Gilberto (Andrezinho, 27'/2ºT) e Leandro Damião.
Técnico: Dorival Júnior.

GOLS: Leandro Damião 48'/1ºT (0-1), Oscar 27'/2ºT (0-2), Felipe Menezes 31'/2ºT (1-2)

Próximos jogos:
27/11 - 17h - Flamengo x Inter
04/12 - 17h - Inter x Grêmio

Fonte: www.clicrbs.com.br

sábado, 19 de novembro de 2011

VOLANTES SÃO AS PRINCIPAIS ALTERAÇÕES DO INTER PARA PARTIDA DIANTE DO BOTAFOGO

Bolatti e Sandro Silva estão suspensos, Tinga é dúvida, mas Dorival tem retorno de Guiñazu e Elton


O técnico Dorival Júnior vai encaminhar na manhã desta sexta o time do Inter para mais uma decisão no Brasileirão. No domingo, a equipe encara o Botafogo, no Rio, em um confronto direto por um lugar ao sol no G-5 da tabela de classificação.

Se a nova dupla de ataque, Gilberto e Damião, está mantida para esse duelo, a principal indefinição está na contenção do meio-campo. O argentino Bolatti está suspenso pelo terceiro cartão amarelo, assim como Sandro Silva.

Menos mal que o treinador terá à disposição o volante Elton, que volta após cumprir suspensão pela expulsão diante do Fluminense, o retorno de Guiñazu, que estava com a seleção da Argentina, e até mesmo Tinga, que depende de reavaliação médica para a torção no tornozelo direito.

Já na defesa, Dorival manterá o miolo da zaga com Bolívar e Moledo. Juan, expulso no jogo com o Fluminense, num momento em que o Inter ainda tentava pelo menos chegar ao empate naquela partida, sofreu punição disciplinar e é dúvida para ser relacionado na delegação que viaja sábado para o Rio de Janeiro. O veterano Índio é o zagueiro reserva imediato no grupo de Dorival.

O provável time para encarar o Botafogo é o seguinte: Muriel; Nei, Bolívar, Moledo e Kleber; Elton, Guiñazu, D'Alessandro e Oscar; Gilberto e Leandro Damião..


Próximos jogos:
20/11 - 17h - Botafogo x Inter
27/11 - 17h - Flamengo x Inter
04/12 - 17h - Inter x Grêmio

» Veja bares em Porto Alegre para assistir a Botafogo x Inter
» Jogo tem transmissão pela RBSTV e Premiere FC

Fonte: www.clicrbs.com.br

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

INTER VENCE O BAHIA COM GOL DE GILBERTO E VOLTA A ENCOSTAR NO G-5

Atacante fez o gol da vitória no início do primeiro tempo no Beira-Rio


Está permitido sonhar? No Brasileirão 2011, sim. Depois de tropeços nas duas rodadas anteriores que fizeram o time do técnico Dorival Júnior se distanciar do almejado G-5, o Inter voltou a se encontrar com a vitória na noite desta quarta, no Beira-Rio. Com um gol de Gilberto, reaparece próximo da zona de classificação à Libertadores de 2012. A vitória alçou o Inter novamente à sétima posição na tabela, com 54 pontos.

Com a derrota do Botafogo para o América-MG, o Inter está a um ponto de seu objetivo na temporada. Ou seja, mais uma "final" e um confronto direto no próximo domingo, quando o Inter encara o alvinegro carioca no Rio.

O jogo
Não levou mais do que 10 minutos para a formação com dois atacantes funcionar no Beira-Rio. Com Leandro Damião com mais liberdade para se movimentar e cair pelos lados, Gilberto ficou mais próximo à área. O Inter começou o primeiro tempo explorando muito o corredor esquerdo, principalmente em combinações entre D'Alessandro e Oscar com a passagem de Kleber.

Foi assim que aos 8 minutos nasceu o gol colorado. Kleber rolou para a entrada da área, pela esquerda. D'Ale emendou dali o arremate. O goleiro Marcelo Lomba chegou a espalmar, mas com o gol escancarado estava Gilberto. Com o peito, empurrou a bola para as redes. Foi o primeiro gol do atacante em seu segundo jogo como titular do Inter.

Pênaltis não marcados
Depois disso o Bahia cresceu. O Inter perdeu o controle da marcação no meio e permitiu os avanços do adversário pelo setor direito de sua defesa. E justo quando os visitantes cresciam, erros da arbitragem tomaram a cena: em um cabeceio à queima-roupa, a zaga tricolor baiana meteu a mão na bola. A intervenção evitou o gol e fez a bola carimbar o poste antes de sair em escanteio.

Aos 30 minutos, Dodô invadiu a área colorada pela esquerda. Bolívar foi dar o combate e entrou com pé alto, atingindo o jogador. Nada de pênalti. O árbitro Paulo César Oliveira assinalou apenas jogada perigosa e apresentou cartão amarelo ao capitão do Inter. Saiu barato. Na tentativa do Bahia, Bolatti aliviou o perigo.

Ainda na etapa inicial, no último lance, o zagueiro Diego Jussani meteu a mão na bola na tentativa de cabeceio para afastar a bola da área do Bahia. No apito para o intervalo, reclamações dos dois lados pelos pênaltis não marcados.

Segundo tempo
O segundo tempo no Beira-Rio foi morno. Se é que chegou a isso. O Inter não conseguiu ser efetivo, empilhou escanteios e se expôs ao contra-ataque. A considerar, Tinga deixou o campo lesionado. O meia não suportou as dores no tornozelo, que o acompanhavam desde os primeiros minutos da partida. Dorival colocou Sandro Silva na posição. No entanto, ele recebeu cartão amarelo e desfalca o time para o jogo com o Botafogo, no Rio. Além dele, Bolatti também recebeu o terceiro amarelo e não viaja para o próximo jogo.

Na parte final da partida, Gilberto deu lugar a João Paulo, retomando assim o esquema com apenas um atacante para terminar o confronto com o Bahia.

INTER (1)
Muriel; Nei, Bolívar, Moledo e Kleber; Bolatti, Tinga (Sandro Silva, 7'/2°), D'Alessandro, Oscar; Gilberto (João Paulo, 28'/2°) e Leandro Damião
Técnico: Dorival Júnior

BAHIA (0)
Marcelo Lomba; Marcos, Danny Morais, Diego Jussani e Dodô (Hélder, 35'/1°); Fahel (Carlos Alberto, 23'/2°), Fabinho, Diones e Magno (Nikão, int.); Lulinha e Júnior
Técnico: Joel Santana

Gol: Gilberto (I), aos 8min do primeiro tempo.
Cartões amarelos: Bolívar, Kleber, Bolatti, Nei e Sandro Silva (I); Fahel, Marcos e Fabinho (B).
Arbitragem: Paulo César Oliveira, auxiliado por Herman Brumel Vani e Danilo Ricardo Manis (trio paulista)
Local: Estádio Beira-Rio.

Próximos jogos:
20/11 - 17h - Botafogo x Inter
27/11 - 17h - Flamengo x Inter
04/12 - 17h - Inter x Grêmio

Fonte: www.zerohora.clicrbs.com.br

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

MARQUINHOS É CANDIDATO A PARCEIRO DE DAMIÃO NO ATAQUE DO INTER

Relacionado por Dorival, atleta vira alternativa para o ataque contra o Bahia hoje


Poucos lembram, mas Marquinhos jogou a final da Recopa, contra o Independiente. Entrou no segundo tempo do jogo em Avellaneda, contra o Independiente. Isso foi no dia 10 de agosto. Passados três meses, o guri de 21 anos volta à cena no Inter. Marquinhos ganhou lugar na relação de convocados para a partida contra o Bahia, às 20h30min, no Beira-Rio.

Por coincidência, Marquinhos também estava relacionado para enfrentar o Bahia no primeiro turno quando se lesionou e saiu de cena no Beira-Rio. O técnico na época era Osmar Loss, que pretendia apostar forte no jogador que conhecia bem desde a base. Sob comando de Loss, Marquinhos foi goleador do Brasileirão Sub-20 de 2009, com oito gols (ninguém fez mais em uma mesma edição do torneio, nem Alexandre Pato).

— O Marquinhos tem qualidade, está passando por mudanças rápidas na carreira. Surgiu em 2009, teve série de lesões, neste ano foi titular do Avaí semifinalista na Copa do Brasil e voltou ao Inter. Quando tiver uma boa sequência, deslanchará — aposta Loss.

Marquinhos seguiu integrado ao grupo principal. Só descia ao sub-23 para jogos. No máximo, fazia dois treinos antes das partidas. Loss o escalou nos dois Gre-Nais da Copa Laci Ughini. Em ambos, ele fez gol. Para o técnico, Marquinhos pode tanto atuar de meia-atacante como mais à frente, ao lado de um centroavante de referência.

— Ele pode ser, sim, segundo atacante, atundo pelo lado. Foi assim no Brasileirão Sub-20 e na Copa SP, quando fazia dupla com Léo e acabou goleador do time — lembra o técnico.

As atuações no sub-23 e nos treinos abriram espaço para Marquinhos. Dorival Júnior e o Inter desistiram de Zé Roberto. Além de fora de forma, ele teve fracas atuações desde a volta da cirurgia de hérnia inguinal. Como o técnico procura um parceiro para Damião, a solução pode estar dentro do próprio vestiário.

Próximos jogos:
16/11 - 20h30min - Inter x Bahia
20/11 - 17h - Botafogo x Inter
27/11 - 17h - Flamengo x Inter

Fonte: www.zerohora.clicrbs.com.br

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

INTER DESPERDIÇA CHANCES E É DERROTADO PELO CRUZEIRO EM MINAS

Equipe criou oportunidades mas não conseguiu marcar e, com o resultado, se afasta da vaga à Libertadores


Em um jogo em que o Inter perdeu pelo menos nove boas chances de gol, o time comandado por Dorival Júnior foi derrotado pelo Cruzeiro em Minas Gerais por 1 a 0. Com o resultado, o Colorado — décimo colocado, com 51 pontos — foi ultrapassado por Santos e Coritiba devido ao número de vitórias — além do São Paulo, que chegou aos 53 pontos já no sábado — e precisa de quatro vitórias em quatro jogos para ainda sonhar com a vaga para a Libertadores da América do próximo ano.

O jogo

A partida começou quente. Com ambas as equipes precisando da vitória, Inter e Cruzeiro partiram para o ataque com velocidade. Logo a um minuto, Nei fez boa jogada pela direita e cruzou. A bola passou por toda a área e saiu pela linha de fundo. Pouco depois, foi a vez do Cruzeiro. Wellington Paulista chutou por cima. Em seguida, Roger cobrou falta e a zaga do Inter afastou.

Aos 12 minutos, a primeira boa chance de gol para o Inter: Gilberto foi lançado e Fábio conseguiu afastar. No rebote, Oscar concluiu por cima, em chute que passou raspando o travessão. Até os 15 minutos, o Inter era melhor no meio e pressionava a saída de bola com Gilberto e Oscar, com auxílio de Tinga, posicionado mais à frente. Aos 18, D'Alessandro driblou Leandro Guerreiro na direita e cruzou para Gilberto, que cabeceou forte, no canto de Fábio. O goleiro se esticou e espalmou para escanteio em boa jogada colorada.

Mas, aos 19 minutos, na primeira oportunidade, o Cruzeiro abriu o placar. Wellington Paulista levou a bola à linha de fundo e cruzou. Sem comunicação, os zagueiros do Inter ficaram olhando a bola chegar à cabeça de Farías. Sozinho, o argentino cabeceou firme, empurrando a bola para o fundo da rede de Muriel. Um a zero para os mineiros.

O Cruzeirou melhorou um pouco após o gol, mas quem seguiu pressionando foi o Inter. Aos 22 minutos, Tinga tabelou com Gilberto e entrou livre na área. Cara a cara com Fábio, chutou para fora. Aos 23, D'Alessandro cruzou e, antes que a bola chegasse à cabeça de Oscar ou Gilberto, Fábio afastou de soco.

Aos 24 minutos foi a vez do Cruzeiro chegar na área colorada. Pela esquerda, Diego Renan entrou livre e chutou para fora. Aos 28, Gilberto ajeitou de peito para Tinga, que arriscou para defesa de Fábio em outra boa chance criada pelo Inter. Aos 31, Muriel fez grande defesa em chute de Wellington Paulista após tabela com Farías.

Já no fim do primeiro tempo, aos 35 minutos, D'Alessandro chutou e Fábio defendeu. Aos 36, Oscar entrou livre na área e Fábio defendeu novamente. Segundos depois, Gilberto recebeu bom passe de D'Alessandro na grande área e, sozinho, chutou para fora. Aos 40, duas chances em sequência: primeiramente, Gilberto fez boa jogada pela direita e chutou cruzado. Na sobra, Oscar arrematou e a bola passou perto do canto direito do goleiro cruzeirense. Aos 41, depois de tabela entre D'Alessandro e Bolatti, Tinga recebeu na entrada da área e também chutou para fora.

Segundo tempo
O Cruzeiro voltou melhor para o segundo tempo. Arriscou mais e partiu mais para o ataque depois de ter sofrido pressão do Inter durante toda a segunda metade da primeira etapa. Aos quatro minutos, Farías cabeceou para o chão e Muriel afastou de soco. No contra-ataque, o Inter desperdiçou outra chance com Oscar.

Em seguida, o Inter melhorou mas não mostrou força para reverter o resultado. Mesmo com a expulsão de Elton, aos sete minutos, o Cruzeiro não conseguiu pressionar o Colorado, embora tenha explorado bons contra-ataques devido à necessidade que o Inter tinha de atacar. O volante colorado, que havia levado cartão amarelo aos 25 minutos do primeiro tempo, recebeu o vermelho após colocar a mão na bola em um lance com Wellington Paulista na intermediária de defesa do Inter.

Aos 15 minutos, Nei perdeu a grande chance colorada do jogo. Entrando de surpresa, na área, o lateral recebeu cruzamento de Tinga e desviou de Fábio. A bola, caprichosamente, tocou no travessão e voltou. No rebote, a zaga do Cruzeiro afastou para o meio. Em seguida, foi a vez do Cruzeiro perder um gol incrível. Farías recebeu sozinho e, sem goleiro, chutou para fora.

Enquanto Dorival Júnior trocou Bolatti por Andrezinho — recuando Tinga e deixando o Inter com um volante e três meias, com o mesmo um atacante à frente —, aos 19 minutos, Vagner Mancini manteve o esquema 4-4-2 ao substituir Leandro Guerreiro por Sandro Manoel. Em seguida, João Paulo e Zé Roberto entraram nos lugares de D'Alessandro e Gilberto.

Com as substituições, o Inter perdeu a pouca força ofensiva que exibiu durante todo o segundo tempo. A equipe rondava a área adversária mas não conseguia chegar perto do gol para concluir. Nos cruzamentos, sem sucesso, a vantagem foi quase sempre da zaga do Cruzeiro, que ainda tentou ampliar com Ortigoza. O atacante marcou mas teve o gol anulado — de maneira equivocada — pela arbitragem devido à posição de impedimento.

Na última chance, aos 43 minutos, Andrezinho chutou e Fábio espalmou mais uma vez. Fim de jogo. E início de mais uma semana para sonhar com a Libertadores, que, de fato, está cada vez mais distante.


FICHA DA PARTIDA
Brasileirão — 34ª rodada
Domingo, 13 de novembro de 2011.
Local: Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, Minas Gerais

CRUZEIRO (1)
Fábio, Vitor, Léo, e Diego Renan; Fabrício, Leandro Guerreiro (Sandro Manoel), Marquinhos Paraná e Roger (Naldo); Farías (Ortigoza) e Wellington Paulista
Técnico: Vagner Mancini.

INTER (0)
Muriel; Nei, Bolívar, Moledo e Fabrício; Elton, Bolatti (Andrezinho), Tinga, D'Alessandro (João Paulo) e Oscar; Gilberto (Zé Roberto).
Técnico: Dorival Júnior.

Arbitragem: Luiz Flávio de Oliveira, auxiliado por Vicente Neto e João Chaves (trio paulista).
Gol: Farías (Cruzeiro), aos 19 minutos do primeiro tempo.
Cartões amarelos: Elton e Zé Roberto (Inter); Wellington Paulista, Victorino, Leo e Fábio (Cruzeiro)
Cartão vermelho: Elton (Inter), aos sete minutos do segundo tempo.


Próximos jogos:
16/11 - 20h30min - Inter x Bahia
20/11 - 17h - Botafogo x Inter
27/11 - 17h - Flamengo x Inter

Fonte: www.clicrbs.com.br

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

DORIVAL CONFIRMA GILBERTO COMO TITULAR E ZÉ ROBERTO É OPÇÃO PARA "TENTAR ALGO DIFERENTE"


Depois de indicar no treinamento desta sexta-feira, o técnico Dorival Júnior confirmou a entrada de Gilberto no time titular para o duelo com o Cruzeiro, às 19h de domingo, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas. O centroavante substitui Leandro Damião, suspenso, e tem toda a confiança do comandante para ser o camisa 9 na 34ª rodada do Campeonato Brasileiro. Zé Roberto, que começou o trabalho de quinta, fica como opção para o decorrer da partida.

“Nós vamos iniciar com o Gilberto, ele vem num ritmo de treinamento diferente do Zé Roberto. O Zé ficou um tempo muito longo parado. Talvez seja conveniente que tenhamos ele para um momento da partida, para ele entrar e tentar algo diferente, até porque está buscando um recondicionamento”, explicou Dorival em entrevista coletiva.

Com o ex-jogador do Santa Cruz, o comandante vê um maior poder de movimentação em sua equipe, sem perder a referência na área. Zé Roberto nunca atuou como único atacante de fato, sempre foi aquele a se juntar ao camisa 9.

“Com Gilberto ganhamos um pouco de mobilidade, movimentação constante. E tem mais presença de área do que o Zé Roberto”

A escolha de Dorival não é apenas em decorrência dos últimos treinos. Gilberto é observado há algumas semanas e segundo o técnico, demonstra estar em um processo de crescimento no grupo.

Fonte: www.finalsports.com.br

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

JOGADORES LAMENTAM RESULTADO, MAS FOCAM NA VAGA NO G-5


Derrota para o Fluminense deixou o Inter a cinco pontos da zona da Libertadores

Damião comparou volume de chances do Inter em contraste com as duas oportunidades do Fluminense
Foto: Fernando Gomes / Agencia RBS
Escapou de novo. Mais um jogo dentro de casa em que o Inter não consegue os três pontos para subir na tabela, ainda mais em um confronto direto. Foi assim a derrota para o Fluminense na noite deste domingo, no Beira-Rio, por 2 a 1. O resultado fez o Inter cair novamente para o sétimo lugar, mantendo os 51 pontos. Agora, o time fica a quatro pontos do G-5. Falar em título virou utopia. E, restando cinco rodadas, até mesmo a vaga na Libertadores começa a ficar mais difícil. Mas os jogadores deixaram o campo justamente com a cabeça nessa vaga.

- A gente ainda tem cinco jogos. É preciso manter a cabeça erguida. Vamos brigar até o fim por essa vaga - disse o zagueiro Moledo.

A lamentar também, o volume de chances criadas pelo Inter na partida contra o número de oportunidades do Fluminense.

- Não podemos perder essas chances que tivemos. Eles tiveram duas chances e fizeram - disse o centroavante Damião.

Oscar seguiu a mesma linha do companheiro:

- Cada jogo é um jogo. Hoje criamos muito, mas fizemos só um. Eles criaram duas e marcaram dois gols. Acontece.

Se o resultado distanciou o Inter até da Libertadores, acabou colocando o Fluminense na briga pelo título. O tricolor das Laranjeiras do técnico Abel Braga, do volante Edinho e do atacante Rafael Sobis, subiu para a terceira posição, com 56 pontos. O líder é o Corinthians, com 58, empatado em número de pontos com o Vasco. Qualquer tropeço dos dois o Flu pode tomar a ponta na próxima rodada.

Fonte: www.clicrbs.com.br

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

DORIVAL CONFIRMA TIME E PRIORIZA TREINAMENTOS DEFENSIVOS

Treinador trabalhou escanteios e contra-ataques
O time do Inter está confirmado para encarar o Fluminense, às 19h de domingo. Faltam apenas pequenos ajustes. Foi o que fez o técnico Dorival Júnior na manhã desta sexta-feira. O treinador realizou um minicoletivo, em dois toques, e também trabalhou bolas aéreas defensivas.

Dorival treinou exaustivamente escanteios defensivos. Ao mesmo tempo, afinou o posicionamento dos contra-ataques, puxados por Oscar e D’Alessandro.

A equipe treinou e vai atuar domingo com: Muriel; Nei, Rodrigo Moledo, Juan e Kleber; Bolatti, Guiñazu, Andrezinho, D’Alessandro e Oscar; Leandro Damião.

Já o time reserva teve: Renan; Glaydson, Bolívar, Wilson Matias e Fabrício; Elton, Tinga, João Paulo, Marquinhos e Ilsinho; Zé Roberto.

Fonte: www.clicrbs.com.br

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

INTER VENCE O ATLÉTICO-GO POR 1 X 0 E FICA A UM PONTO DO G-5


Finalmente o Maior do Sul conseguiu deixar a 7º colocação no Brasileiro 2011. Com boa presença de torcedores Colorados no estádio Serra Dourada, a Academia do Povo venceu com o gol de Kleber por 1 a 0 o clube goiano, com o resultado o alvi-rubro passa para a 6ª posição e fica a apenas um ponto da zona de classificação para a Libertadores 2012. Com 51 pontos, atrás do Flamengo.

Não foi uma atuação exuberante, mas o suficiente para vencer. O time de Dorival mesmo tendo dificuldades em alguns momentos do jogo com a pressão do bom time do Atlético-GO, conseguiu ser sempre organizado defensivamente e após um 1° tempo insosso e uma pressão sofrida até os 15 min da 2° etapa, marcar com Kléber em bela assistência de Oscar.

Com a vantagem no placar, o Inter recuou e quase tomou o empate no último segundo do jogo matando os Colorados de susto. Vitória essencia para a busca de uma vaga para a Libertadores.

Daqui uma semana, no Beira-Rio, a partir das 19h, o adversário será outro candidato à Libertadores, o Fluminense de Abel Braga, Edinho e Rafael Sobis, que tem 53 pontos e está no 4º lugar.

ATLÉTICO-GO 0 X 1 INTER

ATLÉTICO-GO: Márcio, Rafael Cruz, Gilson, Anderson e Ernandes; Marino, Pituca, Bida (Diogo Campos) e Vitor Júnior; Anselmo (Marcão) e Felipe (Juninho).
Técnico: Hélio dos Anjos.

INTER: Muriel; Sandro Silva, Bolívar, Juan e Kleber; Bolatti, Guiñazu, Andrezinho (Elton), Tinga (João Paulo) e Oscar; Leandro Damião (Fabrício).
Técnico: Dorival Júnior

Gols: Inter: Kleber (15min/2ºT)
Cartões amarelos: Atlético-GO: Rafael Cruz, Gilson, Juninho / Inter: Leandro Damião, Sandro Silva

Foto: Carlos Costa, Lance Press
Fonte: www.scinternacional.net

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

ZÉ ROBERTO FICA FORA DA LISTA DE RELACIONADOS POR CONDIÇÃO FÍSICA


O técnico Dorival Júnior relacionou 20 jogadores para a partida deste domingo, às 18h, contra o Atlético-GO. Apesar de recuperado de uma lesão na coxa esquerda, Zé Roberto não foi relacionado para o jogo. Em seu lugar, Ricardo Goulart viaja. Em contato com o Final Sports, o vice de futebol Luís Anápio Gomes afirmou que não há chance de o jogador deixar o Inter.

"O Zé não está em suas melhores condições físicas. Por isso ele fica em Porto Alegre, para aprimoramento", afirmou o dirigente no início da tarde desta nesta sexta-feira.

As novidades são os atacantes Leandro Damião e Gilberto. Jô e Índio, lesionados, e Rodrigo Moledo, Nei e D'Alessandro, suspenso, são os desfalques para o confronto válido pela 32ª rodada do Brasileirão, no Estádio Serra Dourada.

> Confira os concentrados:

Goleiros: Muriel e Renan
Zagueiros: Bolívar e Juan
Laterais: Kleber, Fabrício e Sandro Silva
Volantes: Bolatti, Guiñazu, Elton e Glaydson
Meias: Andrezinho, Oscar, Tinga, João Paulo e Ilsinho
Atacantes: Leandro Damião, Dellatorre, Gilberto e Ricardo Goulart

Fonte: www.finalsports.com.br

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

INTER PERDE CHANCE DE ENCOSTAR NOS LÍDERES E FICA SÓ NO EMPATE: INTER 1 X 1 CORINTHIANS



Mesmo com o apoio e a grande festa proporcionada por mais de 38 mil colorados, o Maior do Sul ficou apenas no empate em 1 a 1 com o Corinthians. Jogando com um a mais desde os 40min do primeiro tempo, pela expulsão de Alessandro, a Academia do Povo saiu na frente com golaço de cabeça de Nei aos 21 da segunda etapa. No entanto, o ex-colorado Alex bateu falta já aos 44min e igualou o placar no Beira-Rio, em falta boba de D'alessandro, que foi expulso no lance.

Com o resultado, o Inter vai a 48 pontos na tabela do Brasileirão e fica no eterno 7°lugar. No próximo domingo, o Inter vai a Goiânia enfrentar o Atlético-GO, às 18h, no Serra Dourada.

Resultado decepcionante, mas a realidade do elenco vermelho durante o ano todo: quando parece que vai engrenar, o time não consegue ter uma segunda vitória consecutiva.

INTER: Muriel; Nei, Rodrigo Moledo, Juan e Kleber; Bolatti (João Paulo), Guiñazu, Andrezinho (Tinga), D’Alessandro e Oscar (Ilsinho); Jô. Técnico: Dorival Júnior

CORINTHIANS: Julio Cesar; Alessandro, Paulo André, Leandro Castán e Fábio Santos; Ralf, Paulinho, Danilo (Edenilson) e Alex; Willian (Weldinho) e Liedson (Jorge Henrique). Técnico: Tite

Gols: Inter: Nei (21min/2ºT) / Corinthians: Alex (44min/2ºT)

Cartões amarelos: Inter: Rodrigo Moledo, Nei, Andrezinho / Corinthians: Paulinho

Cartões vermelhos: Inter: D'Alessandro / Corinthians: Alessandro

Público: 38.072
Renda R$ 563.990

Foto: Vipcomm
Fonte: www.scinternacional.net

sábado, 22 de outubro de 2011

Vamo, vamo INTER!!! Domingo é dia do Colorado Guerreiro entrar em campo!!!


O Internacional divulgou a lista de jogadores concentrados para a partida desde domingo, às 16h, diante do Corinthians, líder do Campeonato Brasileiro, no Estádio Beira-Rio. Veja os jogadores convocados por Dorival Júnior.


Goleiros: Lauro e Muriel;
Laterais: Fabrício, Kleber e Nei;
Zagueiros: Bolívar, Juan e Rodrigo Moledo;
Volantes: Bolatti, Elton, Guiñazu e Tinga;
Meias: Andrezinho, D'Alessandro, Ilsinho, João Paulo e Oscar;
Atacantes: Gilberto e Jô.

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

GELSON PIRES LANÇA LIVRO DE MEMÓRIAS

O vice-presidente de relações sociais, Gelson Pires, lançou na noite desta terça-feira (18/10) o livro ‘Como é bom ser colorado – Memórias coloradas de Gelson Pires’, no Centro de Eventos Presidente Arthur Dallegrave. A obra possui pouco mais de cem páginas e conta os momentos mais marcantes da longa história de identificação do dirigente com o Clube. O prefácio é escrito pelo presidente do Internacional, Giovanni Luigi.


Atletas e dirigentes prestigiaram o lançamento do livro

Estavam presentes no evento, além do presidente colorado, os vice-presidentes Luis Anápio Gomes, Dannie Dubin e Luciano Davi, além de outros dirigentes e conselheiros do Inter. O técnico Dorival Junior, o diretor técnico de futebol Fernandão, amigos e familiares também prestigiaram o lançamento do livro.

“Esse é um momento de muita alegria para mim. Estou muito feliz por ser colorado, por escrever um livro para colorados e por estar cercado de tantos colorados neste evento. Este livro conta os momentos mais emocionantes que eu vivi neste Clube. Confesso que quando li me emocionei novamente. Então, esta é uma ocasião de muita felicidade para mim”, destacou Gelson.


Amigas também fizeram questão de estar presente ao evento
Serviço

Título: “Como é bom ser colorado – Memórias coloradas de Gelson Pires”
Autor: Gelson Pires
Texto: Marcio Dolzan
Coordenação Editorial: Flavio Possani
Fotos: Alexandre Lops, Chico Sisto, Fred Colorado e arquivo pessoal
Editora: Orquestra

Fonte: www.internacional.com.br

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

D'ALESSANDRO COMANDA VIRADA E O INTER VENCE O AVAÍ POR 4 X 2


O Rolo Compressor venceu de virada o Avaí por 4 a 2 em jogo dramático no Beira-Rio. Depois de terminar o primeiro tempo perdendo de 1 a 0, o Colorado voltou melhor no segundo tempo e D'Alessandro comandou a virada. Os catarinenses chegaram a fazer 2 a 1 em pênalti duvidoso, mas em apenas 9min, D'Alessandro empatou de novo, Kleber e Nei viraram o jogo e deram a vitória ao Campeão de Tudo.

Apensar de uma maior posse de bola colorada nos primeiros minutos, o Avaí saiu na frente logo aos 8min, Cléverson passou por Juan e cruzou para Robinho, que fez 1 a 0 para os catarinenses. Em uma tarde de pouca inspiração dos seus meias, o Inter não conseguia levar perigo ao gol de Felipe e o Avaí ia mantendo a vantagem com certa tranquilidade. O Inter foi para o intervalo com uma derrota nas costas.

Para o segundo tempo Dorival Júnior trocou Oscar por Andrezinho e o Inter voltou mais disposto e pressionando o Avaí. A pressão deu resultado aos 8min. João Paulo sofreu falta na entrada da área e D'Alessandro foi para cobrança. O argentino bateu com perfeição, no canto, sem chances para Felipe e empatou o jogo no Beira-Rio, 1 a 0.

O Colorado quase virou três minutos depois em mais uma bela jogada de D'Alessandro. O camisa 10 cruzou na cabeça de Jô, que subiu bem, mas cabeceou para fora. E o argentino teve sua chance aos 17min. Após receber cruzamento de João Paulo, ele bateu de primeira, mas a bola subiu demais.

Dorival Júnior fez a segunda mexida na equipe aos 23min: Jô deu lugar a Ilsinho. Apesar do domínio colorado, em uma das suas raras chegadas no segundo tempo, o Avaí teve um pênalti a seu favor em lance que Fernandinho foi derrubado por Guiñazu: William bateu forte sem chances para Muriel, 2 a 1. Dorival fez a terceira mexida logo depois do gol: Tinga no lugar de Bolatti. O Inter chegou mais uma vez ao empate, Oscar fez jogada combinada com Tinga e tocou para D'Alessandro que bateu rasteira no canto para empatar o jogo em 2 a 2.

Um minuto depois o Inter chegou à virada. D'Alessandro dessa vez deu assistência. Ele tocou para Kleber que da entrada da área bateu sem chances para Felipe, 3 a 2, 33min. O Internacional seguia com tudo e aos 38min Nei bateu falta e marcando o quarto.

Com o resultado, o Inter chega aos 47 pontos. No próximo domingo o Colorado recebe o líder Corinthians, às 16h, no Beira-Rio.

INTER 4 X 2 AVAÍ


INTER: Muriel; Nei, Rodrigo Moledo, Juan e Kleber; Bolatti (Tinga), Guiñazu, Andrezinho (Oscar), D'Alessandro e João Paulo; Jô (Ilsinho).
Técnico: Dorival Júnior

AVAÍ: Felipe; Arlan, Cássio, Gian e Fernandinho; Bruno Silva, Júnior Urso e Diogo Orlando; Cléverson (Rafael Coelho), Robinho (Leandrinho) e William.
Técnico: Toninho Cecílio

Gols: Inter: D'Alessandro (8min/2ºT, 32min/2ºT), Kleber (34min/2ºT), Nei (38min/2ºT)
Avaí: Robinho (8min/1ºT), William (26min/1ºT)
Cartões amarelos: Inter: Kleber, João Paulo
Avaí: Fernandinho, Júnior Urso, Felip, João Paulo
Público: 20.788
Renda: R$: 248775
Árbitro: Wilson Luiz Seneme (Fifa/SP)
Assistentes: Vicente Romano Neto (SP) e Danilo Ricardo Simon Manis (SP)

Foto: Ricardo Duarte

Fonte: www.scinternacional.net

sábado, 15 de outubro de 2011

OACAR TREINA E É RELACIONADO, MAS JOÃO PAULO SERÁ TITULAR

Dorival Júnior volta a montar o time, com o jogador da Seleção Brasileira, por desgaste, fora da escalação



Oscar treina normalmente no Beira-Rio
(Foto: Alexandre Alliatti/Globoesporte.com)
O Inter encerrou na manhã deste sábado a preparação para o jogo contra o Avaí, domingo, no Beira-Rio. Os atletas realizaram trabalhos físicos, depois disputaram um rachão no gramado principal do estádio e, por fim, trabalharam jogadas de bola parada. O meia Oscar participou normalmente da atividade. Ele está relacionado para a partida. Mas ficará no banco.

Dorival Júnior voltou a reunir os 11 titulares. E João Paulo está entre eles, como já havia acontecido no treino da sexta-feira. Sem Índio, lesionado, a equipe está definida. Irá a campo com Muriel, Nei, Rodrigo Moledo, Juan e Kleber; Bolatti, Guiñazu, Andrezinho, João Paulo e D’Alessandro; Jô. Ilsinho vai para o banco.

A comissão técnica está preocupada com o desgaste de Oscar, envolvido em forte sequência de jogos e viagens pelo Inter e pela Seleção – a principal e a sub-20. Dorival Júnior, na sexta-feira, já havia dito que a ideia era deixar o guri no banco, mas sem dar certeza. Neste sábado, Oscar se preservou no rachão. Ainda parecia cansado.

Dorival Júnior convocou 20 jogadores para a partida. Além de Oscar e Ilsinho, as opções para a reserva são o goleiro Renan, o zagueiro Bolívar, os volantes Elton, Sandro Silva e Tinga, o meia/lateral Fabrício e o atacante Dellatorre.

Fonte:
http://globoesporte.globo.com/futebol/times/internacional/

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

INTER X AVAÍ TERÁ WILSON LUIZ SENEME NO APITO


Após sorteio realizado na tarde desta quinta-feira pela Comissão de Arbitragem da CBF, no Rio de Janeiro, o paulista Wilson Luiz Seneme (Fifa) foi designado para comandar o jogo do Inter contra o Avaí neste domingo, a partir das 16h, no Beira-Rio.

Vicente Romano Neto e Danilo Ricardo Simon Manis, também de São Paulo, serão os assistentes do confronto válido pela 30ª rodada do Brasileirão, em que o Colorado quer alcançar o G-5 (7º com 44 pontos), enquanto o Leão luta para deixar a zona do rebaixamento (19º com 26).

Fonte: www.finalsports.com.br

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

GILBERTO SERÁ AVALIADO EM COLETIVO E PODE FICAR À DISPOSIÇÃO PARA JOGO COM O AVAÍ


Se for liberado, atacante vira opção no banco de reservas
O Inter padeceu com a falta de atacantes durante o empate sem gols com o São Paulo, neste domingo em Barueri pelo Brasileirão. Ao ver que Dellatorre não correspondia, o técnico Dorival Júnior, que tinha como única opção no banco de reservas o garoto Siloé, preferiu deixar a equipe sem jogadores de frente. Para o jogo contra o Avaí, marcado para as 16h deste domingo no Beira-Rio, o treinador contará com Jô, o reserva imediato de Leandro Damião. E no banco de reservas, há a possibilidade ter Gilberto, que saberá à tarde se será liberado pelos médicos.

Gilberto foi contratado em maio deste ano pelo Inter, após se destacar defendendo o Santa Cruz-PE. Ele vinha entrando em campo no decorrer das partidas pelo Brasileirão, até que uma torção no tornozelo o tirou da equipe. Liberado pelos médicos, ele participará do treino coletivo que será orientado pelo técnico Dorival Júnior na tarde desta quinta. Mas sua presença entre os relacionados não está garantida.
— O Gilberto treinou pela manhã e hoje à tarde ele participará do treinamento coletivo. De acordo com a resposta que der no treinamento coletivo, ele poderá ficar à disposição da comissão técnica — disse o coordenador da preparação física do clube, Élio Carravetta, responsável pela recuperação dos atletas lesionados.
Damião: mais 20 a 25 dias
Dorival terá de esperar quase um mês para contar com o principal atacante do Inter. Carravetta explicou que o prazo para a recuperação de Leandro Damião segue o mesmo: 40 dias a partir da lesão, sofrida durante o empate com o Figueirense em Florianópolis no último dia 21.
Pelo prognóstico do profissional, o jogador ainda levará entre 20 e 25 dias para ficar novamente à disposição de Dorival. Ele pode voltar à equipe no jogo contra o Fluminense, marcado para o dia 6 de novembro no Beira-Rio, ou diante do Cruzeiro, no dia 13 em Sete Lagoas.
— Conforme o Dr. (Paulo) Rabello (diretor médico do Inter) já comunicou, o prazo será o mesmo. Pode alterar dois dias mais ou dois dias menos, mas deve estar dentro do prazo.
Segundo Carravetta, na próxima semana, o centroavante será encaminhado para um período de "retreinamento" realizado pelo Departamento Médico em conjunto com os fisioterapeutas colorados.

Fonte: http://www.clicrbs.com.br/esportes/rs/futebol-inter

INTER FICA NO 0 X 0 COM O SÃO PAULO NA ARENA BARUERI

Time de Dorival joga bem, mas perde chance de colar no G-5

Era confronto direto. Daqueles que as equipes entram para ganhar. Mas termiraram empatadas. O Inter ficou no 0 a 0 com o São Paulo nesta quarta-feira, pelo Brasileirão, em partida realizada na Arena Barueri, no interior paulista. O resultado não é dos melhores nem agrada as pretensões do Inter, nem do São Paulo. Mas acaba rendendo pelo menos um ponto para "gregos e troianos".


As duas equipes proporcionaram um primeiro tempo equilibradíssimo. Seja nas oportunidades criadas, seja na posse de bola. O centroavante Dellatorre, que entrou no time na vaga de Jô, suspenso, que por sua vez substituía Damião, lesionado, mostrou empenho. Porém, ou sentiu falta de ritmo de jogo, ou talvez até um desentrosamento com os companheiros. De resto, Ilsinho e Andrezinho, juntamente com D'Alessandro, que orquestrou o setor, conseguiram dar movimentação ao ataque.

Dellatorre teve um arremate em gol. Mas de fora da área e prensado com a zaga. Acabou ficando apenas com um escanteio aos 26. Logo em seguida, o Inter conseguiu um contra-ataque rápido. D'Ale cruzou de primeira da esquerda, rasteiro, na pequena área. Dellatorre estava a dois passos da bola que acabou morrendo na linha de fundo.

Já o São Paulo apresentou as ferramentas que eram previstas. Dagoberto caindo do meio para os lados incomodou a defesa colorada, assim como o experiente Rivaldo, bem neutralizado pela dupla de zaga quando apareceu dentro da área.

Aos 37 minutos, o Inter teve uma cobrança de falta perigosíssima a seu favor. Andrezinho calibrou e mandou pelo lado da barreira. Atento, Rogério Ceni apenas encaixou a bola nos braços.

O panorama da etapa complementar seguiu com o jogo em aberto até os acréscimos. Mas o que surpreendeu foi a alteração promovida por Dorival Júnior aos 20 minutos do segundo tempo. Na expectativa de que o substituto de Dellatorre fosse Siloé, o treinador colorado mandou a campo o lateral Fabrício.

Curiosamente foi a partir daí que o Inter passou a arrematar mais. Em seguida Ilsinho cruzou da direita pelo meio da defesa adversária. A bola sobrou na esquerda, dentro da área, para a finalização de primeira de D'Alessandro. Mas por cima da meta.

O São Paulo também teve boas oportunidades. Na melhor delas, uma jogada que foi uma pintura. Xandão levantou a bola para Rivaldo na intermediária. Craque que é, fez a jogada seguir mandando de cabeça na direita para Dagoberto, que ajeitou, também de cabeça, para Luis Fabiano. O atacante invadiu a área e pegou de primeira. Acertou a placa de publicidade ao lado do gol de Muriel.

Dorival tirou do banco João Paulo aos 29 minutos. Ele entrou para a saída de Ilsinho, sentindo o desgaste normal do jogo. E deu um calor nos minutos finais do jogo com duas jogadas pela esquerda, no fundo do campo. Mas a bola não encontrou as redes. Com um ponto somado no interior paulista, o Inter retorna para duas rodadas dentro de casa. Vai receber Avaí e Corinthians dentro do Beira-Rio.

Próximos jogos:
16/10 - 16h - Inter x Avaí
23/10 - 16h - Inter x Corinthians
30/10 - 18h - Atlético-GO x Inter

Fonte: www.clicrbs.com.br

terça-feira, 11 de outubro de 2011

SILOÉ E DELLATORRE SÃO AS NOVIDADES DA LISTA DE RELACIONADOS DO INTER

Goleiro Lauro também aparece entre os convocados por Dorival

O técnico Dorival Júnior divulgou após o treino do Inter na manhã desta terça no Beira-Rio a lista de relacionados para o jogo contra o São Paulo, marcado para as 16h (horário de Brasília) desta terça na Arena Barueri. As únicas mudanças em relação ao grupo convocado para a vitória sobre o Vasco no último domingo são as entradas de Lauro, que vem se revezando com Renan no posto de reserva imediato do gol, e dos atacantes Dellatorre e Siloé nas vagas antes ocupadas por Jô e Zé Roberto.

Confira a lista de relacionados:
Goleiros: Muriel, Lauro.
Laterais: Fabricio, Kleber, Nei.
Zagueiros: Bolívar, Índio, Moledo.
Volantes: Bolatti, Elton, Guiñazu, Sandro Silva.
Meias: Andrezinho, D'Alessandro, Ilsinho, João Paulo, Tinga.
Atacantes: Dellatorre, Siloé.

Próximos jogos:
12/10 - São Paulo x Inter
16/10 - Inter x Avaí
23/10 - Inter x Corinthians

Fonte: www.clicrbs.com.br

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

INTER VENCE COM AUTORIDADE O LÍDER VASCO POR 3 X 0


Um confronto de campeões nesta tarde no Beira-Rio. O atual Campeão da Recopa e Gaúcho encontrou o campeão da Copa do Brasil e o líder do Brasileiro Vasco da Gama, foi uma legítima partida de Gigantes e o Campeão de Tudo fez uma das suas melhores atuações neste campeonato, na base da forte marcação e toque de bola envolvente o alvi-rubro dominou amplamente o time carioca e mereceu a vitória por 3 a 0. Os gols foram de D'Alessandro, Índio e Tinga.

Mesmo com um volume intenso de jogo, o placar do primeiro tempo permaneceu sem gols. Muito disso se deveu às excelentes defesas do goleiro Fernando Prass. Melhor no início da partida, o Inter conseguiu criar jogadas para chegar na cara do gol, mas pecou nas conclusões.

Da mesma forma que iniciou o jogo, a Academia do Povor voltou para o segundo tempo determinado. O entusiasmo deu resultado logo aos três minutos. Andrezinho apareceu pela esquerda e encontrou D'Alessandro dentro da área. O meia chutou forte e a bola desviou antes de entrar no gol de Fernando Prass.

No decorrer da segunda etapa Andrezinho foi substituído pelo jovem João Paulo que deu muita movimentação, velocidade e objetividade ao time, e aos 31 minutos o segundo gol veio através do multi-campeão Indio, que de cabeça fez o seu 31 gol com o manto vermelho tornando-se o zagueiro com o maior número de gols na história Colorada.

Controlando a partida e bem postado defensivamente, o Colorado fechou a goleada aos 45 minutos com um gol de Tinga após um belo cruzamento do meia João Paulo. Com a vitória o Inter fecha a 28 rodada na 7 colocação na tabela mas se aproximou dso clubes que disputam a vaga na Taça Libertadores, e joga na próxima quarta-feira contra o São Paulo, na Arena Barueri.

INTER 3 X 0 VASCO DA GAMA

INTER: Muriel; Nei, Rodrigo Moledo, Índio e Kleber; Bolatti, Guiñazu, Andrezinho (João Paulo), D'Alessandro (Tinga) e Ilsinho (Zé Roberto); Jô.
Técnico: Dorival Júnior.

VASCO DA GAMA: Fernando Prass; Fagner, Vitor Ramos, Renato Silva e Jumar; Rômulo, Eduardo Costa (Felipe Bastos), Diego Souza e Felipe (Diego Rosa); Alecsandro (Bernardo) e Éder Luis.
Técnico: Cristovão Borges.

Arbitragem: Alício Pena Júnior, com Carlos Berkenbrock e Guilherme Dias Camilo.
Gols: D'Alessandro, aos 3/2º; Índio, aos 31/2º; Tinga, aos 45/2º;
Cartões amarelos: Jumar (V); Leandro (V); Fernando Prass (V); Jô (I); Diego Rosa (V); Índio (I);
Público: 23.787 pagantes

Foto: Mauro Schaefer

Fonte: www.scinternacional.net
O site 100% Colorado!

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

PELA SEGUNDA VEZ CONSECUTIVA, ILSINHO TREINA NA VAGA DE OSCAR


Se o técnico Dorival Júnior levar em consideração os dois últimos treinamentos da semana, Ilsinho deverá ser o escolhido para substituir Oscar na partida diante do Vasco neste domingo, às 16h, pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro.

No coletivo em meio-campo do gramado principal do Beira-Rio na tarde desta sexta-feira, assim como na manhã de quinta, o jogador vindo do São Paulo atuou ao lado de Andrezinho e D’Alessandro, compondo o trio mais ofensivo da meia-cancha do Internacional. Posicionados mais atrás jogaram Bolatti e Guiñazu, que havia sido poupado na véspera com dores na panturrilha esquerda.

O restante da equipe titular que trabalhou no treino exigido pela marcação cobrada pelo treinador teve modificação na zaga por motivos fora do controle de Dorival. Juan, com amigdalite, ficou em repouso. Já Rodrigo Moledo compareceu ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), no Rio de Janeiro, para participar do seu julgamento em decorrência do cartão vermelho recebido no dia 25 de setembro, quando o Colorado venceu o Atlético-MG por 2 a 1.

Completaram o time o atacante Jô, o goleiro Renan, uma vez que Muriel jogou nos reservas para encarar a formação titular, e os laterais Kleber e Nei, que também havia sido baixa no dia anterior depois de acusar dores no joelho direito.

A equipe reserva teve: Muriel; Sandro Silva, Wilson Mathias, Dalton e Fabrício; Elton, Tinga, Ricardo Goulart, João Paulo e Zé Roberto; Dellatorre.

No trabalho leve com bola realizado na outra metade do campo, destaque para o zagueiro Sorondo, que treinou ao lado de companheiros como Glaydson, Sasha, Alex e Marquinhos.

Fonte: www.finalsports.com.br

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

INTER SOFRE COM BOLAS AÉREAS DEFENSIVAS E CAI DIANTE DO ATLÉTICO-PR

Nieto marcou dois gols de cabeça contra a equipe gaúcha

Um drama repetido: a bola aérea defensiva. Na tarde deste domingo, o Inter foi derrotado pelo Atlético-PR por 2 a 0, na Arena da baixada, com dois gols de cabeça de Nieto.

O time gaúcho chegou a criar oportunidades, teve gol mal anulado, mas a verdade é que teve uma participação fraca tecnicamente. Ficou em sétimo na tabela, com 40 pontos – a quatro do G5.

A partida marcou o retorno do zagueiro Bolívar ao time, depois de pedir afastamento temporário. Além de voltar como capitão, o defensor completou 300 jogos com a camisa vermelha. Quem também completou marca importante foi o lateral direito Nei, com 100 jogos.

O jogo

Com interesses opostos pelas equipes, os torcedores assistiram uma partida aberta na Arena. O Atlético-PR na luta contra o rebaixamento, enquanto o Inter, para se aproximar do grupo de cima.

Ricardo Goulart era a novidade na equipe colorada para essa partida. Dos pés do jogador, somente uma boa jogada. Saiu aos 10 minutos, quando tabelou e ficou na cara do goleiro, mas acabou desarmado. No rebote, Jô chutou em cima do goleiro.

A resposta do time da casa se deu mediante a um erro individual de Bolívar. O capitão perdeu no corpo para Nieto e caiu desabado no gramado. Sorte para o Inter que o atacante foi lento no giro. Muriel fez defesa segura.

Lance duvidoso aos 23 minutos. Marcelo Oliveira cruzou de dentro da área e a bola colidiu-se contra a mão de Nei. O juiz Paulo César Oliveira mandou seguir.

Com um meio-campo pouco produtivo, o Inter arriscava de fora da área. Foi assim com Fabrício e Oscar, em duas bolas que chegaram perto.

Paulo César Oliveira ainda anulou corretamente o gol de Guerrón por impedimento. O atacante equatoriano entrou livre, chutou para as redes, mas totalmente em situação irregular.

Segundo tempo

Na volta para o segundo tempo, Dorival Júnior fez uma boa leitura do primeiro tempo:

– Começamos bem, mas depois deixamos eles crescer e passamos a assistir o jogo. Temos que nos impor mais, jogar no campo adversário.

O Atlético-PR voltou com uma alteração para a etapa complementar. Marcinho na vaga de Paulinho, com o deslocamento de Marcelo Oliveira para a lateral-esquerda. Antes do apito, Renan Foguinho ainda sentiu um mal estar e teve de deixar o gramado, para entrada de Fransérgio.

Conforme orientado por Dorival, o Inter passou a atuar no ofensivo, criando oportunidades, como aos três minutos, quando Ricardo Goulart recebeu livre na frente da área e bateu fraco. Praticamente recuou para Renan Rocha.

O maior problema foi aos sete minutos, quando a arbitragem cometeu erro crucial, marcando impedimento de Jô. O centroavante havia partido de trás da defesa, antes de concluir para as redes, de perna direita.

O Inter saiu prejudicado com o gol mal anulado. Pior ainda porque sofreu gol nos lances seguintes. Após cruzamento da esquerda, aos 13, Nieto apareceu no segundo poste para cabecear nas redes: 1 a 0.

Por detalhe, Jô não igualou o placar aos 16 minutos. Após lançamento de Nei, o centroavante voou na bola e desviou no cantinho, obrigando Renan Rocha a espalmar pela linha de fundo.

Dorival Júnior tentou mudar o panorama com alterações. Mal na partida, Ricardo Goulart saiu para o ingresso de Alex, que pouco faria em campo. Posteriormente, João Paulo ainda substituiu Guiñazu.

Jô voltou a ter a chance viva de marcar aos 28, quando Fabrício fez bom cruzamento da esquerda. Livre, o camisa 9 testou por cima da meta.

A punição para o time gaúcho pelas chances desperdiçadas saiu aos 38. Da ponta direita, Edílson alçou bola e novamente Nieto apareceu bem colocado na área para marcar de cabeça.

Pelo lado vermelho, faltou força para buscar a desvantagem. O resultado ainda não foi mais elástico porque Nieto, em duas oportunidades, tentou driblar Muriel e acabou desarmado.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-PR 2
Renan Rocha; Edílson, Manoel, Fabrício e Paulinho (Marcinho, int.); Renan Foguinho (Fransergio, int.), Marcelo Oliveira, Cléber Santana e Paulo Baier; Guerrón e Nieto
Técnico: Antônio Lopes

INTER 0
Muriel; Nei, Bolívar, Juan e Fabrício; Bolatti, Guiñazu (João Paulo, 24'/2°), Ricardo Goulart (Alex, 15'/2°), D'Alessandro e Oscar; Jô
Técnico: Dorival Júnior

Brasileirão – 27ª rodada – 2/10/2011
Gols: Nieto (A), aos 14min e aos 38min do segundo tempo. Cartões amarelos: Guiñazu (I); Renan Foguinho e Guerrón (A).
Arbitragem: Paulo César de Oliveira (Fifa/SP), auxiliado por Alessandro de Matos (Fifa/BA) e Emerson de Carvalho (Fifa/SP).
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR).

Próximos jogos:
09/10 - Inter x Vasco
13/10 - São Paulo x Inter
16/10 - Inter x Avaí

Fonte: www.clicrbs.com.br

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

REFORÇO "BRASILEIRO": SABELLA CHAMA D'ALE, GUIÑAZU E BOLATTI PARA O SUPERCLÁSSICO DAS AMÉRICAS


Montillo, do Cruzeiro, também foi convocado por Alejandro Sabella na noite de domingo

O técnico da seleção da Argentina, Alejandro Sabella, anunciou a lista dos convocados para o segundo jogo do Superclássico das Américas, contra o Brasil, na próxima quarta-feira, em Belém (PA). A novidade é o chamamento dos três argentinos que atuam pelo Inter: Guiñazu, D'Alessandro e Bolatti. Além deles, o meia Montillo, do Cruzeiro, também deverá atuar no duelo.

No entanto, a convocação dos três colorados não deve causar problemas ao técnico Dorival Jr., pois o Campeonato Brasileiro não terá rodada no meio da semana. Pelo lado brasileiro, Kleber e Oscar também foram chamados pelo técnico Mano Menezes.

As ausências na seleção argentina são os veteranos Riquelme e Verón, que acabaram descartados por Sabella na noite de domingo. Boca Juniors e Vélez Sarsfield são as equipes que mais fornecerão jogadores para o confronto, com cinco cada. Racing, Estudiantes, San Lorenzo e Lanús também disponibilizarão atletas para a partida.

O primeiro jogo, no último dia 14 terminou empatado em 0 a 0 na cidade de Córdoba, na Argentina. Confira todos os convocados por Sabella:

Inter — Guiñazu, D'Alessandro, Bolatti
Cruzeiro — Montillo
Vélez — Barovero, Domínguez, A. Fernández, Canteros, Papa
Estudiantes — Cellay, Desábato
Racing — Pillud, Pelletieri, Hauche
Boca — Orion, Chávez, Mouche, Viatri, C. Rodríguez
San Lorenzo — Bottinelli, Gigliotti
Lanús — Andrada


Fonte: ZERO HORA

INTER VENCE ATLÉTICO-MG POR 2 A 1 NO BEIRA-RIO PELO BRASILEIRÃO

Bolatti e Fabrício fizeram os gols colorados na 26ª rodada do campeonato



O Inter voltou a se encontrar com os três pontos. Dentro de casa e diante de um time que ocupa as últimas posições na tabela, fez o que é necessário: vencer. O time de Dorival Júnior bateu o Atlético-MG por 2 a 1 na tarde deste domingo, no Beira-Rio.

Os gols colorados foram marcados por Bolatti, no primeiro tempo, e por Fabrício, em um lance polêmico, na etapa complementar. O resultado deixa o Inter com 40 pontos, próximo da zona de classificação à Libertadores. Já o Galo marca passo e mantém os 25, mantendo-se na zona de rebaixamento.

Quem previu ou imaginou que o Inter teria uma tarde tranquila para subir na tabela, estava errado. Ao mesmo tempo que o Galo mostrava fragilidade na marcação pelo meio, os velozes Bernard, Magno Alves e Daniel Carvalho levaram perigo ao gol de Muriel na primeira etapa, com arremates que passaram perto ou que obrigaram o goleiro a intervir.

Sem Damião, lesionado, e tendo Jô como referência no ataque, coube à criação do time trabalhar e criar mais opções de jogadas. D'Alessandro, que levou amarelo no primeiro tempo por reclamar de um impedimento, fez a diferença com a bola nos pés. Acionou Andrezinho pela esquerda, Oscar pela direita e também apareceu para o arremate.

Mas aos 26 minutos D'Ale explorou o espaço que o Galo deixava desguarnecido e serviu o compatriota Bolatti em uma tabela no meio-campo. O volante tocou, recebeu e partiu em direção à área, com passadas largas. Ao ficar de cara para o gol, encheu o pé e venceu o goleiro Giovanni. Um golaço.

No segundo tempo, o jogo tomou um ritmo arrastado, com o Atlético-MG querendo crescer. O técnico Cuca fez alterações pontuais que melhoraram o desempenho do Galo. Tanto que um dos que saíram do banco anotou o gol de empate no Beira-Rio. Renan Oliveira completou um cruzamento rasteiro da direita para igualar o placar aos 25 minutos.

Minutos depois, no entanto, o lance mais polêmico da partida foi o do gol da vitória colorada. Tudo começou na substituição de Oscar pelo lateral Fabrício. A troca recebeu apupos das arquibancadas em sinal de reprovação. Mas o Inter tinha uma falta a seu favor, podendo alçar a bola na área. Fabrício foi para lá, no segundo poste. D'Alessandro alçou para a área, a bola desviou no caminho e o lateral completou para o fundo das redes na primeira participação no jogo.

Apesar da comemoração de Fabrício, o auxiliar Dibert Pedrosa assinalou impedimento, pois o lateral havia concluído à frente do defensor do Galo. O árbitro Péricles Bassols Cortez, que havia corrido para o centro do campo, consultou o auxiliar na linha lateral. Após a conversa, gol validado. Não houve impedimento pelo fato de o desvio na bola ter desviado por Leonardo Silva.

A decisão revoltou os jogadores do Atlético-MG. Na reclamação, Réver acabou expulso. O episódio deixou a partida tensa.

Dorival ainda completou o leque de substituições colocando Ricardo Goulart no lugar de D'Alessandro, muito acionado durante todo o confronto, assim como fez com Dellatorre para o lugar de Andrezinho.

O garoto, por sinal, teve duas chances de ampliar o placar nos últimos minutos. Mas na primeira finalizou mal e na segunda parou nas luvas de Giovanni, que espalmou para escanteio.

Próximos jogos:
02/10 - Atlético-PR x Inter
09/10 - Inter x Vasco
13/10 - São Paulo x Inter

Fonte: www.clicrbs.com.br

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

MEU PEQUENO COLORADINHO ENTRANDO EM CAMPO COM O TIME DO INTER NA FINAL DA RECOPA 2011 INTER BICAMPEÃO

Fotos By Fred Colorado

INTER PERDE DAMIÃO, MAS ARRANCA EMPATE CONTRA O FIGUEIRENSE




Não foi uma noite muito favorável para o Internacional. Depois de assistir o Fluminense vencer seu compromisso e fechas as portas do G-5, o time colorado ficou no empate em 1 a 1 com o Figueirense, na noite desta quarta-feira, em Florianópolis (SC). Para piorar a situação, o torcedor vermelho ainda perdeu Leandro Damião e Elton, ainda no primeiro tempo, por conta de lesões. Ygor abriu o placar para os mandantes aos 39 minutos do primeiro tempo e aos 5 do segundo Jô decretou a igualdade.

Na tabela, o Colorado permanece na 7ª posição, agora a três pontos da zona da Libertadores. Na próxima rodada, a equipe recebe o Atlético-MG, no Estádio Beira-Rio, às 16h de domingo. Neste duelo, o técnico Dorival Júnior não terá Juan, que recebeu o terceiro cartão amarelo. Damião e Elton ainda serão reavaliados.

- O jogo

Empurrado pelo torcedor gaúcho, que compareceu em peso ao Estádio Orlando Scarpelli, o Inter teve a primeira chance de gol logo no primeiro minuto. E, pasme, em um chute de fora da área com Guiñazu, que se perdeu à direita da meta adversária. No minuto seguinte, foi a vez do Figueirense responder na mesma moeda, com Héber. O Colorado voltaria a assustar aos 10, quando Moledo apareceu na segunda trave para concluir cobrança de falta de D’Alessandro. Porém, a cabeçada saiu por cima da goleira.

Aos 15, um lance polêmico. D’Alessandro foi lançado na frente e quando dominava a bola, viu a bola tocar no braço do zagueiro rival. O argentino foi à loucura com o árbitro, que nada assinalou. Com a bola rolando, seguiu a trocação. Aos 21, a maior chance de gol até então. Em cruzamento da direita, Héber subiu mais alto que a defesa colorada e cabeceou no canto de Muriel, que se esticou para promover a defesa. Entretanto, o Inter não deixou por menos. No próximo lance, Guiñazu apareceu como elemento surpresa mais uma vez e fuzilou Wilson, que espalmou para a linha de fundo.

Eis que veio a notícia mais preocupante para o torcedor colorado. Em um lance isolado, Damião correu e sentiu a coxa direita, caindo ao gramado. Jô imediatamente foi chamado, enquanto o artilheiro abandonou o campo chorando. Mas não pararia por aí. Depois de cair de mau jeito, o volante sentiu dores no ombro e acabou sendo substituído por Bolatti.

O Inter ficou visivelmente abalado. Aos 31, Heber apareceu livre em meio à zaga vermelha e cabeceou rente à trave de Muriel. Mas se havia escapado neste lance, o mesmo não aconteceria oito minutos depois. Ygor, de fora da área, acertou o canto esquerdo do goleiro colorado, abrindo o placar em Florianópolis. O Inter tentou reagir nos minutos finais, mas acabou descendo para o vestiário com derrota parcial de 1 a 0.

Na volta para o segundo tempo, o Colorado buscou o empate desde os primeiros minutos. Aos 2, Andrezinho cobrou falta para a área e Jô apareceu na primeira trave e por pouco não acertou a meta catarinense. Três minutos depois viria a recompensa. Os zagueiros do Figueira afastaram mal e Jô apareceu na entrada da área. O substituto de Damião dominou de testa e estufou a rede, igualando o marcador.

A partir de então, o jogo ganhou em emoção, com as duas equipes buscando o gol adversário. Aos 24, em cruzamento da esquerda, Oscar recebeu livre dentro da pequena área, cara a cara com Wilson, mas acabou parando no goleiro. Sentindo o bom momento na partida, Dorival chamou do banco Dellatorre, sacando Andrezinho.

Imediatamente, o Inter teve a chance de mexer no placar de novo. Aos 32, D\'Alessandro cobrou falta da direita, mas Wilson espalmou. No lance posterior, foi a vez do Figueira engasgar no grito de gol. Em cruzamento rasteiro da esquerda, Muriel se antecipou e atirou para o meia da área. Julio Cesar se aproximava para pegar o rebote, quando a zaga colorada conseguiu afastar o perigo.

Aos 43, Julio Cesar arriscou de fora da área e obrigou o camisa 1 do Colorado a fazer uma bela defesa. Na resposta, Dellatorre fez o mesmo com Wilson. Já nos acréscimos, D\'Alessandro cruzou da direita buscando Jô. Porém a bola quase enganou todos e entrou direto. Mas assim terminaria, com placar igual e ruim para ambos.

> Campeonato Brasileiro
25ª rodada

Figueirense 1 x 1 Inter

FIGUEIRENSE
Wilson; Bruno, Edson Silva, Roger Carvalho e Juninho; Ygor, Maicon (Hélder), Coutinho e Fernandes (Pittoni); Júlio César e Héber (Somália).
Técnico: Jorginho


INTER
Muriel; Nei, Rodrigo Moledo, Juan e Kleber; Elton (Bolatti), Guiñazu, Andrezinho (Dellatorre), Oscar e D'Alessandro; Leandro Damião (Jô).
Técnico: Dorival Júnior

Árbitro: Felipe Gomes da Silva (RJ)
Assistentes: Dibert Pedrosa Moises (RJ) e Gilson Bento Coutinho (PR)

Gols
Figueirense: Ygor (39min/1ºT)
Inter: Jô (5min/2ºT)

Cartões amarelos
Figueirense: Edson Silva, Ygor, Juninho, Maicon
Inter:Juan, Bolatti, Kleber

Local: Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC)
Data: Quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Fonte: www.finalsports.com.br

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

INTER VISITA FIGUEIRENSE ESCALADO NA FORMAÇÃO CONSIDERADA IDEAL POR DORIVAL



Andrezinho explica quais serão as funções de cada jogador do meio-campo no esquema 4-2-3-1

O Inter entra em campo para enfrentar o Figueirense às 21h50min desta quarta no Estádio Orlando Scarpelli, pela 25ª rodada do Brasileirão, sonhando em entrar no grupo dos cinco clubes que se classificam para a Copa Libertadores. O trunfo do técnico Dorival Júnior para que a equipe tenha uma atuação melhor que a do empate do último domingo com o Coritiba é a presença do meia D'Alessandro na equipe.

O argentino retorna após ter sido suspenso pelo terceiro cartão amarelo levado durante a vitória sobre o Palmeiras no domingo anterior. Assim, o time volta a atuar na formação considerada ideal pelo treinador: o 4-2-3-1, com Leandro Damião sendo o único atacante. Um dos meias é Andrezinho. Em entrevista à Rádio Gaúcha, ele elogiou o esquema, ressaltando que o time não perderá agressividade com apenas um homem de frente.

— Se você tem três atacantes, não quer dizer que vai ser mais ofensivo — exemplifica o atleta, que explica as funções de cada um dos três homens do meio-campo: — O Oscar é o jogador com mais características de chegar à frente. O D'Alessandro é mais organizador. E eu tenho uma função mais tática, ajudando na marcação e na posse de bola.

O Inter é o sétimo colocado na classificação. Para chegar à quinta posição, além da vitória, o time depende de derrotas de Fluminense e Flamengo, que também entram em campo nesta quarta, respectivamente contra Avaí e Atlético-MG.

O Figueirense joga para acabar com um tabu: a equipe está há quase 50 dias sem vencer no Scarpelli. O último resultado positivo diante dos torcedores aconteceu no dia 3 de agosto, por 2 a 0 sobre o Botafogo. Depois disso, a equipe empatou com Flamengo e Vasco e perdeu para Avaí e São Paulo. Ainda assim, Andrezinho prega respeito ao adversário, lembrando que não é fácil enfrentar o time alvinegro em Florianópolis.

— Aqui nunca há jogo fácil. O Figueirense vem fazendo uma grande campanha no Brasileirão. O (técnico) Jorginho está montando bem o time e o Inter precisa tomar cuidado no início do jogo. Eles exercem uma pressão muito grande, com a torcida empurrando. Não podemos desperdiçar muitas chances — alertou.

Ao contrário do Inter, que entra com força máxima (à exceção de Sorondo e Zé Roberto), o Figueirense tem quatro desfalques: o volante Túlio e o meia Elias, ambos com estiramento na coxa direita, e o meia Wellington Nem, que vem atuando no ataque, mas nesta quarta cumprirá suspensão. Já o volante Ygor e o lateral esquerdo Juninho retornam após gancho automático.

Jorginho faz mistério. O técnico não revela quem deixará o time para o retorno de Ygor. O time ainda tem uma dúvida no ataque: Rhayner, Héber e Somália brigam pela vaga de Nem.

FICHA TÉCNICA

FIGUEIRENSE
Wilson; Bruno Vieira, Roger Carvalho, Edson Silva e Helder; Ygor, Coutinho (Jônatas), Maicon e Fernandes; Júlio César e Somália (Rhayner ou Héber).
Técnico: Jorginho.

INTER
Muriel; Nei, Rodrigo Moledo, Juan e Kleber; Élton, Guiñazu, Andrezinho, D'Alessandro e Oscar; Leandro Damião.
Técnico: Dorival Júnior.

Local: Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC).
Horário: 21h50min.

Arbitragem: Felipe Gomes da Silva (RJ).
Auxiliares: Dibert Pedrosa Moises (RJ) e Gilson Bento Coutinho (PR).

O jogo no ar: RBS TV e PFC4 transmitem ao vivo.

O que ele disse:
"Temos o Figueirense, um compromisso dificílimo. Hoje, acredito em igualdade de condições atuar dentro ou fora de casa, pelo nível do campeonato." — Dorival Júnior.

Próximos jogos:
21/09 - Figueirense x Inter
25/09 - Inter x Atlético-MG
02/10 - Atlético-PR x Inter

Fonte: www.clicrbs.com.br

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

APÓS À VITÓRIA CONTRA O PALMEIRAS COM OS 3 GOLS DE LEANDRO DAMIÃO FORA DE CASA E O EMPATE FRUSTANTE CONTRA O CORITIBA NO BEIRA-RIO:

Chances desperdiçadas no Beira-Rio: pontos que alçariam o Inter à liderança
Time perdeu pelo menos nove pontos considerados fáceis em casa


Em casa neste Brasileirão, o Inter não tem aproveitado efetivamente a força da torcida. Em 12 partidas, são cinco vitórias, cinco empates e duas derrotas. Campanha de 55,5% – abaixo das pretensões para uma equipe que busca o título.

O Inter hoje é sétimo colocado, com 36 pontos. Se não tivesse desperdiçado os pontos “fáceis” estaria brigando pelo título e com a vaga na Libertadores encaminhada.

– Sei que as vezes o Inter se aproxima de uma situação melhor e de repente acaba não conseguindo – lamentou Dorival Júnior, após empate contra o Coritiba.

Contra o Coritiba, mais uma chance desperdiçada. O Inter foi superior, teve inúmeras oportunidades de sair com a vitória, mas acabou cedendo o empate. Pior: não teve força para retomar a liderança no placar e o duelo terminou em 1 a 1, no Beira-Rio. Era jogo para sair com os três pontos.

Agora, o Inter parte em busca de recuperar os pontos perdidos fora de casa. O adversário será o Figueirense, na quarta-feira. Longe do Beira-Rio, conta com quatro vitórias, quatro empates e quatro derrotas.

Com tanta irregularidade, o campeonato se mostra indefinido. Pela avaliação de Dorival, os 10 primeiros colocados têm chance de título.

Campanha em casa
12 jogos
5 vitórias
5 empates
2 derrotas
20 pontos
Aproveitamento: 55,5%

Os pontos mais perdidos

Inter 1x1 Coritiba – 18/09 – 2 pontos
Inter 3x3 Santos – 31/08 – 2 pontos
Inter 0x0 Atlético-GO – 31/07 – 2 pontos
Inter 0x1 Ceará – 28/05 – 3 pontos
* Sem contar a derrota para o São Paulo e empates contra Palmeiras e Flamengo

Campanha fora

12 jogos
4 vitórias
4 empates
4 derrotas
16 pontos
Aproveitamento: 44,4 %.

Próximos jogos:
21/09 - Figueirense x Inter
25/09 - Inter x Atlético-MG
02/10 - Atlético-PR x Inter

Fonte: www.clicrbs.com.br